Início » Adriana Minhoto » As voltas que a vida dá nos levam a lugares inimagináveis!

As voltas que a vida dá nos levam a lugares inimagináveis!

Em 2005 eu estava levando minha vidinha em Recife, namorando já fazia 4 anos, na minha zona de conforto. Eis que o namorado (hoje marido) me dá a notícia de que havia uma oportunidade de carreira das boas para ele… mas era no estado de São Paulo, região de Campinas. Ao passo que fiquei feliz da vida por ele, perdi o chão. Aquela notícia significava mudanças, daquelas bem bruscas que sacodem a vida e nos tiram do prumo.

Ele veio primeiro para cá, em Março daquele ano. Coloquei uma mochila nas costas, arrastei uma mala, e cheguei em Junho do mesmo ano. De lá para cá, muitas águas rolaram. Mudar não é fácil. Se chorei de saudade da minha terra? Oxe! Nem me pergunte! Nem ouse questionar o quanto derramei lágrimas sentindo falta do convívio diário com quem amo, e ficou por lá… é, doeu um bocado.

COMPORTAMENTO-COMPORTAMENTO FEMININO-ESTILO DE VIDA-FAMILIA

Hoje posso dizer o quanto valeu a pena. Fiz a escolha pelo amor da minha vida, e ele é uma pessoa especial demais, por quem eu faria tudo de novo. Pude perceber o quanto sou forte, até mais do que imaginei, porque os questionamentos existiram o tempo todo e tive que lidar com eles… e tocar a vida. E no final das contas… foi aqui onde nasceu o meu Artur. Quer presente maior que esse durante esse período em que estive desgarrada em terras paulistas? E como a vida dá voltas, eis que vou regressar. Oba!

Agora, imagine você, se a vida te leva para longe do seu porto seguro, família, amigos… país?! Já pensou que vuco-vuco isso causaria na sua vida? Veja bem… e se eu te dissesse que o país para onde você mudaria é a Finlândia? É, bonita, isso mesmo que você leu: Finlândia!!! Frio, neve, cultura e língua diferentes. Diante de uma mudança dessas, a minha virou fichinha de fliperama (ai, como sou véia!). Pois temos entre nós uma bicha fêmea que, oh: é arretada de forte e corajosa. Adriana Minhoto, poderosa que só ela, topou essa aventura com o marido, e vai passar 2 anos nessa terra pouco conhecida para nós, brasileiros.

E sabe o melhor de tudo? Ela vai nos contar tim-tim-por-tim-tim a sua experiência em terras finlandesas. Fiquei superultramega empolgada quando ela topou compartilhar conosco suas descobertas e aventura. E pra começar… o começo de tudo:

“Tínhamos muito em comum e sempre nos demos muito bem. Porém ele sempre sonhou em estudar fora do país e eu nunca imaginei em ficar fora do Brasil, longe dos meus pais.”

Depois do casamento os contos de fadas terminam no “the end”, mas e na vida real? O que acontece com nossas vidas depois que casamos? Todas nós queremos ter o nosso “felizes para sempre”, não é? Para começar a contar meu conto, ou melhor, minha história, volto até o ano de 2004 quando conheci aquele que se tornaria meu marido. Tínhamos muito em comum e sempre nos demos muito bem. Porém ele sempre sonhou em estudar fora do país e eu nunca imaginei em ficar fora do Brasil, longe dos meus pais. Talvez por uns três ou quatro meses fazendo um curso de línguas ou algo do tipo. Quando estávamos juntos há cinco anos ele conseguiu uma bolsa de estudos para uma faculdade de Portugal. Seis meses depois ele voltou deslumbrado com a vida na Europa e desde então seu objetivo profissional foi fazer mestrado fora do Brasil. O tempo passou e em 2012 nós nos casamos em uma cerimônia linda só para os parentes mais próximos e começamos enfim a nossa vida juntos!”

COMPORTAMENTO-COMPORTAMENTO FEMININO-ESTILO DE VIDA-VIAGEM-CASAL

“…eu aceitei casar com ele e com isso acabei “comprando” o sonho dele de estudar fora! “

Dizem que quando você casa, você aceita o outro do jeito que ele é, com os defeitos e as qualidades! Pois bem, eu aceitei casar com ele e com isso acabei “comprando” o sonho dele de estudar fora! Porque eu digo comprei? Por que um mestrado geralmente dura dois anos. Isso significa 24 meses, ou 730 dias! Só com muito amor mesmo. Enfim, no meio do ano passado achamos que seria a hora de tentar. Ele escolheu as faculdades que gostaria de estudar e aplicou para fazer mestrado. Foram provas escritas e entrevistas via internet. Eis que em uma manhã normal de maio, recebemos um email que ele tinha sido aceito! Sem chão, sem ar, tudo rodando! Isso mesmo, aceito! Nossa saga começava ai! Iríamos para Finlândia, um país quase desconhecido para muitos de nós, ao norte da Europa com a melhor educação do mundo e um clima totalmente diferente do nosso, onde no inverno as temperaturas podem atingir até -30°C ao norte. Muita pesquisa depois, descobrimos que para tirar o visto, teríamos que ir à Embaixada em Brasília, e eu teria que passar por uma entrevista. Mas antes teríamos que enviar documentos, certidões, extratos de banco, comprovantes… Enfim, tudo deu certo! Alugamos um apartamento lá e cada dia que passa o frio na barriga aumenta. Crises de euforia por estar indo, e de choro já com saudade de quem fica, se intercalam! E hoje estou aqui para contar para vocês como será essa experiência de morar fora por tanto tempo e em um país tão diferente do nosso!”

COMPORTAMENTO-COMPORTAMENTO FEMININO-ESTILO DE VIDA-VIAGEM-AVIAO

COMPORTAMENTO-COMPORTAMENTO FEMININO-ESTILO DE VIDA-VIAGEM-MALAS

Vamos conhecer essa terra tão distante, seus costumes e coisas práticas do dia a dia, tudo pelos olhos de outra mulher que tem o mesmo ponto de vista do nosso. Vamos aprender muito com a Dri, tenho certeza. Viajar para outro país é bom demais, mas ter a oportunidade de conviver com nativos como ela terá, e que certamente vai fazê-la enxergar muitos aspectos da vida com outros olhos, é outro nível! Sorte nossa que vamos fazer parte desse aprendizado, ? Estou feliz da vida por isso, por esse presente que o blog vai ganhar… e que venham os próximos posts!

ADRIANA MINHOTO

Pois é, bonita! Viu que a Adriana tem um negócio destinado a ajudar o seu, que é empreendedora? A Visivae pode fazer diferença para sua pequena empresa, que está só começando… quer saber mais sobre isso? Visite seu site e sua página no Facebook. Informe-se! Além de tudo isso, a moça bonita desgarrada em terras finlandesas dá mais detalhes de seu dia dia no seu blog, Entre Vodka e Cachaça. Pra conhecer é só clicar aqui e se jogar! Vai!

12 comentários sobre “As voltas que a vida dá nos levam a lugares inimagináveis!”

  1. Dri Minhoto comentou:

    Chorei!
    Não existem palavras para te agradecer, Lidi! O prazer de escrever e compartilhar minha vida com vocês é todo meu!!!
    bjs

    1. Lidiane Vasconcelos comentou:

      Eu quem agradeço, Dri. =)

      Beijos,
      Lidi

  2. chica comentou:

    ADOREI E ME EMOCIONEI COM A HISTÓRIA. eSSAS MUDANÇAS ACONTECEM E NA HORA, SUSTO. DEPOIS, ALÉM DAS SAUDADES, EXPERIÊNCIAS LEGAIS. BOA SORTE SEMPRE! BJS, CHICA

  3. Carol comentou:

    Lidi,

    Fico muito feliz por você. Voltar para sua “terrinha”, mais forte, com seu filho e marido vai ser legal. Imagino a felicidade de vocês.
    Desejo sempre muitaaa felicidade e saúde.

    Beijos :o)

    1. Lidiane Vasconcelos comentou:

      Muito obrigada, Carol! =)

      Beijos,
      Lidi

  4. Cely comentou:

    Mudar é difícil mas também é maravilhoso!

  5. Evelyse Eerola comentou:

    Adriana tocou fundo quando falou que “casando comprou o sonho”, certíssimo. Quando casei com um finlandês, sem perceber eu acabei comprando outra vida…e agora?? Tudo bem Adriana, você vai sobreviver, eu garanto e ainda vai ser muito legal!!
    Bem-vinda à Finlândia!! 🙂

  6. Rosa Trindade Cavalcanti comentou:

    Lidi querida…que história linda dessa moça!
    Deixar suas raízes e abrir mão de muitas coisas por amor ao companheiro é muito raro…hoje as pessoas são muito egoístas e se casam já pensando que se não der certo cada um pro seu lado.
    Que Deus abençoe essa nova fase dessa lindona e que venham muitas novidades bacanas para o casal <3
    Bjus <3

    1. Dri Minhoto comentou:

      Oi Rosa!
      Isso que vc falou é totalmente verdadeiro. As pessoas estão muito egoístas no mundo de hoje… Não sabem mais o que é o amor pelo próximo e pelos animais…
      Obrigada pelo carinho! 🙂

  7. Lenita comentou:

    Oi Lidi
    Tudo bem? O Artur está lindo, muito fôfo.
    Então…a história da Dri me é muito familiar. Enquanto lia a minha memória me arremeteu há anos atrás quando fui morar nos EUA e me lembrei das minhas fases de adaptação lá e como foi depois a minha adaptação de volta ao Brasil após ter vivido 20 anos lá, ter me casado com um americano e ter assimilado muito da cultura americana. Acho que a Dri vai também passar por um processo de adaptação lá e também de readaptação no Brasil mesmo porque a pessoa que estará voltando já não é mais a mesma pessoa que foi após ter convivido com outra cultura. Mas enfim, Lidi, Dri… vou acompanhar todos os seus posts. Estou curiosíssima para saber como será o seu dia-a-dia aí. Bjs Lidi e
    Boa sorte para o casal.

    1. Dri Minhoto comentou:

      Obrigada pelo carinho e pela torcida!
      🙂

  8. Mayara Mônica comentou:

    É muita coragem!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *