Início » Maternidade » Chegou o frio… e as doenças infantis. E agora?

Chegou o frio… e as doenças infantis. E agora?

Não criemos pânico, bonita! Se estivermos bem informadas podemos dar uma amenizada nos transtornos e acalmar, um poquinho que seja, nosso coração molenga de mãe. A gente fica chateada de ver que os pequenos não estão bem, é assim mesmo. Então, aprenda como diminuir esse incômodo, viu? Sabendo como agir, as doenças de inverno serão menos avassaladoras, pode acreditar.

Quem vai nos ajudar a proporcionar uma situação menos incômoda para as nossas crias é a Dra. Paolla Limy Matsuura Alberton, de Campinas, que é Pediatra e nossa consultora quando o assunto é o bem estar dos pequenos. Repare nas suas orientações sobre como prevenir doenças nestes dias gelados.

Trololó de Mulher > A temperatura começa a cair e começa a sinfonia nada agradável de tosses, espirros e chororô. Isso tem jeito de ser evitado? Por que é justamente nos dias mais frios que as crianças adoecem mais?

 

O período de frio é justamente o período de circulação dos vírus respiratórios (influenza, rinovirus) e uma época em que deixamos as crianças em ambientes fechados e mais aglomeradas (fechando as janelas das salas, ficando com elas dentro de casa, shoppings, cafés…). Portanto, é natural que elas peguem mais infecções respiratórias, mesmo que estejam com a imunidade normal. O ideal é já começar a usar o soro fisiológico para limpar o nariz aos primeiros sinais de coriza para evitar complicações e ter paciência… como tudo nas nossas vidas de mães… paciência…”

SAÚDE-CRIANÇA-INFANTIL-DOENÇA-INVERNO

Imagem: free images

 

Trololó de Mulher > Agasalhar bem as crianças faz diferença?

 

Agasalhar faz diferença sim, mas sem exageros. Estando bem aquecidas, elas gastam menos energia para manter a temperatura corporal e ficam confortáveis. Uma boa medida é a mãe (ou pai): não precisa encher a criança de roupa de frio se os pais estão de mangas curtas.”

 

Trololó de Mulher > Qual a importância de lavar as mãos dos pequenos para evitar doenças?

 

Lavando bem as mãos, as crianças eliminam boa parte dos germes que adquirem no ambiente. As infecções intestinais, por exemplo, têm transmissão fecal-oral, ou seja, saem das fezes e contaminam outras pessoas pela boca, geralmente levadas pela mão. Isso também acontece com alguns vermes.”

 

PAOLLA LIMY MATSUURA ALBERTON PEDIATRA CAMPINAS

 

A Dra. Paolla também é blogueira, e escreve textos informativos na linguagem de mãe, de modo que possamos usufruir de conhecimento, o que é imprescindível na criação de nossas crianças, e ainda trocarmos experiência com ela, que também é mãe. Isso não é bacana? Aposto que você gostou da ideia de dar uma espiada no blog da Dra Paolla, o Mamiped, e até acompanhá-la em suas publicações, certo? Eu imaginei… então, oh: se joga também na Fanpage da médica, e no Instagram. Aproveita!

ASSINE!

2 comentários sobre “Chegou o frio… e as doenças infantis. E agora?”

  1. Elaine Cunha comentou:

    Lidi,

    além das dicas que a pediatra recomendou, eu faço uso de homeopatia no pequeno. Assim, as crises diminuíram bastante! Vale a pena!

    Beijocas

    1. Lidiane Vasconcelos comentou:

      Laine, tu usa como tratamento ou prevenção?

      Lidi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *