Início » Corpo » Saúde » Quais os benefícios da boa alimentação na saúde dos olhos?

Quais os benefícios da boa alimentação na saúde dos olhos?

Não resta dúvidas de que uma dieta saudável promove, sim, a prevenção de doenças de maneira geral, não é? O que muitas de nós esquecemos é que, inclusive a saúde dos olhos, pode ganhar muito se a gente presta atenção ao que comemos e na forma como vivemos. A Dra. Elizabeth Navarrete, que é médica Oftalmologista no Rio de Janeiro, esclareceu tudo o que precisamos saber para que possamos adotar melhores escolhas daqui pra frente, e assim garantir a boa condição ocular que faz diferença na nossa qualidade de vida, isso no médio e longo prazo. Confira!

ALIMENTACAO-SAUDE OCULAR-SAUDE DOS OLHOS

Imagem: Ryan McGuire via Gratisography

Qual o papel da alimentação na saúde ocular?

Manter a saúde depende basicamente de 5 fatores: alimentação saudável, exercício físico, sono de qualidade, água e administração do estresse. No organismo, qualquer órgão ou sistema é regulado eficientemente quando todas essas variáveis estão em equilíbrio. O que aconteceu com a humanidade ao longo do tempo foi uma transgressão às regras básicas de saúde. Escolhas equivocadas fizeram com que o grande avanço científico e tecnológico na Medicina nos tornasse mais longevos… mas sem a qualidade de vida esperada.

O papel de alimentação na saúde ocular é o mesmo que na saúde dos outros órgãos e sistemas: garantir que as células recebam os micronutrientes necessários à manutenção da saúde do sistema visual. Como vivemos na era do fast food (escolha equivocada), nossas células se ressentem em algum momento da falta de nutrientes. O organismo tenta retirar de um sistema para nutrir outro, vai tentando se equilibrar …mas em algum momento uma disfuncionalidade ocorre…e a doença surge.

Vale a pena usar suplementos alimentares para promover a saúde dos olhos?

Existem complicações (efeitos negativos potenciais) com uso indiscriminado de antioxidantes. Altos níveis de suplementos antioxidantes têm o potencial de promover o desequilíbrio dos mecanismos fisiológicos de homeostase e se tornarem pró-oxidantes, aumentando o risco das doenças crônicas degenerativas, as mesmas que se pretende prevenir com a suplementação! Por isso, volta e meia surgem publicações a respeito de excesso de vitaminas e câncer, excesso de minerais e arritmias, doenças cardiovasculares…e por aí vai.

A suplementação pontual e supervisionada é válida por tempo determinado, enquanto se faz a reeducação alimentar. Depois os micronutrientes serão ofertados através de uma alimentação saudável e bem controlada (a dita nutrição funcional). Por conta da biodisponibilidade maior, serão totalmente absorvidos e estarão suprindo de forma ideal a necessidade celular.

Ainda há muito o que aprender…ainda não temos um consenso fidedigno baseado em evidências. Mas hoje trabalhamos com a ideia de que a ingesta de vitaminas e minerais, pela absorção ativa dos micronutrientes “in natura”, através de uma alimentação mais saudável ainda é a melhor forma de manter níveis plasmáticos de antioxidantes!

Quais alimentos influenciam diretamente na saúde da visão?

O glutation (ou glutationa) é uma molécula muito importante no metabolismo ocular, e com o envelhecimento, sua concentração intraocular diminui bastante. A ingesta de alimentos que contém alguns nutrientes específicos auxilia na síntese orgânica do glutation. O ácido alfalipoico e ao aminoácido cisteina são alguns desses nutrientes. Encontramos alfa-lipoico no espinafre, tomate, ervilhas e couve de bruxelas. Algumas fontes de cisteina são gema de ovo, alho, pimenta e brócolis. O selênio também é vital! Fontes interessantes são as nozes, as sementes de girassol, aveia, atum, ovos e arroz integral.

As três melhores fontes de luteína e zeaxantina na categoria de vegetais de folhas verdes são a couve, o espinafre e o repolho. Outras fontes seriam: brócolis, pimenta alaranjada, pimenta vermelha, gema de ovo (quanto mais alaranjada for a gema, maior a quantidade de carotenoides). Vegetais frescos (crus) como a couve e salsa no suco verde diário…é uma excelente opção!

Em relação aos temperos, a salsa, o açafrão, o cominho e a canela são os mais importantes. O manjericão e a páprica também são excelentes opções! E se usarmos junto com pimenta vermelha maior a quantidade de luteína e zeaxantina que será absorvida! Principais fontes de zinco são ostras, gérmen de trigo, carne vermelha e fígado de boi. Fontes de cobre são as ostras e fígado. As fontes de ômega 3 são principalmente os peixes de agua fria, ricos em EPA e DHA, ácidos graxos de cadeia longa, do grupo ômega 3 (salmão, sardinha, cavalinha, etc). O salmão criado em cativeiro tem mais ômega 6 do que ômega 3. Por isso a suplementação de ômega 3 tem sido mais discutida e deve ser bem avaliada a origem do ácido graxo, que é suplementado ou ingerido através da alimentação.

 

SAUDE-OLHOS-VISAO-OFTALMOLOGIA-ELIZABETH NAVARRETE

 

Mais consultorias da Dra. Elizabeth:

Saúde do olhos: saiba 5 verdades simples e básicas.

 

A Dra. Elizabeth Navarrete faz um trabalho incrível na blogosfera, bonita! Se você não conhece, mas é dessas mulheres que acham importante estar bem informada para ter boa saúde e cuidar bem de sua família, não deixe de conferir o espaço da Dra. Em seu blog, que você acessa clicando aqui, ela costuma responder as dúvidas dos leitores sobre saúde ocular. Cada pergunta pode virar um post! Além do mais, você ainda pode encontrá-la em duas páginas no Facebook: Oftalmologia para leigos e Dúvidas em Oftalmologia. Curta e informe-se!!!

ASSINE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *