Início » Empreendedorismo Feminino » Produtividade e gestão do tempo: chega de correria!

Produtividade e gestão do tempo: chega de correria!

Essa é uma resolução pessoal: olhar para a produtividade e gestão do tempo na minha rotina pessoal e, assim, deixar de viver na “correria”. Na natureza tudo acontece num modo muito mais lento, e está tudo pronto! Por que temos que ter nosso tempo usado ao extremo de modo que fique tão escasso? Na minha vida, quero que seja diferente. A questão é: será possível a gente desacelerar e, ainda assim, fazer tudo o que temos que fazer? A verdade é que parece uma loucura querer conciliar tudo o que precisa ser feito, nas mesmas 24h que todos nós dispomos e, ainda assim, levar uma vida num ritmo mais lento, não é? Especialmente por que, sabemos bem: no mundo moderno, se não estamos “ocupados”, somos improdutivos ou preguiçosos.

O fato é que estamos todos competindo pra ver quem é mais ocupado. É admirável, socialmente, quando dizemos que estamos envolvidos em x projetos. Mas sempre há quem esteja dando conta de x + Y projetos e, nossa! Como ficam todos estupefatos! Aí, sim: essa pessoa é uma vencedora aos olhos de todos, porque como um ninja, ela dá conta de uma coisa aqui, e já mergulha em outra acolá, e seguimos todas aplaudindo esse malabarismo. Óbvio! Esse é o modelo de vida ideal de quem é bem sucedido e importante. Será?

Talvez não… bem, pelo menos pra mim, não. Minha verdade pede outro jeito de apreciar a vida e, claro, essa não precisa ser a verdade de mais ninguém. O fato é que cansei de seguir essa mesma linha de raciocínio que parece ser a da maioria, porque eu também já estive nesse lugar, de acreditar que quanto mais ocupada estivesse, tanto melhor. Hoje penso diferente: não preciso fazer as coisas correndo, eu preciso é focar no que realmente é importante. Isso sim! Quando mudei minha visão sobre minha rotina de trabalho, tudo ficou mais leve. Não preciso mais ficar presa á velocidade com que faço as coisas, e ainda assim faço exatamente tudo o que preciso (realmente) fazer.

Ler um livro não precisa ser uma competição comigo mesma. Tanto faz quando vou conseguir concluí-lo, o importante é saboreá-lo. Comer é mais que mastigar e engolir, é sentir o sabor. Trabalhar com prazer está longe de fazer 10 coisas ao mesmo tempo, mas colocar minha energia no que de fato é importante para o meu trabalho render frutos. Conversar com quem amo só tem sentido se isso for feito sem distrações. Enfim, a vida é pra ser vivida e sentida de mansinho, porque desse jeito é que a gente vive intesamente. Por isso que é tão bom desacelerar… e tudo passa por uma mudança de visão sobre como se quer viver, se há ou não um propósito para estar aqui, respirando todos os dias… ou morrendo um pouco a cada um deles.

Quando resolvi que queria mudar meu jeito de viver (e continuo aprendendo e tentando melhorar isso, dia após dia), logo pensei que não seria possível. É difícil a gente sair da zona de conforto, sabe? Mais fácil deixar tudo como está, ainda que ao final do dia a gente fique só o pó da rabiola. Não é assim? Mas pensei que eu precisava tentar, experimentar, e ver até onde eu conseguiria. Porque como estava, tudo fugia do controle no meu dia. Eu listava um monte de coisas para serem feitas (lembra da mania de achar que legal é ser muito ocupada?), e me via sendo engulida por tanta coisa pra fazer, e quando não dava conta do essencial porque havia usado o meu tempo para atividades menos importantes, vinha a sensação de fracasso, de não ter dado conta. No final de tudo me sentia péssima e incompetente. Decidi que eu iria assumir o controle sobre minhas atividades, e não o contrário! Então, fiz as mudanças que julguei necessárias. O que ando experimentando, e tem dado muito certo, é o seguinte:

COMPORTAMENTO-PRODUTIVIDADE-GESTAO DO TEMPO

Imagem: Winter Recluse Imagery / Foter / CC BY-NC-ND

1 – Fazer menos: eliminei de minha lista de tarefas coisas que, encaradas com sinceridade, não precisavam ser feitas. Passei a focar em qualidade, não em quantidade. Hoje em dia tenho apenas (eu disse apenas!) 3 tarefas importantes no meu dia a dia de trabalho. Também tenho outras de menos importância, dessas que se não fizer hoje, tudo bem ficar pra outro dia, ou outra hora. Ou seja: o que faz o meu trabalho render frutos se resume a três atividades. Eu trabalho nelas primeiro, e o dia rende muito mais. Sobra tempo para fazer todo o resto, sem correria. Bingo!

2 – Desconectar: determinei pra mim mesma um limite para estar online. Antes eu tinha a ideia (que hoje considero errada para minha verdade de vida) de que, por trabalhar online e em casa, deveria ficar conectada o tempo todo, até bem perto de dormir. De vez em quando dava uma espiada para ver se havia chegado algum e-mail “importante”, ou algo assim. Aquilo não era uma vida, mas uma prisão! Hoje, no final da tarde fico off line e só ligo o computador no dia seguinte. Celular para a internet eu não uso, nunca usei e, agora mais do que nunca, não quero usar. E, olha: nem morri!

Veja também:

Redes sociais e produtividade no dia a dia: qual o impacto?

3 – Planejar compromissos com tempo sobrando: se tenho que estar pronta em determinada hora pra sair de casa, eu me dou o tempo necessário (e com sobra!) para me arrumar, arrumar o menino, bolsa de Artur, etc. Fazer as coisas correndo é tudo o que procuro evitar!

4 – Aprender a ficar bem se não der conta de tudo: amanhã é um novo dia, e poderá ser mais tranquilo que hoje. Isso é o que sempre penso quando as coisas saem do controle, porque isso simplesmente pode acontecer, ué!? Nada de sofrer por isso. É frustrante ter planejado executar algo e não ter conseguido? É. Mas ter qualidade de vida é o que mais prezo. Então se não deu hoje, encerro minhas atividades no horário que devo fazê-lo, porque tenho vida real, casa, filho, marido, etc. , e não vou colocar o trabalho acima disso tudo. Não mesmo! Amanhã é um novo dia e posso recomeçar… sem sofrimento. E sabe de uma coisa? O mundo não acaba porque deixei sim, para amanhã, o que não consegui fazer hoje. Simples assim.

5 – Eliminar o desnecessário: quando eu deteminei o que era essencial na minha jornada diária e optei por fazer isso primeiro, com foco e calma, algumas outras coisas passaram a ficar acumuladas. Elas não estavam sendo feitas e, ao invés de criar um acúmulo de coisas por fazer, olhei com sinceridade para aquilo tudo e pensei: isso é mesmo necessário? Como isso vai refletir no resultado final do que me proponho a fazer se eu simplesmente eliminá-las de minha lista de atividades? O resultado é que tirei um monte de coisinhas que, somadas, tomavam muito de meu tempo. E, sim… deixar de executar essas tarefas não fez diferença significativa no meu trabalho. Testar é o pulo do gato, e eu fui fundo nisso.

6 – Me colocar no presente: esse tem sido um desafio diário pra mim, mas sigo persistindo nesse exercício porque sinto que é fundamental para viver uma vida mais leve, intensa e lenta. Trazer meus pensamentos para o presente, aqui e agora. Nada de ressentimentos pelo que passou, nada de sofrer pelo vir a ser. Simplesmente parar, respirar e trazer os pensamentos para perto, não deixar que eles fiquem divagando. Concentrar no que acontece ao meu redor, escutar os sons do ambiente, cada um deles, e respirar… com consciência. Isso desacelera a gente, e acalma.

Veja também:

Vida simples: menos é mais e a gente vive melhor…

Quer tentar também? Tenho concluído, após esses “experimentos” pessoais, que a vida é mais saborosa assim, sem pressa. Me conta depois que sabor tem tido a sua?

ASSINE!

Um comentário sobre “Produtividade e gestão do tempo: chega de correria!”

  1. Rita Brasil comentou:

    Olá Lidiane, esse seu texto veio cair como uma luva!!!
    Está difícil por em prática, aquilo que realmente é importante pois eu tb. achava que ficar conectada o dia todo era importante.
    Me sinto frustrada qdo. deixo algo para tráz, mas por conta disso fiquei com problemas de saúde. Agora estou desacelerando e me permitindo ficar sem fazer nada as vezes. Descobri que é bom rs.
    Obrigado por compartilhar o que nós mulheres precisamos aprender. Mesmo assim somos super-mulheres!!
    Bjos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *