Início » Comportamento » Enteados problemáticos podem causar a separação do casal?

Enteados problemáticos podem causar a separação do casal?

Esse é o receio de uma leitora que espera ansiosa por sua opinião a respeito disso. Esta não é a primeira vez que o assunto é abordado no Trololó de Mulher, e até hoje um dos dois posts que já trataram do assunto está entre os cinco mais comentados do blog. E olhe que o Trololó de Mulher tem muitos posts!

 

Veja também:

Casamento: os conselhos mais inteligentes. Já leu?

Você vive a solidão a dois? Saiba como sair dela.

 

O assunto dá mesmo muito o que falar porque a presença dos enteados é algo cada vez mais constante nas famílias modernas. O problema é que nem sempre a experiência é positiva, assim como aconteceu com a leitora anônima que precisa de ajuda, e nessas horas nem sempre a mulher sabe como lidar com a situação e salvar o casamento…

Veja também:

Casamento duradouro: isto tem algum segredo?

Como encontrar a pessoa certa para um relacionamento?

As duas situações já tratadas por aqui são diferentes da que você verá neste post. Na primeira, a leitora era casada e recebia a visita do enteado somente nas férias. No segundo caso, a leitora ainda iria casar e estava na dúvida se deveria fazê-lo sabendo da existência do enteado.

O que veremos a seguir é a história de uma mulher que já convive com os enteados e eles fazem parte de sua rotina, todavia o caos parece estar se estabelecendo a tal ponto, que a separação de casas do casal é algo que já foi cogitado

Veja também:

Há vida após o casamento?

3 verdades duvidosas que minam a sua vida. Fuja disso já!

será que dá para isso tudo? Não há outra saída? Avalie a situação:

 

Tenho 25 anos e há quase 5 meses estou morando com meu marido de 42 anos e seu filho, um menino de 19 anos. Ele também tem uma menina de 14. Meu marido, na época em que namorávamos, se separou da esposa (que não é a mãe dos filhos dele) para ficar comigo. A ex dele é mãe de uma menina de 10 anos e de um filho pequeno que teve com ele. Todos moravam juntos. Ela era dona de casa e fazia tudo para eles.

Eu era solteira, morava sozinha e nunca tive filhos, tampouco sei lidar com crianças. Também sou independente, tenho meu trabalho que exige que eu passe a semana inteira fora de casa (sou bióloga e trabalho no meio do mato), encontrando com minha atual família só nos finais de semana.

Meu marido faz tudo por mim, nos damos bem, ou até o momento estamos tentando que isso continue acontecendo. Ele também trabalha, é funcionário público, porém, como está endividado, o salário que ganha mal dá para ele pagar a pensão para o filho pequeno que teve com a ex. Todas as despesas da casa no momento são pagas por mim. Como ele está de férias e tem mais tempo para cuidar da casa e dos filhos, tem lutado bravamente para mudar o quadro em que estamos e também para conseguir outros trabalhos para me ajudar com as despesas. Mas isso não me importa tanto, o fato de eu pagar tudo…

Quando comecei a morar com meu marido e o menino, evitava de falar das coisas que me chateavam para ele e para o pai, porque queria que o menino tivesse uma boa relação comigo.  Por morar 5 anos sozinha aprendi a ser muito cuidadosa com minhas coisas e também a manter minha casa limpa e arrumada que é como eu gostaria de encontrá-la sempre. Porém, isso não tem acontecido. Todas as sextas-feiras quando chego em casa, percebo que há coisas fora do lugar, coisas quebradas, casa suja e o banheiro é a pior parte. Imaginem dois homens morando numa casa sozinhos durante toda a semana?! O sanitário fica todo respingado e fede demais!

Meu marido faz o que pode para que quando eu chegue, a casa esteja do jeito que eu gosto. Contudo, o filho dele não colabora com nada. Ele acorda tarde, suja as coisas e não lava, tira as coisas do lugar e não devolve, varre a casa só para fazer de conta, e o pior é o que mais tenho raiva: ele faz xixi e não puxa descarga nem tampouco abaixa a tampa do vaso. Resultado? O banheiro fica insuportável.

Um outro detalhe crucial: o menino come muitoooooooo! Quando fazemos compras, eu e meu marido compramos para o mês todo. Por isso, compro queijo e presunto para pelo menos duas semanas. Mas acontece que se tem isso na geladeira o menino não come outra coisa que não seja isso. Resultado? Quando chego em casa mais da metade das coisas que eu gostaria de comer quando chegasse já não existem mais, inclusive o queijo e o presunto. Ele come tudo!

O filho dele também não trabalha e se formou no ensino médio no ano passado. Apesar da idade que possui (19 anos) tem a cabeça de um adolescente de 13 anos. Com a menina ainda tenho pouco contato, pois ela ainda não mora com a gente, mas não demorará muito até que isso aconteça. Assim como o menino, ela também não tem iniciativa alguma em colaborar com as tarefas de casa nem se alimentar direito.

 

Diante de tantas coisas me senti na obrigação de chamar meu marido para conversar seriamente. Ele entendeu tudo muito bem e ficou muito envergonhado e chateado com o fato dos filhos serem tão relapsos com as coisas de casa. Já conversou com eles trocentas vezes, contudo, parece que não surte efeito. No desespero, resolvi tentar uma conversa e também tive a mesma decepção com eles: eu falei por quase meia hora e me senti como se estivesse falando com as paredes, pois os dois não falaram absolutamente nada e nem sequer olharam pra mim.

Para não parecer tão dura e exigente eu lhes propus um acordo: toda vez que eles se esforçassem para comer as coisas que ignoram, teriam uma recompensa… mesmo assim não surtiu efeito. Diante de tantos fatos, eu começo a sentir uma certa rejeição por eles dois, sobretudo pelo menino que é com quem mais tenho problemas e me sinto desesperada sem saber o que fazer.

Os dois não gostam da mãe, pois parece que a mesma os deixou de lado quando se separou do pai deles. Eles são loucos pelo pai e ele por eles, e eu por ele…e agora?

Meu marido nunca me coloca em segundo lugar. Ele parece tentar equilibrar o amor que sente por mim e pelos filhos, contudo, apesar de sentir que ele me ama demais eu sei que sairia em desvantagem se pedisse para ele escolher entre eles ou eu. Jamais faria isso, justamente por saber que eu o perderia.

Já pensei em contratar uma pessoa para arrumar a casa, mas ainda acho que não resolverá o problema. Como fazer para que esses meninos sejam menos relapsos com suas vidas e consequentemente com a casa? Como fazer com que eles tenham mais zêlo pelas coisas e ajudem nas tarefas? Como fazer com que eles comam menos besteira e comam mais verduras e legumes? Eu não tenho a menor ideia sobre o que fazer e por isso o meu desespero!

Isto está afetando meu relacionamento com meu marido e está me consumindo energia bastante para me deixar triste. No desespero meu marido já até cogitou a hipótese de morarmos em casas separadas e continuarmos juntos sempre que eu estiver na cidade quando vier para cá. Mas para mim não tem o menor sentido, uma vez que montei a casa para todos nós e não só para mim. E outra: quando tivermos a nossa casa própria, não vamos morar juntos? Então isso só adiaria o problema para mais tarde.

Peço desesperadamente que me ajudem com algum conselho, dica, sei lá…. eu preciso muito resolver isto da melhor forma possível e isto não inclui me separar do meu marido que amo tanto! Tenho tentado ser menos exigente, contudo quem sofre sou eu, pois acabo usando minha folga para limpar a casa enquanto que os filhos dele ficam só de boa sem fazer nada…me ajudem!!!!”


Imagem: stock.xchng

Veja também:

Você é daquelas que acreditam nunca acertar em suas relações amorosas?

 

E agora a pergunta que não quer calar: você já vivenciou algo parecido ou conhece alguém que já passou por essa experiência? O que você faria numa situação dessa?

 

ASSINE!

 

712 comentários sobre “Enteados problemáticos podem causar a separação do casal?”

  1. erica comentou:

    Boa tarde gostaria de fazer parte do grupo,tbm sou amaseada tenho um filho e dois enteados,e muita experiencia tnm,mas claro tbm preciso troca ideias sobre relacionamentos deste tipo,afinal estamos sempre aprendendo.obrigada.meu celular e 15 991416338

  2. erica comentou:

    Boa Tarde,gostaria de dizer aqui algumas coisas,sobre mim,nao sei se isso ajuda a algumas pessoas aki,bom,…eu sou amaseada a 5 anos tenho dois enteados,um de 5 e uma de 11,enfim,tenho os mesmos problemas,teimosia,etc,na verdd,temos eu e meu marido,pq analiso assim,meu filho otimo menino,mas tem suas chaatisses,mas amigos,lido assim em casa,tem que ser de meu jeito,a casa é minha claro dele tbm,mas quem cuida de tudo sou eu,entao é de meu jeito,se nao for,chamo ele e conversamos claramente.Entao qd a menina vai em casa as vezes qua sempre brigavamos,mas a partir do dia em que resolvi manda em tudo,td isso mudou,aos domingos que folgo nao fico mais com ela,eu saio,ficam so eles na casa,pq?porque tento mostra a ela que nao sou empregada,e detalhe eu saio ai meu marido fica cm ela e muito braavo pq ele tbm nao aguenta ela,sendo assim dificilmente ele esta pegando ela,esta e a minha situacao,gosto dos dois,mas tenho que me impor,e bater de frente amigos nao vao conseguir nada por experiencia propria,entao nao me imponho mais,saio e ja sabem o que devem fazer,eu chego em casa td arrumado,pq eu tbm deixo desarrumado se fizerem bagunça,entao meu esposo faz eles arrumarem,alias nao quer que sobre p ele,se tiver desarrumado fecho os olhos,dificil é,mas tem que ser assim,direitos iguais,faco o que posso por eles,mas nao puxo mais sardinha,cd um com seus problemas,acho que deu p tenta entender um poko como resolvi isso,e deu muito certo nao temos mais briga,tbm serve para os que convivem juntos,pense,tente fazer é uma ideia justa.abracos.p mim deu certo.

  3. Roberto comentou:

    Bom dia a todos ….a todos que continuam nessa luta..aqui estou 00:30 sem sono,angustiado…as vezes desabafo alguns momentos que estou passando. Pelo histórico das minhas postagens vao ver o que passo, o tempo passou e desde fevereiro deste ano de 2017 estamos morando juntos , eu, ela,meu filho hoje com 3 anos e o enteado hoje com 11 anos. Cada dia que passa é uma luta,uma guerra não posso impor nada dentro da minha própria casa, trata meu enteado como um bebe e eu não posso falar nada. Ele não respeita a vó e a mae, passo muito nervoso porque as vezes ela me cobra para que conversar com ele mas ao mesmo tempo fala que eu não sei falar ,que sou grosso…e joga na minha cara que quer ver quando o meu filho chegar na idade dele. Entao por diversas vezes ouvir isso hoje não falo mais nada com o filho dela,vejo as coisas e não falo nada…mas isso me faz muito mal,muito mesmo. Ainda não dei a reposta a ela sobre eu me impor dentro da minha própria casa para não gerar mais brigas,mas está ficando difícil suportar. Tem dias que saio do trabalho que não tenho vontade nenhuma de voltar para casa…..vontade de chegar tarde,tomar banho dormir e não ter que olhar na cara dela….Ela joga muito na minha cara que eu excluo o filho dela, que sou indiferente com ele,que eu deveria ser mais próximo dele….só reclama por coisas que eu não sou obrigado, muitas vezes quero ter o meu momento com meu filho eu e ele apenas…o muleque tira nota vermelha em uma escola particular que segundo ela é o pai dele que paga mas tenho minhas duvidas se realmente é o pai dele que paga….esses dias tirou 0,5 em uma matéria….ela vai la ,fala algumas coisas pra ele e ta tudo blz…deixa ele sem assistir tv na hora de dormir por 1 ,2,3 dias e tudo continua lindo….fora as mentiras e recados que vem na agenda da escola…isso me faz muito mal..Só Deus para me dar a coragem de ir embora, as vezes me isolo no quarto e escuto meu filho me chamando papai papai cade você? estou te procurando ,isso corta meu coração ,fico imaginando como seria se eu fosse embora e não estar ali ….Queria muito participar do grupo ,mas não sei quem poderia me adicionar por favor alguém que possa me adicionar deixe o contato que eu mando msg obrigado e boa sorte a todos.

    1. Louise comentou:

      vindo aqui pra procurar ajuda e fiquei surpresa com a quantidade de casos… Sei o que vc está sentindo Roberto… Muito ruim! Passo pelo mesmo sentimento, a diferença é que não tenho filho com meu marido e aturar meu enteado é questão de escolha. Já tentei ir embora, mas acabei voltando. As vezes acho que dá pra suportar porque meu enteado só passa os fds, feriados e as férias lá em casa… Mesmo assim, é um show de terror. Pois é justamente os períodos que tenho pra descansar, ficar com meu marido e isso não acaba ocorrendo porque tem uma criança de 6 anos entre nós, que requer 24h de atenção… Não deixa nem meu marido dormir comigo… E meu marido acaba fazendo o gosto do moleque…
      E vc Roberto, pensa no seu filho.. não se deixe abater. É pior para seu filho ter a sua ausência mesmo com vc presente. Talvez vc consiga ser mais presente indo embora.. Vai ter mais tempo sossegado para curtir com ele… Vai poder leva-lo para passear aos fds, dormir na sua casa… Só vcs dois…
      Boa sorte.

  4. Anna comentou:

    Boa noite, também quero participar do grupo, eu vivo em Londres, sou casada e tenho 3 filhos e 3 enteadas, meu marido que que as filhas dele, de 11, 15 e 19 vêm viver com a gente, ele disse que se eu não aceitar as filhas dele, ele se separa de mim e vai viver com as filhas dele, nossos filhos têm 7, 6 e 3 anos. O que faço???

  5. Luana comentou:

    Olá. Gostaria de participar do grupo do wats. Estou em uma situação parecida e gostaria de trocar experiências.

  6. Ana comentou:

    Vocês são casados? Ou só moram juntos? A casa é sua ou do casal?!.
    .
    Bom eu acho que como ele tem tantos filhos, e já crescidos a relação fica mesmo complicada.
    .
    nesse tipo de relacionamento e como vc gosta do marido/namorado e já não passam tanto tempo juntos por conta do seu trabalho, o ideal seria vocês morarem em casas separadas.
    .
    Assim vcs só se encontraram pra conviver entre vcs (casal) e com os filhos dele, só se vc quisesse. Seu envolvimento com os filhos dele seria menor.
    .
    Seria uma boa solução pra vcs.

  7. Paula comentou:

    Quero entrar no grupo gente me add.
    92 99160-5861

  8. Mirelli comentou:

    Preciso muito de conselhos. Tbm tenho um filho e meu marido não aceita ele. Não sei mas o q fazer
    Pelo amor de Deus me adiciona nesse grupo pra eu poder desabafar! 35997612551

  9. Rosilene Rodrigues comentou:

    Gostaria de entrar no grupo. Meu número 62-985078710

  10. FÊ comentou:

    Bom dia a todos, tenho 39 anos, solteira, sou mãe de três adolescentes mulheres, 15, 16 e 18 anos. A mais velha me ajuda muito em tudo, mas as outras são muito difíceis, não tem diálogo, tem ciúmes da irmã mais velha, e assim fazem da minha vida um inferno, brigas constantes dentro de casa, entre elas e discussões comigo por vários motivos. Trabalho e tenho as pensões delas, pois são meia irmãs, a mais velha das outras. O meu ex marido não paga pensão direito, tenho que me humilhar sempre. As vezes passa 5 meses sem alcançar, e ai elas brigam pois querem as coisas e não posso dar para todas.. Ex : as despesas são divididas e acabo não dando também para mais velha, sendo que o pai dela paga em dia as pensões, mas as brigas delas sobre isso me machucam, pois queria ver todas felizes, mas não consigo. E ai a mais velha me cobra, as outras não ajudam em nada, nem com dinheiro, nem na casa, nada…Enquanto isso, encontrei o amor da minha vida, amor de infância entre ambos. Começamos a namorar. Ele tem um filho de 17 anos, que mora com ele e logo que enxergou a minha filha de 16 se apaixonou por ela, mas não deixamos eles namorarem, aí que a coisa ficou mais difícil, até eles não ficarem juntos não se acalmaram, e na minha casa um inferno e na casa do meu amor também. Brigas, incomodação e o nosso amor intácto, foi tão drástico que contudo que estava acontecendo na minha casa, por motivos internos tomei uma decisão mais dolorida na minha vida, mandei as minhas filhas morarem com o pai. E o meu amor não queria também os dois na casa dele, por incomodação também. O meu enteado ficou tão bravo comigo, que começou a me agredir de todas as formas, não me respeita, é mal educado, mimado, faz tudo que quer e não acontece nada com ele, faço tudo pra agradá-lo, mas ele me detesta. Agora eu e meu namorado depois de um ano continua assim, nos vemos finais de semana, o resto fica com o filho e eu com a mais velha em casa, só que isso está abalando o nosso relacionamento, o menino não me suporta, me agride, é agressivo, tenho medo dele, mas ao mesmo tempo não quero desistir desse amor que tenho pelo pai dele. Peço para o pai dele tomar atitude para se retratar, mas está dificil a situação. Pois o pai fica não quer perder o filho e nem eu, mas o garoto está forçando a situação.Queria viver em paz , só isso…
    Se alguem tiver algo á me ajudar, peço encarecidamente que me mande um contato que retorno.Obrigada á todos.

  11. silvia comentou:

    Olá, boa noite! Gostaria muitíssimo de entrar no grupo! Estou desesperada a ponto de me separar por conta das “inhacas” dos meus enteados. Preciso muito deste grupo. Preciso de ler relatos. Preciso desabafar…

    Muito obrigada

    Numero: 31 9588-6778

    1. silvia comentou:

      errata: 9 8588-6778

  12. Marta comentou:

    Ola!!! Gostaria de participar do grupo… meu celular 21 99278-5920.

  13. Regina comentou:

    Pessoal, venho contar minha historia, pra mostrar que tudo pode dar certo! Tenho 47 anos, estou casada a 20 anos, tenho 2 filhos do primeiro casamento e um filho do casamento atual. Tenho uma familia que deu certo! Sabe como? Hoje meus filhos estão com 24, 21 e 14 anos. Nunca pedi que meu marido fosse “pai” para os meus filhos e sim amigo, eu tomei as redias da educação deles, porque padrasto ou madrasta nunca serão pais ou mães. Nem se culpe por isso! Vc não precisa ser mãe deles! Vc não precisa ser pai deles! Cuidem para que cada um tenha seu espaço em casa, pois a privacidade é importante para todos, não só para os adultos. Se puder contrate uma faxineira, será um investimento e não uma despeza, porque vc ficará mais leve vendo a casa sempre limpa, assim que puder mude-se para uma casa com suite (um banheiro só para o casal!!!) isto é fundamental, e não um luxo! Namore mais, saia para jantar, vá ao cinema…se vc tem adolecentes em casa, precisa dar tempo a eles e aproveite este tempo, pra vc!! Deixe a vida mais leve, sem cobranças, sem regras…Ahhh…Adolecente come pra caramba mesmo…kkkk, afinal eles estão crescendo. Enfim…não se preocupe, tudo passa…são apenas fases, logo eles estarão adultos e cuidando se si proprios e vc? Terá apenas seu marido (ou mulher) para curtir, sem ninguem mais. Aprenda a abençoar sua famila todos os dias, pela manhã, diariamente diga ” Eu abençõo o …….,com amor” , abençõe um por um de sua familia. Fica com Deus, e com pensamentos positivos! Tudo está bem em sua vida! Beijos

  14. Kátia Fagundes comentou:

    Olá boa noite…eu tenho um problemão em minha casa…sou casada com uma mulher e ela tem dois filhos,um de 12 anos e um de 19…temos muitos problemas,o principal é meu enteado de 19 anos,que não sabe fazer nada, absolutamente nada.
    Ele além de não saber fazer nada,nem tenta fazer,e quando tenta ainda faz errado…Eu fui criada com os melhores princípios e valores que alguém pode ser criado…mesmo minha mãe tendo me dado uma boa vida (financeiramente falando),meus irmãos e eu sempre fizemos tudo dentro de casa.Sempre ajudamos em tudo, portanto, não estou acostumada a não fazer nada,e me irrita muito gente preguiçosa…
    Meus dois enteados são duas inutilidades funcionais,o pequeno é mais esperto,tenta fazer alguma coisa,mas o mais velho aff…ele não sabe por a própria comida no prato(imaginem isso)…ele é uma mistura de bicho preguiça com uma ameba, é muito burro mesmo…oque o de 12 faz o de 19 não faz a metade…me dou bem com os dois.
    Oque me deixa completamente irritada, é que o fato de ele ser um objeto de decoração da casa, é que a mãe dele acha que tudo oque ele não faz, tá bom, porque ela se orgulha do fato de ele não saber fazer nada dentro de casa e nem ajudar financeiramente…Ele trabalha,reclama de comer oque tem,mas não compra um ovo pra comer…ela acha errado eu cobrar que ele ajude em casa,afinal,ele chega do trabalho 21:00 e fica no vídeo game até às 06:00 da manhã falando naquele tal de fone do jogo…quando ele acorda (já são 13:00)ela já vai dando tudo na mãozinha dele,com 19 anos ele exige que tenha leite e Toddy,todos os dias… ontem mesmo tivemos uma grande discussão,ela cogitou que ela saísse da minha casa, porque assim (são as palavras dela),os filhos dela poderiam continuar com a vida que deu pra eles,a de não precisarem fazer nada,que eles só tem que estudar e trabalhar,e quem tem que fazer tudo somos nós duas,eles não. (Juro por Deus que ela pensa e fala assim)…Os filhos dela são”príncipes” na verdade ela fala isso do mais velho.
    Ele não tem obrigação de fazer nada e que é errado ele ajudar,,ele só vai fazer alguma coisa quando ele casar e só tem que fazer oque quer que seja,pra esposa dele…
    Ela me disse que no futuro eu vou ver que a criação que ela está dando hoje,eu vou me arrepender de estar julgando.
    Eu disse que se meus filhos fossem assim,eu teria muita vergonha dessa criação…ela quase não liga pro pequeno,e tudo é pro imprestável do maior…Outra coisa que acho muito ruim, é que ele vê todas as nossas brigas,e não faz nada para mudar minha opinião sobre ele…Na verdade ela é que estraga os filhos,ele tem muita culpa,mas ela não permite nem que falem pra ele se mexer…aos finais de semana,ele sai com os amigos e paga tudo pra todo mundo,mas em casa que é bom,nada.
    Falei pra ela que qualquer mãe no mundo (seja ela carroceira, prostituta, juíza ou uma mãe mentalmente afetada) cria seus filhos para serem homens,que ela é a única”mãe” que cria os filhos pra serem moças…ele fica mais de meia hora tomando banho,e é tomando banho mesmo, não é igual os garotos da idade dele,que demoram no banheiro se masturbando…nem isso ele faz…tem uma namorada e quase não a vê…passa as madrugadas no vídeo game com um tal “amigo”…Já deixo claro que não tenho nada contra se ele for gay, muito pelo contrário,eu e mãe dele apoiariamos completamente… o fato é que ele não se assume.
    Eu preciso de ajuda pois ele não quer nada com nada.gracas a mãe dele.

  15. Nik comentou:

    Ola gostaria de entrar no grupo, tenho uma enteada muito mimada e mal educada de 12 anos. A mãe trata como se fosse um bebe, ate comida tem que cortar no prato, a menina não serve um suco no próprio copo. Isso esta me incomodando, pois amo muito a mãe , que é do lar , vendedora de bijus e lingerie , e não tem tempo para nada mais, ela não fala, mas como vejo ela chorando as vezes , sei que ela esta sendo consumida. Fica de motorista particular da filha para cima e para baixo. Ela não percebe mas esta educando muito mal, uma menina que será dependente dela o resto da vida , que terá problemas de relacionamento e comunicação com pessoas . Tenho pensado em desistir desse relacionamento, sempre fui independente e não dependo de ninguém. Mas ela pode ser a mulher da minha vida, se damos muito bem, raras brigas ,, me sinto feliz com ela , “somente com ela´´ . gostaria que me incluíssem no grupo Grato.

  16. Claudiana comentou:

    Tenho duas entradas e meu filho mas elas não me respeitam não sei mais o que fazer já convivo isto a 10 anos e não estou suportando mais, usam minhas roupas íntimas detesto que mexe me minhas coisas até levar bijouterias minha já levou estou sem saber o que fazer

  17. Paola comentou:

    Boa noite, gostaria muito de participar do grupo 24-998332303. Preciso de ajuda.

  18. Lyca Costa comentou:

    Tbm gostaria de participar 81 997802277

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *