Início » Comportamento » Todo dia ela faz tudo sempre igual…

Todo dia ela faz tudo sempre igual…

Vivemos uma realidade massacrante, as horas escorrem entre os dedos numa rapidez assustadora, não temos tempo ou paciência para prestarmos atenção aos detalhes…

Saímos para trabalhar de manhã ou ir para a faculdade e vamos correndo, meio que dormindo, já  com a cabeça cheia de preocupações, compramos comida pronta no supermercado pois é rápido, ou pedimos pelo telefone as entregas. Veja que maravilha!

Já na frente de uma televisão, com um bom filme, ou no computador quando estamos teclando com alguém, vamos engolindo a comida sem nem mastigarmos …aí quando nos damos conta ao irmos colocar aquela calça jeans que adoramos , ela não entra, está garroteando a cintura , mas compramos outra mais larguinha, uma batinha para disfarçar, até o momento que caímos na real e nos enxergamos no espelho, mas não a nós  mesmas que conhecemos, e sim uma desconhecida.

Nesse desespero de não sabermos em que nos transformamos, saímos correndo para comprar uma revista na banca, essas de dietas, e devoramos as “novidades” em busca de um remédio milagroso, um shake ou algum chá poderoso que poderá colocar um fim nessa situação.

Vamos nos acostumando a todos os dias  olharmos no espelho mas não nos enxergarmos, passamos o  batom, penteamos o cabelo automaticamente, e um número cada  vez  maior de mulheres e homens colocam a roupa e nem se olham, não querem se olhar ou prestar atenção no que está acontecendo.

Então a amiga a chama para sair e como não tem roupa que não fica bem, não sai, se acostuma a ficar dentro de casa curtindo a solidão. Aparece uma oportunidade de ir para a praia, mas temos vergonha de tirar a roupa, e assim vamos deixando nossa vida em stand by, não vivemos mais, vegetamos.

Mas a felicidade é uma porta que se abre para fora e não para dentro. Podemos olhar para as inúmeras portas que se abrem e ficarmos somente olhando, mas podemos levantar e sair da nossa zona de conforto e abrirmos as portas e olhar para fora.

Lembre-se que qualquer mudança na sua vida depende somente do seu desejo, de suas ações. Um corpo magro não acontece de uma hora para outra, tem que propiciar mudanças, e isso exige paciência e comprometimento.

Imagem: stock.xchng

Pela Psicóloga Luciana Kotaka via Conteúdo Colaborativo
Comportamento Magro

 

Mais no Bicha Fêmea…

Passar fome emagrece?

Perfeccionismo e obesidade.

Expectativas reais: você tem?

O peso ideal é aquele que se sente bem…

Navegando no Bicha Fêmea – Início > Bem Viver> Comportamento> Todo dia ela faz tudo sempre igual…

Quer as novidades do Bicha Fêmea? Receba gratuitamente em seu e-mail!

Conheça o Mercado de Artes, loja virtual do blog Bicha Fêmea. É por aqui >>>>>> basta clicar!

 
 
 

 

23 comentários sobre “Todo dia ela faz tudo sempre igual…”

  1. Andreia Lica comentou:

    Lidi, bom dia!!!

    Concordo com vc, não acredito em mudanças de uma hora pra outra acho que tudo faz parte de um processo e ele começa dentro de nós…Mas é preciso aceitar que somos seres com alma, e o corpo é somente um meio para vivermos bem e mlhor, mas que é preciso cuidar dele também, não somente pela estética e sim pelo bem estar.

    Bjão

    1. Lidiane Vasconcelos comentou:

      Oi, Andreia!
      Bom dia! 🙂

      Não posso deixar de pontuar que o mérito pelo texto e reflexão muito bem colocada não é meu, tá? É da Psicóloga Luciana Kotaka. 🙂

      No mais, acho que tua colocação foi muito feliz. Cuidar do corpo vai muito além da estética, passa mesmo pelo bem-estar. E se a gente está bem, lógico que a gente fica muito mais feliz e harmonizada, né? 😉

      Beijos

  2. Fernanda comentou:

    Graças a Deus ( e à genética!), não sei o que é fazer dieta; comecei recentemente a fazer caminhadas de 5 kms, que aos poucos está a transformar-se em corrida, somente pelo bem-estar.
    Creio que uma alimentação adequada, desde a infância, é fundamental para uma dieta sã. Respeitar as refeições todas, respeitar a roda dos alimentos, não abusar de doces, são regras de ouro.

    Mas claro, depois de chegar a um ponto onde as medidas para reverter a situação, são drásticas, é necessário muito empenho. E paciência!
    Força ai!

    Beijinhos

  3. Leticia Fernandes comentou:

    Um ótimo texto pra começar o ano e nos lembrar que só depende da gente, não adianta se lamentar e não agir. Adorei! Beijos e ótima semana! Lets

  4. Ana comentou:

    Olha a parte que eu destaquei: Mas a felicidade é uma porta que se abre para fora e não para dentro.Perfeito, né.

    O mais importante de tudo é vc ter um corpo saudável e independente de ser gordo ou magro, se sentir bem do jetinho que é. O ser humano complica muito.

    Se o cabelo é liso, ela quer crespo. Se é crespo… e assim vai.

    Linda semana

    Beijinhos

    Ana

    1. Lucas comentou:

      Ana, para se ter um corpo saudável, não podemos ser gordos.

  5. Fla comentou:

    Que legal esse texto, porque quase nunca eu paro pra pensar nisso, a minha vida é tão corrida e que ultimamente eu conseguir preparar algo para comer já é uma vitória. E os resultados bem, esses eu sei bem quais são, tá visível no meu peso.
    Boa hora para recomeçar né… ando precisando e muito!
    Parabéns pelo texto.
    Beijos

  6. Simone Scharamm comentou:

    Oi, Lidi e Luciana,
    Acho que essa realidade está afetando a maioria das mulheres! Eu me sinto, encabeçando a lista das que estão sofrendo com ganho de peso, baseado nas escolhas erradas! Em meio à correria diária, mais fácil e rápido comer uma lasanha semi-pronta. O resultado está muito bem descrito no texto: ando fugindo da praia!
    Tô precisando de coragem para mudar!
    Beijocas e bom dia!

    1. Lidiane Vasconcelos comentou:

      Pois é, Simone!
      É como você disse. É tão mais fácil escolher o que é mais prático, né? O problema é que isso não é o mais saudável. O duro é manter a disciplina. É preciso ter muita força de vontade e objetivo claro e inegociável na cabeça. Só assim para se manter no prumo. 😀

  7. Coisas da Gigi comentou:

    Pronto, bateu como uma tábua in my face, eu fiz isso nesse ano de 2010 todinho, e engordei igual à uma louca, Agora não sei o que fazer pra diminuir. Comer menos? Sair um pouco mais da frente do micro? Sem direção!

    1. Lidiane Vasconcelos comentou:

      Vixe, Marília!
      Talvez seja o caso de procurar ajuda de um especialista, né? O que é senso comum manda fazer é exatamente as duas coisas: comer menos e sair da frente do micro. Agora, em que medida… só um expert no assunto para te ajudar, mulher.
      Se cuida!!!
      Beijos,
      Lidi

  8. Carol Santana comentou:

    Cruz Credo… Vc escreveu uma carta pra mim? 😀
    É exatamente isso que tem acontecido Lidi.
    E o phoda disso é que a cada dia que passa, me sinto menos feminina… Porque a vaidade vai se esvaindo… E assim como a roupa não fica boa, o cabelo não fica bom, o batom não fica bom, e até o esmalte fica feio… E com isso, tudo vai ficando pra trás… Pra que ir no salão, se nada vai resolver meu problema?
    A parte mais difícil disso tudo, é entender que se vc não se sacudir, nada vai melhorar mesmo.
    Então minha nega, o negócio foi levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima.
    Comecei fechando a boca, e já surtiu efeito (menos 3 com simples mudanças, como usar adoçante no café, cortar refrigerantes e chocolates). Deixei a pequena com o paipor um momento no sábado, pra pintar a unha de rosa choque. Marquei o cabelereiro.
    E sabe que que aconteceu? Tô me sentindo nova! 😀
    Saudades lindona!
    Bjocas,
    Carol

    1. Lidiane Vasconcelos comentou:

      Taí! A Marilia, do Coisas da Gigi, que deixou um comentário acima do teu, bem que deveria ter lido o que você escreveu. Ela quer dar uma ginada e nem sabe como. Começar por onde/como tu começou é uma boa! Sabe o mais importante disso tudo? É ter o senso crítico que tu tens… o resto é consequência. Tu estás de parabéns pela reação. 🙂

      E como foi o encontro com Claudia? Houve?

      Beijos,
      Lidi

  9. Edna comentou:

    Adorei ler o texto amiga…eu mesma estou prcisando urgente eliminar as gordurinhas da barriga, senão a coisa ai ficar feia pro meu lado…
    rs
    Bjks!

  10. Luciana comentou:

    Olá!!
    Muito obrigada pela sua visita e carinho do seu comentário!!
    Parabéns também por manter um blog com tanta variedade de informação!

    bjs

    1. Lidiane Vasconcelos comentou:

      Luciana, fico feliz e lisonjeada pelo seu elogio ao Bicha Fêmea.

      Muito obrigada!
      Beijos

  11. Luma comentou:

    Pois eu discordo da psicóloga. A felicidade não é reservada apenas para quem é magro, gordo não pode ser feliz?
    Escrevi um texto repudiando esse pensamento de que “É gordo quem quer” e essa afrmação: “Mas a felicidade é uma porta que se abre para fora e não para dentro”, é absurda. Quer dizer que vida interior é apenas algo que guardamos dentro uma carcaça magra?

    Lidi, me desculpe discordar, mas eu também não preciso concordar com tudo o que leio, não é?

    Beijus,
    Beijus,

    1. Lidiane Vasconcelos comentou:

      Oi, Luma!
      Imagina! Não precisa pedir desculpas por discordar do que você leu. No Bicha Fêmea a discussão é sempre aberta e democrática, desde que com o nível elevado. E contigo o nível é sempre nas alturas. Portanto, relaxe. Nem me abalei quando vi que você discordou do texto da Luciana, porque sei de sua maturidade para fazer isso.

      Sim, eu li seu post. E sabe do que mais? Achei louvável quando você argumentou quanto ás razões que podem levar uma pessoa a ser obesa, mesmo que ele se esforce pelo contrário. Já vi casos de pessoas que penam com isso. Elas se alimentam como tem que ser, elas praticam exercício e, infelizmente, elas não conseguem emagrecer. Achei, inclusive, que foi pertinente salientar que sair por aí fazendo qualquer dieta, sem antes consultar um médico para saber se aquela dieta é a ideal, é perigoso. Porque é. Mas as pessoas insistem em fazê-las por conta própria. Lamentável…

      Entretanto, o que eu entendo que a Luciana quis mostrar foi um quadro diferente e já conhecido por muitos: aquele em que a pessoa não emagrece porque leva uma vida longe do que vem a ser saudável, e faz isso no modo automático, sem se dar conta. Esse é o tipo de pessoa que só percebe o que fez (comprava comida pronta em excesso, levava uma vida sedentária comendo em frente ao computador ou TV sem nem prestar atenção no que comia ou como comia) quando o estrago está feito. Acredito que foi para esse tipo de pessoa que a Psicóloga escreveu, ou seja, para as pessoas que têm condição de reagir e buscar a condição contrária que causa sofrimento a elas bastando apenas que mudem de atitude.

      Será que não foi isso?
      Beijos

      1. Lucas comentou:

        Sábias palavras Lidiane, com um jeitinho educado você deu uma ótima resposta. Algumas pessoas, buscam argumentos para defender a sua condição física. Inutilmente eu acho, basta tirar a roupa e se olhar no espelho, está mal? Ora, temos mil maneiras de corrigir, basta ter disciplina e se gostar.

  12. Cynthia Santos comentou:

    Ai, essa foi pra mim…desde que o Arthur nasceu, eu só fui aumentando,aumentando,trocando a numeração das roupas… e neste verão, me dei conta que meu cabelo está enooorme!!! Não me sinto bonita,mas não tenho ânimo de correr atrás…ser humana é muito difícil, né? Ainda estou procurando a minha porta…ehehehe

  13. Pingback: Janeiro no Bicha Fêmea: Casa | Decoração | Saúde | Beleza e muito mais!
  14. Trackback: Janeiro no Bicha Fêmea: Casa | Decoração | Saúde | Beleza e muito mais!
  15. sarah comentou:

    Oi Lidi!
    Adorei esse texto!
    Totalmente real!
    Estava assim, olhava e nao me via. ficava triste e não sabia o motivo.
    Passei a cuidar mais de mim e acho que era disso que eu precisava.
    Sim, agora sou do time das casadas!! êêêê!!

    Um beijo!!

    sarah

    1. Lidiane Vasconcelos comentou:

      Que bom que vc achou o “x” da questão, Sarah, e descobriu que precisa se cuidar um pouquinho mais. 🙂

      Ah! Bem vinda ao time das casadas. 😉

      Beijos,
      Lidi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *