Início » Comportamento Infantil » Você sabe qual atividade física infantil é boa pra sua cria?

Você sabe qual atividade física infantil é boa pra sua cria?

Cada um no seu quadrado, certo? A atividade física que é boa para uma criança, pode não ser legal para outra. Há que se ver o perfil do pequeno, suas preferências e a idade que tem. Ninguém duvida que atividade física infantil seja excelente para a criançada, mas qual delas escolher? A boa notícia é que, você sabe, no Trololó de Mulher a gente desfruta de consultorias profissionais para sanar nossas dúvidas. Dessa vez não poderia ser diferente, e recorri a Camila F. Alves de Mira, Educadora Física de São Paulo, que atua na área de desenvolvimento motor com crianças. Ela nos orienta, neste post, a observar melhor nossas crianças e proporcionar aos pequenos esportes e brincadeiras ideais que favoreçam o seu desenvolvimento em vários aspectos.

De acordo com Camila, para não errar na hora de escolher uma atividade física para uma criança, se ela ainda não sabe expressar o que deseja, “é importante oferecer várias oportunidades de atividades físicas para a criança experimentar os diversos tipos de movimentos, e escolher qual lhe agrada. É primordial incentivar o brincar, pular corda, amarelinha, saltar, correr, dançar e todas as brincadeiras que envolva movimento, gasto enérgico, e contribua para ampliar seu repertório motor”, ensina. Quando a cria é maior, e sabe dizer o que quer, é importante observar esse desejo expresso, e respeitá-lo. E, se ainda assim, a criança muda de ideia no meio do percurso, não há problema algum. “É importante respeitar o tempo que deseja permanecer praticando determinada atividade e, como supracitado, experimentar novos movimentos é rico para o desenvolvimento motor, cerebral e sócio afetivo”, garante a especialista.

MATERNIDADE-FILHOS-ATIVIDADE FISICA INFANTIL-MOTRICIDADE INFANTIL

Imagem: (nz)dave via Foter.com / CC BY-NC-ND

Trololó de Mulher >>> Qual a diferença entre atividade física e prática de esportes?

Atividade física pode ser considerada todo movimento corporal que resulte em gasto de energia, como por exemplo, pular, caminhar e brincadeiras que envolvam movimentos. Já a prática de esportes é definida como um sistema ordenado de movimentos corporais, que exigem maior ou menor complexidade, que possuem regras e competição. Na infância predominam-se os esportes recreativos. Esta modalidade de esporte visa o desenvolvimento das relações interpessoais (aprender a ganhar e perder, lidar com a frustação, aprender a cooperar e desenvolver a resiliência) e desenvolvimento das competências motoras (equilíbrio, ritmo, organização espacial e corporal entre outras). Temos também os esportes de alto rendimento. Os esportes de alto rendimento consistem em atividades que tem como objetivo o alcance de desempenho máximo, superação dos próprios limites e busca de recordes.

Trololó de Mulher >>> Qual a indicação de frequência semanal para a prática de esportes das crianças?

Tudo irá depender do objetivo. Se o esporte for recreativo e visando o desenvolvimento das competências motoras e sociais, duas vezes por semana é suficiente, mas se o esporte visa o alto rendimento, isto ficará a critério de cada “atleta mirim” e seu treinador.”

Trololó de Mulher >>> O que o sedentarismo pode provocar na vida de uma criança e em que medida a prática de esportes beneficia a vida dos pequenos?

Existem vários fatores que contribuem para o estilo de vida sedentário na infância: o avanço da tecnologia, o aumento da violência e redução dos espaços, e atividades sedentárias como televisão e jogos eletrônicos, soma-se a isto a alimentação industrializada. O sedentarismo afeta a parte fisiológica e cognitiva da criança, tendo em vista que o desenvolvimento motor nos primeiros anos de vida são repertórios importantes para a aprendizagem formal, como por exemplo, a alfabetização. É muito comum crianças apresentarem déficits na coordenação óculo manuais, na motricidade fina, na organização espacial entre outras competências que serão importantes para a alfabetização, quando privadas de oportunidades de se desenvolver motoramente. As brincadeiras da infância preparam naturalmente para aquisição de novos aprendizados. Outra consequência do sedentarismo é a obesidade infantil que acarreta doenças, problemas articulares e muitas vezes problemas emocionais. A prática de atividade física deixa a criança mais disposta, atenta, diminui ansiedade, melhora a autoestima e proporciona saúde física e emocional.”

Crianças têm diferentes perfis, e atribuir um esporte como sendo ideal apenas pelas características de comportamento é bastante arriscado. É preciso considerar, de acordo com Camila, “repertórios motores, cultura familiar e gosto de cada criança”. A pedido do Trololó de Mulher, a Educadora Física sugeriu atividades de acordo com perfis infantis para que sirvam apenas como um “norte” para todas nós, mães. Mas avisa: “estas sugestões não devem ser restritas e consideradas “ao pé da letra”. Observar e dar oportunidade das crianças escolherem é primordial”. Vamos lá?

A – Agitados: atividades que envolvam desafios e competição.

B – Quietinhos e brincam sozinhos: atividades que podem ser realizadas sozinhas – patins, bicicleta, patinete, pular corda, natação.

C – Chegados em brincadeiras de contato: pega – pega, esconde-esconde, lutas tais como judô, karate, capoeira, futebol, basquetebol.

Trololó de Mulher >>> Considerando a idade dos pequenos, o que oferecer como opção de atividade física para:

De 3 a 5 anos – “Incentivar atividades como, “dançar” ao som de musicas preferidas, imitar movimentos simples e coordenados acompanhando uma música, como bater palmas, por a mãos na cabeça, mostrar partes do corpo. Atividades como arrastar- se, balançar-se, arremansar bolas, brincar com texturas diferentes para desenvolver o sistema tátil, procurar sons no ambiente e objetos escondidos, passar dentro de túneis, andar no meio fio, correr, saltar, chutar, pedalar e nadar. Incentivar o desenvolvimento da motricidade fina: brincar com massinha, encaixar blocos e pecas, pintar livremente, rasgar e colar papéis.”

De 6 em diante – “Nessa fase a criança desenvolve a planificação motora (antecipação das ações) e o praxia eficiente (coordena as ações com o pensamento antecipado), se interessa por jogos com regras, momento oportuno para a iniciação nos esportes, como vôlei, basquete, futebol, entre outros.”

CAMILA MIRA - EDUCADORA FISICA - SAO PAULO - MOTRICIDADE INFANTIL

Camila defende que “a atividade motora é de suma importância no desenvolvimento global da criança. É através de experiências motoras que a criança desenvolve a consciência de si mesmo e do meio que a cerca. Um bom desenvolvimento motor é de suma importância para a aquisição de habilidades cognitivas e sociais”, e mostra, em sua fanpage no Facebook, informações e atividades a respeito do desenvolvimento motor infantil. Curta e acompanhe! O atendimento de Camila fica na Rua Itapicuru, 545, Perdizes, São Paulo – (11) 98603-3088. O e-mail dela é camilaalvesmira@gmail.com – Entre em contato!

ASSINE!

3 comentários sobre “Você sabe qual atividade física infantil é boa pra sua cria?”

  1. Kimera comentou:

    O meu sempre foi agitado e competitivo, desde que entrou pra natacao se encontrou! Mas acho importante os pais colocarem no que a criança parece gostar e nao somente pensarmos em nossa vontade.

  2. kimera comentou:

    Realmente, artigo muito interessante!

    Meu filho sempre quis fazer oque queria mas eu concordo com o seu ponto de vista.

    Parabéns!

  3. Aline comentou:

    Adorei este post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *