Início » Empreendedorismo Feminino » Boa produtividade é realizar o essencial e eliminar o resto.

Boa produtividade é realizar o essencial e eliminar o resto.

Se você for como eu, tem uma lista enorme de coisas para fazer durante o dia. Eu, que trabalho por conta própria e de casa, tenho atividades diferentes e que caminham lado a lado no dia a dia: cuidar dos blogs Trololó de Mulher e Decoração da Casa, da casa, cozinhar, cuidar de Artur – que ainda não vai para escola, e por aí vai. Cada área de responsabilidade dessa exige de mim atenção para outras listas de tarefas, que vão crescendo, se misturando e, facilmente, poderiam me levar ao estresse. É fácil se atrapalhar com tantas atribuições, e eu sei muito bem que você sabe do que estou falando, porque deve ter uma rotina de afazeres que também toma todo o seu tempo, certo? Cansada de viver no limite, tendo o meu tempo completamente ocupado, o que me levava a viver na eterna e comum “correria”, resolvi virar o jogo. Passei a me informar sobre produtividade, e experimentar maneiras de usar o meu tempo de maneira mais inteligente. Eu queria fazer mais, em menos tempo. E eu consegui! Esse post é para conversar contigo sobre isso, compartilhar como cheguei lá e, já te adianto: tudo passa por simplificar a vida. Simples assim.

Veja também:

Produtividade e gestão do tempo: chega de correria!

Quando vivia naquele modo automático de manter meu dia to-tal-men-te ocupado – e achar isso lindo! =( – tinha por hábito anotar todas as tarefas a serem executadas numa lista. Acredito que listar tarefas a serem completadas é ótimo, porque não dá para confiar apenas na memória. O problema é que essa lista não priorizava nada, e aquele amontoado de ações acabava por gerar frustração, já que dificilmente eu conseguia “zerar” aquela lista diária de afazeres. Ou quando conseguia eliminar aquela lista, não duvide, eu chegava ao fim do dia só o pó da rabiola. Onde que isso é vida, minha gente?! Deixa eu te contar como tenho simplificado minha vida e, com isso, tenho produzido muito mais.

Veja também:

Como desacelerar a vida e viver sem estresse?

Atualmente minha lista de afazeres ligados ao trabalho é resumida a três coisas importantes a serem feitas. E só. Em paralelo, tenho uma lista de outras tarefas menores, que precisam ser feitas tão logo seja possível. Se não for, tudo bem, elas podem ser deixadas para o dia seguinte sem o prejuízo de ter minha produtividade afetada, porque o essencial já foi feito. Tenho de te confessar feliz da vida: a menos que eu precise sair de casa para resolver algo e isso impacte na minha rotina de trabalho, eu sempre dou conta de tudo. Perceba: dou conta de tudo porque simplifiquei, e não porque sou a mulher maravilha, ok? Eu não sou, você também não é, ninguém é. A gente é que cai nessa armadilha e acaba se sobrecarregando achando que dará conta de tudo. Não daremos! E ficaremos frustradas, tristes, com a sensação de fracasso. O resto é história e você deve conhecer o enredo…

Veja também:

Vida simples: menos é mais e a gente vive melhor…

A questão é: como cheguei ao ponto de ter três tarefas diárias de trabalho e, ainda assim, ser bastante produtiva?

Eliminar e eliminar. Peguei minha lista de tarefas diárias e olhei com honestidade para ela. Eu coloquei um desafio para mim mesma: quanto eu poderia simplificar? Aos poucos, fui cortando atividades. Não foi fácil desapegar dessas ações, porque eu imaginava que tudo era importante, com igual impacto no resultado final do meu trabalho. E não era bem assim. Faça o mesmo exercício e olhe para tudo o que você disse a si mesma que teria que fazer. Você conhece a essência do seu trabalho e é a única pessoa habilitada a reconhecer: o que um dia foi necessário e hoje não é mais? Corte. O que pode ser delegado? Delegue… e corte. Pense, pense, pense…

PRODUTIVIDADE-GESTAO DO TEMPO-EMPREENDEDORISMO[2]

Via StockMonkeys.com / Foter / CC BY

Reconheça o essencial. Como fazer isso? Responda: qual o objetivo do seu trabalho? Fazendo isso, você começa a nortear sua visão para as atividades essenciais para que seu dia a dia renda frutos, sem que você gaste energia com o que é dispensável. Ao reconhecer suas atividades vitais, assim como reconheci a minha lista com três, trabalhe em cada ponto, um por vez. Não tente ser mil e uma utilidades. Foco! Foi assim que fiz… e tudo passou a fluir melhor. As outras pequenas atividades podem até existir, como existem para mim, mas elas podem esperar. Elas não são essenciais, lembra? E mais: confirme se essas pequenas atividades te ajudam, de alguma forma, a atingir seu objetivo principal. Se não, continue eliminando…

Simplifique seus compromissos. Você está envolvida em quantos projetos? Quais compromissos você precisa cumprir? Você tem mesmo que fazer tudo? Será que não é hora de aprender a dizer “não”? Valorize o seu tempo! Se você só tem dito sim até agora, pode começar a mudar a partir desse momento. Seja honesta e fale o quanto você está atarefada e precisa desacelerar. Procure comprometer o seu tempo apenas com o que te dá prazer e agrega valor ao seu trabalho. Devagar e sempre, simplifique sua vida, sua rotina, e seja mais feliz!

Simplifique o tanto de informação que você absorve. Redes sociais consomem demais o nosso tempo. Por isso tenho estado muito atenta ao tempo que passo no Facebook, por exemplo. Procuro fazer o essencial, e já aceitei muito bem que não preciso saber de tudo sobre a vida das pessoas, o tempo todo. Querer ficar por dentro de “todas as novidades” por lá é uma superultramega armadilha para a produtividade. Quando a gente se dá conta… o tempo foi-se! Criei uma pasta com os conteúdos essenciais para mim, e me atenho a isso. Tudo o mais está fora da minha timeline, que é para eu não me distrair. A leitura e processamento dos meus e-mails faço somente uma vez por dia. Há mais de 2 anos não assisto a nenhuma novela, e pouco vejo TV. Simplifique o que você absorve de informação, isso acalma a mente e abre espaço para outras coisas mais importantes em sua vida.

Veja também:

Redes sociais e produtividade no dia a dia: qual o impacto?

Foco, foco, foco. Sabe aquelas 3 atividades cruciais na minha lista de atividades? Pois é no que me debruço primeiro quando começo o meu dia. Dentre elas, há a atividade nº 1, aquela que se deixar de ser feita todos os dias o meu trabalho fica estagnado. Pois é nela que trabalho todas as manhãs, cedinho. Se esta atividade chave está feita, ganho o dia. A sensação de dever cumprido é gostosa e estimulante. Faço as outras duas de maneira muito tranquila, uma de cada vez, e sobra tempo para as outras menores: e-mails, leituras online, redes sociais. Se algo sai do programado, são essas atividades menores que são postergadas, não as principais. Portanto, eliminei toda e qualquer fonte de estresse por não ter produzido como deveria. Esse é o pulo do gato! Fica a dica.

ASSINE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *