Início » Corpo » Bem-estar » 5 coisas que você precisa saber sobre dor nas costas.

5 coisas que você precisa saber sobre dor nas costas.

Uma delas e talvez a que configura um mito, é de que os anos de vida virão acompanhados por ela. Você também achou que seria assim? Pois é, enganou-se! Velhice não significa, necessariamente, dor nessa área. Essa e outras verdades importantes que podem fazer diferença na sua vida estão listadas neste post para sua informação e bem estar.

 

Eu tirei todas as dúvidas, por nós, com a Denise Pripas, que é fisioterapeuta e a mais nova consultora do blog. Sorte nossa! Agora temos mais uma fonte segura de boas informações para cuidar melhor do nosso corpo daqui pra frente. A saúde agradece! Quer ver o que descobri nessa entrevista? Vem!

SAUDE-BEM ESTAR-DOR NAS COSTAS-FISIOTERAPIA-FISIOTERAPEUTA-PILATES-YOGA

Imagem: free images

[1] Bicha Fêmea – Estar acima do peso favorece a dor nas costas?

 

Sim. O sobrepeso pode sim ser um fator agravante para quem tem dor nas costas, principalmente se a pessoa tiver acúmulo de gordura na região abdominal (esse acúmulo é mais comum nos homens, enquanto nós mulheres temos frequentemente a gordura acumulada nos culotes; porém isso não é uma regra, e muitas de nós também acumulam gordura na região do abdômen). Neste caso, o nosso peso fica deslocado pra frente, e os músculos paravertebrais (das costas) tem que fazer mais esforço para nos segurar e não deixar que a gente “caia” para a frente. Porém isso não significa que todo mundo acima do peso terá dor nas costas! Um “gordinho condicionado” provavelmente terá menos dor que um “magrinho sedentário”.

[2] Bicha Fêmea – Envelhecer significa passar a ter dores na região?

 

Não necessariamente. Com o envelhecimento, é comum que muitas pessoas diminuam seus afazeres e tarefas diárias, se aposentem, saiam menos de casa, e até se exercitem menos. Se esse for o caso, a possibilidade de conviver com dor nas costas é grande. Ao longo do processo de envelhecimento, é natural que os discos intervertebrais desidratem, que a flexibilidade diminua, aumentando a chance de desenvolver artrose na coluna. Entretanto, este é um processo natural, que deveria ser assintomático. Quando a pessoa tem sua mobilidade diminuída, como citado acima, esse processo natural torna-se exacerbado, aumentando o risco de dores. Mantendo hábitos saudáveis e se exercitando regularmente, uma pessoa idosa tem as mesmas condições de alguém mais jovem de ter ossos e músculos saudáveis, e viver com qualidade de vida e sem dor.

 

[3] Bicha Fêmea – Passar muito tempo sentada agrava a situação?

 

Sim. Diversos estudos já verificaram que a posição sentada é a que gera maior compressão nos discos intervertebrais. Se for com o corpo inclinado para a frente, pior ainda! Essa posição aumenta o risco de protusões e hérnias de disco, além de aumentar a solicitação dos músculos paravertebrais, que ficam mais tensos, gerando dor. Se você trabalha sentado, tente levantar no mínimo a cada hora, alongar-se e dar uma voltinha pelo escritório sempre que possível. Aproveite esses momentos para ir ao banheiro, tomar um café ou falar algo que precise com um colega que trabalhe em outra mesa.

 

[4] Bicha Fêmea – Fazer atividade física regularmente previne esse tipo de dor?

 

Com certeza! A maioria das causas de dor na coluna são mecânicas, ou seja: são causadas por movimentos ou posturas inadequadas repetidas ao longo do dia. Uma atividade física bem orientada, com um profissional qualificado, que corrija seus movimentos e sua postura durante a execução, garante maior estabilidade da coluna, melhora sua força e flexibilidade.

 

[5] Bicha Fêmea – Como melhorar a qualidade de vida de quem já convive com esse mal?

 

Atividade física sempre! O pior vilão para a coluna é o sedentarismo! Exercite-se diariamente, caminhe, pratique esportes, faça Pilates ou Yoga. O importante na hora de escolher uma atividade é fazer algo que você goste e no qual você se sinta bem! Isso garante sua assiduidade e compromisso com a atividade escolhida, e aumenta muito a qualidade de vida!

DENISE PRIPAS-FISIOTERAPIA-PILATES-SÃO PAULO

Denise Pripas também é blogueira, viu? Você pode acompanhar todas as suas atualizações em seu blog, que leva seu nome, e que está ao alcance de um clique bem aqui. Fique por dentro de tudo o que ela posta sobre a saúde do corpo, e se beneficie de seu jeito gostoso e didático de falar sobre o assunto. Além do blog, Denise também atualiza uma página no Facebook, bem aqui. Curta, compartilhe e informe-se!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *