Início » Comportamento » Você acha que envelhecer é uma coisa ruim?

Você acha que envelhecer é uma coisa ruim?

Há quem ache, e sofra com o amadurecimento ao longo da vida. Para nós, mulheres, isso pode ser muito duro algumas vezes, porque temos que lidar com algumas questões bem críticas, como o fato de ter que optar por carreira ou filhos e família. Já pensou olhar para trás, perceber que o tempo passou, e a escolha feita não foi a melhor? Some-se a isso o fato de que vamos perdendo o viço da juventude… e aí?

 

Será que é possível passar por esse processo com leveza? Aos 35 anos eu ainda não cheguei lá, mas eu quis saber como isso acontece, e achei uma forma de fazer uma viagem para o futuro, e me imaginar no lugar de uma mulher madura. Quer ver como?

Pensando em entender o amadurecimento pelo qual as mulheres passam, e como elas sentem ou vivenciam isso, eu quis lançar luz sobre três aspectos: carreira x família | beleza | a forma como a vida passou a ser encarada (humor, leveza, etc.). Para tanto, pensei em perguntar a 3 mulheres maduras da blogosfera sobre suas experiências pessoais.

O que você verá a seguir são colocações que são uma verdadeira inspiração para nós, bichas fêmeas ainda mais novinhas. E para as que já experimentam o amadurecimento na vida, mas enxergam essa fase como algo negativo, é uma boa oportunidade de repensar o assunto. Repare, reflita e inspire-se!

 

Bicha Fêmea > Você é uma mulher das mais bem humoradas. Com a maturidade, a vida fica mais leve?

 

MARGARET

 

O que deixa a vida mais leve é a forma como encaramos a vida. E pra isto acontecer acho que independe da idade. Pra mim veio na maturidade porque só aos 40 anos eu decidi que queria mais leveza, mais felicidade, menos stress com os problemas do dia a dia. Não é facil fazer esta mudança porque a vida está ai pra te testar. Mas com determinação e praticando um pouquinho todo dia é fácil de conseguir. Eu tenho problemas como todo mundo, eu me estresso, eu fico com raiva. O que acontece comigo é que não permito que isto determine o meu dia e a minha vida. Quando algo grave acontece eu dou meus xiliques básicos mas que só duram no máximo meia hora. Ai respiro e digo: pronto…cabô…vamos viver… Então eu sou bem humorada 90% do meu tempo. Me divirto falando besteira, me divirto aprendendo a pensar positivo (porque pra isso precisa de criatividade) e me mantenho ocupada. Mente desocupada não funciona…E além de tudo eu tento espalhar otimismo, alegria, bom humor. E fazendo isto eu me mantenho otimista, alegre e de bom humor.” Margaret | Margaretss

Falando nela…

Qual é o mistério do sucesso de Margaret?

 

Bicha Fêmea > Sua relação com a beleza mudou com a chegada da maturidade?

 

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

Sou uma mulher madura, solteira, sem companhia, mas uma mulher feliz, dentro daquilo que se pode desejar. Tenho muito amor à minha família, sou uma pessoa muito sensível, por tudo e nada, gosto da vida, gosto das coisas mais simples, como um passeio pelo campo ou pela praia, de conviver, de ser amiga. Nesta minha participação, decidi falar um pouco de mim, antes da idade madura, para que entenda o conceito que tenho de beleza. Na verdade, gosto de ver uma mulher jovem bonita, sedutora, mas mais admiro uma mulher madura elegantemente vestida, com atitude, com segurança, com conhecimento, e minha admiração por estas mulheres, já vem da minha juventude.” Maria Araújo | Cantinho da Casa

Tudo a ver:

Beleza da pele e cuidados anti-idade… para todas as idades!

Você usa creme para a área dos olhos?

Cabelos: dicas e cuidados aos 20,30, 40, 50 anos e mais…

Bicha Fêmea > Você vivenciou o conflito de ter carreira, criar filhos e cuidar da família?

 

VERONICA COBAS

 

Minha escolha pessoal foi vivenciar o momento sem permitir o conflito. Assim, mesmo estando em um período da carreira profissional – eu sou jornalista – onde investir em crescimento profissional significava dedicar a maior parte do tempo à profissão, optei por retardar a evolução da minha carreira, dedicando metade do meu dia para cuidar das crianças, da educação delas, levar à escola, dar almoço, todos esses pequenos detalhes. Se me arrependo? De forma alguma. Da mesma forma, não condeno nem critico quem optou por um caminho diferente. Eu tive a oportunidade de optar por ser uma profissional free durante mais de 10 anos. Talvez tivesse alcançado a minha senioridade profissional antes, mas no fundo não perdi nada. Me dediquei à carreira, aos filhos, ao marido, à casa e hoje, com todos adultos, e ainda atuando profissionalmente, acho que fiz o caminho que era o melhor para mim. Sem pesos, sem perdas, sem dores. Acho que a relação que tenho hoje com meus filhos também é fruto desses momentos em que pudemos estar juntos. “ Veronica Cobas | Criative-se

…e por falar nisso:

O que faz uma mãe decidir pelo trabalho autônomo?

Culpa materna na consciência da outra é refresco. Liberte-se!

Mães trabalham muito e ficam menos com os filhos: e daí?

 

 

Redes Sociais

 

 

 

BICHA FEMEA FACEBOOK

4 comentários sobre “Você acha que envelhecer é uma coisa ruim?”

  1. maria araujo comentou:

    Lidiane, adorei ler os testemunhos das outras duas lindíssimas jovens “maduras” mas, o que escrevi sobre o “antes” da minha idade madura, foi apenas o gostar de das coisas simples e que ainda gosto (ok, é um conceito de beleza) mas podia ter contado mais.
    Sinto-me tão sem graça neste texto.
    Uma coisa é verdade: uma mulher é bela em qualquer idade desde que aproveite os momentos da vida.
    Obrigada.
    Um grande abraço.

    1. Lidiane Vasconcelos comentou:

      Ô, Maria! Sem graça por quê?
      Ao falar sobre as coisas que você aprecia na vida, a gente percebe sua sensibilidade e sua relação com a beleza, que vai além da estética e aprecia o todo.
      Foi assim que entendi, achei inspirador e diz muito para mim, por exemplo, que sou mais jovem mas sei que mais anos virão. Aprendi com seu depoimento que para uma mulher manter-se bonita e atraente na maturidade, há que se mostrar interessante em vários outros aspectos, porque a beleza como se diz por aí, não tem jeito: vai se esvaecer. O tempo é inexorável!

      Beijos agradecidos,
      Lidi

  2. maria araujo comentou:

    Beijinho.

  3. Tuka Siqueira comentou:

    Olá Lidiane, td bem? Recebi teu email e realmente estava meio perdida dos blogs que gosto, também ando com o meu blog devagar quase parando, então foi um bom toque assinar o feed.

    Quanto ao texto, é uma fase complicada mesmo essa da maturidade, é como uma nova adolescência, o nosso corpo muda, nossas prioridades mudam e como na adolescência é preciso adaptar-se.
    Bons exemplos foram citados aqui, envelhece melhor quem mais rápido se adapta e quem definitivamente não se arrepende das escolhas que fez.
    Estou tentando passar por esta fase numa boa. Nem sempre é fácil, mas depende muito mais de nós do que dos outros.

    Abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *