Início » Corpo » Saúde » O que é Endometriose? Saiba que há tratamento.

O que é Endometriose? Saiba que há tratamento.

Há alguns anos trabalhei com uma moça que, todos os meses, sofria horrores com cólicas menstruais. Já chegou a ser socorrida na empresa, para que no hospital pudesse tomar algum remédio que aliviasse aquele sofrimento. Quando soube o que era Endometriose, pensei com meus botões que talvez ela sofresse desse mal, mas ainda não sabia. Não sei se ela resolveu aquele problema, mas este post é para mostrar a você, que talvez esteja esgotada de tantas dores pélvicas que afetam sua qualidade de vida, que seu problema pode ser essa doença. O importante mesmo é procurar ajuda médica porque, felizmente, há tratamento para a Endometriose.

Quem nos conta tudo e dá todas as orientações necessárias é a Dra. Lívia A. Vieira, Médica Ginecologista e Obstetra, de São José do Rio Preto-SP, nossa querida consultora. Fique atenta ao seu corpo e, ao menor sinal de estar sofrendo com essa doença, é hora de se cuidar. Vem comigo, vem!

“Uma das doenças mais comentadas e divulgadas atualmente na ginecologia tem sido a Endometriose. Acomete cerca de 10% da população geral e seu diagnóstico geralmente ocorre em mulheres entre 20 e 40 anos.

Caracteriza-se pela presença de tecido semelhante ao endométrio (camada interna do útero) localizado fora da cavidade uterina.

Sua origem e desenvolvimento são pouco conhecidos. Porém, acredita-se que a interação das lesões com o sistema imunológico (defesa) seja fundamental para determinar a evolução em forma superficial ou profunda. Além disso, tem o fator genético envolvido, pois a mesma tem transmissão hereditária.

O principal sintoma é a dismenorréia, também conhecida como “cólica menstrual”. De forma progressiva, não responsiva aos analgésicos comuns e interferindo na qualidade de vida da mulher. Com a evolução do quadro, a dor é frequente, não respeitando o período menstrual, chamada de dor pélvica crônica.

Além desses sintomas, é comum existir dispareunia de profundidade. Uma dor forte e progressiva que ocorre no ato sexual durante a penetração peniana profunda.

Em razão das alterações anatômicas e do processo inflamatório, a infertilidade pode fazer parte do quadro clínico, independente da gravidade da doença.

Não tem relação com câncer, de forma alguma uma lesão endometriótica irá se transformar em um tecido maligno.

O QUE E ENDOMETRIOSE-SAUDE-SAUDE DA MULHER-SAUDE FEMNINA-ENDOMETRIOSE-COLICA MENSTRUAL

Via 欠我兩千塊 / Foter / CC BY

O diagnóstico é obtido com análise dos sintomas e exame físico. Alguns casos podem ser necessários exames de imagens (ultrassonografia e ressonância nuclear magnética). A cirurgia laparoscópica para diagnóstico é indicada em casos específicos.

Como tratamento inicial é indicado o bloqueio da menstruação. Sendo a droga de escolha o contraceptivo hormonal, seja na forma oral, injetável ou implante, usado de forma contínua. Outra alternativa é o Sistema Intrauterino (Mirena). Algumas drogas como os análogos de GnRH, são indicadas em casos específicos devido a intensidade dos efeitos colaterais e impossibilidade de uso contínuo. Para aquelas pacientes com infertilidade, nenhuma medicação usada aumenta a taxa de gestação espontânea, somente o tratamento cirúrgico.

Quando a indicação é cirúrgica, a laparoscopia deve visar à eliminação de todos os implantes da doença e restabelecer a anatomia da pelve.

Após o tratamento, independente da forma escolhida, a amenorréia (interrupção da menstruação) deve ser induzida até que haja desejo de gestar ou a paciente entre na menopausa (onde cessam os estímulos hormonais para o desenvolvimento dos focos da doença). Não existe cura para endometriose, e sim seu controle.

Perante o exposto, nota-se a importância do diagnóstico precoce para que o tratamento seja instituído o mais rápido possível, evitando a progressão da doença e suas consequências danosas.”

GINECOLOGIA-OBSTETRICIA-DRA LIVIA VIEIRA-SAO JOSE RIO PRETO-SP

Mais consultorias da Dra. Livia:

O que é HPV, sintomas e tratamento.

Hipertensão gestacional: entenda tudo de um jeito simples.

Dra. Lívia também atualiza uma página no Facebook constantemente, toda ela repleta de informação útil para saúde da mulher antes, durante e após a gestação. Eu, que não sou boba nem nada, já curti. Vem também? Clica aqui, curta e informe-se!

ASSINE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *