Início » Comportamento » Uma Bicha Fêmea por Outra: Veronica Kraemer

Uma Bicha Fêmea por Outra: Veronica Kraemer

A artista Veronica Kraemer já é bem conhecida na blogosfera por suas criações coloridas, alegres e exclusivas. De mente inventiva, esta artesã de simpatia singular revela que 2010 tem sido o ano da virada para ela, confessa ser muito exigente consigo mesma e fala da infância resgatando seu encanto pelos desenhos desde a época do Daniel Azulay. Você também lembra dele?

O dia começa cedo para a Vero, como é conhecida pela grande maioria na blogosfera graças ao seu blog Além da Rua Atelier, e é na sua caminhada matinal, logo cedo e diariamente, que ela organiza as ideias e pensa em tudo o que está pela frente no seu dia a dia.

Eu sou muito metódica no que se refere a trabalho, e falo assim porque meu ofício é criar. Acordo bem cedo todos os dias, faço exercícios e me sinto pronta. Arejar a cabeça e caminhar me faz pensar em tudo que tenho para fazer e, mesmo sem pensar, acabo organizando meus pensamentos e idéias. Quando tenho cursos, procuro organizar meu dia de forma que tenha tempo de cuidar de minhas alunas e de minhas artes. Quando não tenho muitas encomendas, penso no que posso fazer para o Atelier, como reformas de móveis, reciclagem, e repor objetos que venderam, como porta-chaves, tampos de mesa, espelhos, telas, vasos, entre outros. Meu objetivo é terminar uma obra por dia, digamos assim. Se não conseguir terminar, pelo menos dar andamento no que está sendo feito. Fico muito aborrecida quando estou sem inspiração ou muito preocupada, e não consigo fazer muitas coisas. Dentro de minha rotina, a principal meta é criar TODOS OS DIAS.”

Provavelmente, uma das ideias que poderá vir a ser materializada tenha a ver com lampejos de pensamento que ela tenha tido na noite anterior. Não é raro a artista pensar muito antes de dormir, e correr para anotar as ideias que não param de bombardear seus pensamentos. Seja num caderninho ou post-its, Veronica anota tudo para não correr o risco de algo genial escapar entre os dedos, ou melhor, entre um pensamento e outro…

“…vou contar um segredo: antes de dormir eu penso muito , sabe? Não é porque eu quero, os pensamentos que se apropriam de mim… e nessas horas, muitas vezes, tenho idéias geniais, aí lá vou eu levantar, acender a luz e escrever tudo num bloquinho… A minha casa é repleta de post it por todos os lados, porque tenho estas idéias do nada e saio correndo pra anotar. Eu vivo em meio a brainstorms, e tenho que aproveitá-los antes que eles passem e eu os esqueça… Outro dia li que criar é captar o que está no plano etéreo, então, tenho que aproveitar todos os meus lampejos, não é?”

Veronica é pura energia para criação, e por isso coleciona tantas peças diferentes umas das outras, seja em técnica ou linguagem visual. É uma mulher com vontade de produzir incansavelmente e de forma ininterrupta, certamente por isso seu talento foi sendo lapidado a ponto de revelar peças de qualidade e beleza inquestionáveis. Não é a prática que leva a perfeição?

Sou muito exigente, principalmente com minhas encomendas. Quando recebo algum pedido, seja para fazer mosaico, pintar vasos ou telas, penso que ele tem que sair perfeito, superando a expectativa de meus clientes. Sou muito perfeccionista, e quero ver tudo bem acabado e maravilhoso, pois quando compro ou encomendo algo espero que seja assim. Quero sempre ver meus clientes mais que satisfeitos, por isso sempre dou o melhor de mim.”

Paulistana de nascença, mas de alma gaúcha, Vero começou sua carreira como artesã quando já era Psicóloga. A artista enveredou por esse caminho porque as circunstâncias da vida a levaram até ele, e dele não quis mais desviar…

Em um de seus posts, você fala de sua sobrinha: O que me mata mesmo é ficar longe da minha pequena Anna, a luz da minha vida… Muitos acham que ela é minha filhota, mas é minha sobrinha. Ela está lá no Sul e às vezes sinto uma vontade tão grande de apertar aquelas bochechas rosadas que parece que vou explodir.” Você não tem filhos?

Não tenho, Lidi , e nem sei se quero ter. Amo crianças, mas nunca me vi como mãe. Na verdade, este ano me sinto um pouco diferente, com uma vontadezinha bem lá no fundo… Será que estou amadurecendo?”

Você parece ter recebido uma educação voltada para a sensibilidade e evolução espiritual, de acordo com um trecho de uma carta de sua mãe que está em seu blog: ” sabes, querida, o tempo passa, a vida é curta, os afetos são raros e valorizar isto tudo é fundamental. Em determinados momentos de nossa vida, na flor da idade, parece que não temos necessidade de nada nem de ninguém. Porém, a nossa evolução espiritual cobra. A amo e o afeto é tudo o que importa. Não te esqueça, eu te amo e preciso de ti; você representa a nossa continuidade.No quanto esse tipo de sentimento e postura diante da vida influencia no teu trabalho?

Me infuencia totalmente. Só de ler esta carta aqui , chorei … Sou um poço de sensibilidade, Lidi, e creio que isto se reflete em todo meu trabalho. Em alguns momentos de minha vida, fiquei muito dura, e somente depois observei que nestas épocas não consegui fazer minhas artes com alma, sabe? Foi depois que me dei conta da grandeza da vida, de toda sua real importância, de nossa impermanência, é que consegui realmente me colocar em tudo aquilo que faço. Quando estou criando, sinto uma paz de espírito indescritível. Quando crio, sinto-me inteira e completa, é o momento onde dôo e recebo.”

Quando você começou a criar?

desde pequena faço minhas artes. Eu amava o Daniel Azulay, não perdia um programa!!!Mesmo atuando como psicóloga, desenhava com meus pacientes.”

Você teve vontade de ter algo na vida que não tem?

Fiquei aqui pensando, pensando, e a resposta é não. Sou grata por tudo que tenho e por todas as minhas conquistas. Agradeço sempre a minha mãe e meu pai por terem me proporcionado uma boa educação e, acima de tudo, por terem me criado com muita alegria, amor e verdade. Todos os dias, agradeço a Deus por ter me trazido até aqui, pois sei que estou exatamente onde deveria estar.”

Como surge uma artista como você? Qualquer um pode tornar-se um artesão?

Lidi, eu acredito que se você AMA o que faz, tudo é possível. Não adianta uma pessoa querer fazer algo que ela não gosta, né? Fica meio falso, e não vai pra frente… Mas já vi pessoas que não levavam o menor jeito pra pintar, e hoje fazem coisas lindas !!!”

Você revela, em um trecho de seu post, que tem alma de artista: “Quando começo a pintar sinto uma música tocando em minha alma, algo que pulsa mais forte, o contato com um outro plano… A pintura é entregar-se, soltar-se, sem ego, sem críticas nem julgamentos. Pintar é entrar em contato com áreas desconhecidas, sair do racional, elevar-se, ficar mais próximo de Deus. Qualquer forma de arte é uma transformação, onde podemos nos conhecer melhor e evoluirmos.” Você é capaz de atingir um êxtase artístico?

Com certeza, Lidi!!! Tem vezes que estou aqui pintando, em outro mundo, e chega um cliente. Eu sinto como se tivesse que descer um degrau pra poder conversar, pois realmente estava em outro plano. É uma mistura de concentração com prazer, onde tudo o mais fica esquecido, adormecido. É a alma que está ali, refletida na arte.”

O que te deixa triste?

Preconceito, mentira, grosseria.”

Existe algum tipo de técnica artística que você tem vontade de aprender?

Tenho muita vontade de me aperfeiçoar e aprender novas técnicas de pintura em telas, pois acho que nesta parte sou muito inexperiente.”

De acordo com um trecho de um post seu, 2009 parece ter sido um ano difícil e 2010 de virada: “Neste ano muitas e muitas coisas aconteceram, e quem acompanha meu blog querido e amado sabe muito bem do que falo, mas o mais importante foi a conquista e o resgate de mim mesma. Da Veronica, de meus sentimentos, daquilo que sou e expresso...Passei por momentos difíceis, confrontos, travei uma batalha aqui dentro e cresci, libertei-me de muito peso.” 2010 está sendo como você esperava?

Lidi, 2010 está sendo um ano de muito trabalho e de muito aprendizado. Como disse e você mencionou, eu tive um grande resgate em 2009, e sinto que este ano amadureço e me firmo como uma “ nova “ pessoa. A cada dia, aprendo a me conhecer melhor. Por isso, passei muito tempo sozinha. Hoje, sinto-me saindo da casca, de novo. 2010 me ensina que nada é permanente, que todos os dias temos que lutar por nossos sonhos, e que a vida é uma constante mudança. Percebo, cada vez mais, que para mantermos o que conquistamos, e crescermos ainda mais, a luta é maior. 2010 também tem sido um ano de limpeza em todas as relações. Sabe quando você muda e percebe que tem pessoas que não te acompanham mais? Mas, ao mesmo tempo que perdemos , ganhamos. Conheci pessoas que fazem parte deste meu novo “ modus operandi “ , e agradeço a Deus por cada uma !!! Eu andava numa fasesinha triste de pensar: poxa, cadê todo mundo? – Porque não me encaixava nem aqui nem acolá. Me sintia um peixe fora d´ água. Hoje entendo que tudo tem seu tempo, e que realmente nada é permanente, e quem acompanha nossa caminhada são os nossos, sejam eles novos ou velhos por aqui. Então 2010 continua sendo o quebrar a casca, a coragem e vontade de sair, de conhecer, de viver !!! E a eterna luta pra conquistar meu espaço !!! E a certeza de que “ sem amor eu nada seria “.

Mais no Bicha Fêmea…

Uma Bicha Fêmea por Outra: Katia Bonfadini

Uma Bicha Fêmea por Outra: Margaret

Uma Bicha Fêmea por Outra: Cláudia Ramalho

Uma Bicha Fêmea por Outra: Mara Porto

Uma Bicha Fêmea por Outra: Ruby Fernandes

Navegue no Bicha FêmeaInício > Uma Bicha Fêmea por Outra> Uma Bicha Fêmea por Outra: Veronica Kraemer

Quer as novidades do Bicha Fêmea? Receba gratuitamente em seu e-mail!

Conheça o Mercado de Artes, loja virtual do blog Bicha Fêmea. É por aqui >>>>>> basta clicar!

28 comentários sobre “Uma Bicha Fêmea por Outra: Veronica Kraemer”

  1. Andreia Lica comentou:

    Tive a oportunidade de conhecer a Vero pessoalmente, e ela é incrível, divertida e muito talentosa. Parabéns pela reportagem, muito bem feita.

    Bjão

  2. Leticia comentou:

    Meninas Lidi e Verô,

    Quanto carinho nas palavras das duas… achei linda a entrevista, acho que uma das mais sensíveis que já li na blogosfera. Me emocionou muito mesmo.
    Entendo muito a Verô, quando ela fala que a cabeça não para quando temos um trabalho criativo… sou como ela, mas estou um pouco afastada do campo da criatividade. Sempre tive um bloco de notas na minha cabeceira para anotar, desenhar durante a noite. Dividia quarto com a minha irmã e ela ficava louca de ser acordada no meio da madrugada para anotar e desenhar… quantas vezes sai no meio da noite para a prancheta, para não “perder” a idéia! kkkk! Sinto falta disso tudo, isso é parte de mim, mesmo eu não estando tão em contato neste momento. Sei que haverá uma hora que retornará… espero que não demore!
    Sobre a sensibilidade, acho que as duas são muito sensíveis… a Lidi, por captar sempre o melhor das suas entrevistadas, e a Verô por toda a sua bagagem sensível traduzida em arte.
    Parabéns para as duas!
    Beijos
    lelê

  3. Luci Cardinelli comentou:

    Concordo com a Lelê, uma das melhores entrevistas que já li na blogosfera e isso porque a Verô abriu sua alma. Ela é uma das pessoas que mais admiro nesse nosso mundo de blogs, foi paixão a primeira vista. Uma mulher madura e uma criança doce.
    Me identifiquei muito com ela falando em relação ao trabalho. Também tenho um bloquinho ao lado da cama, mas ele serve mais para meus escritos que vou guardando, onde despejo meu coração.
    Lidi, lembra que uma vez fiz uma blogagem pedindo para escrever qual era a arte de cada uma? Você não sabia e eu disse qual era a sua, lembra?

    beijos carinhosos para as duas.

    1. Lidiane Vasconcelos comentou:

      Lembro sim, Luci!
      Você me fez acreditar que eu sei escrever direitinho, e por isso participei da sua brincadeira (http://www.bichafemea.com/2009/12/11/promocao-blog-luci/).
      Acho que acreditei em você de verdade, por isso dei uma de “loka” e comecei essa história de fazer entrevistas no Bicha Fêmea. Tenho curtido muito, mas confesso que dá medo de fazer besteira. Bom, até agora as entrevistadas dizem que gostam do resultado, e as bichas fêmeas navegantes me elogiam. Se não for um complô para me enganar, vou seguindo por aí bancando a Marília Gabriela… ehehehehehe…
      Beijos

  4. Pingback: Tweets that mention Uma Bicha Fêmea por Outra: Veronica Kraemer -- Topsy.com
  5. Trackback: Tweets that mention Uma Bicha Fêmea por Outra: Veronica Kraemer -- Topsy.com
  6. Silvia Azevedo comentou:

    Uau! Uma senhora entrevista…
    E que peças maravilhosas! Vou correndo conhecer o Além da Rua Atelier!

  7. Veronica Kraemer comentou:

    Lidi querida, aqui estou eu, chorando de felicidade com a entrevista, ficou LINDA DE VIVER!!!
    Meninas lindas, obrigada por tanto carinho, amo vocês!!!
    beijosssssssssss
    Vero

  8. Rita Vieira comentou:

    Eu já achava que tinha algumas coisas em comum com a Vero, ou Loirão como gosto de chamá-la, mas agora, eu ví que passamos por coisas parecidas e interpretamos da mesma forma.

    Parabéns, esse post ficou muito bem escrito, meeesmo!
    E saber um pouco mais dessa pessoa maravilhosa, generosa foi muito bom.

    Beijo pras duas!!!

  9. Kinha comentou:

    Olá amiga

    Muito legal essa iniciativa de entrevistar blogueiras. Esse cantinho é bem especial, parabéns.

    Bjo

  10. Ana comentou:

    Olá !!!

    Amei a entrevista com a Vero, super sincera e mostra bem a beça a pessoa linda que ela é. Parabéns…coisa de profissional a entrevista. 🙂

    Beijinhos

    Ana

  11. Margaret comentou:

    Lidi, primeiro conheci a Vero só no blog, depois ela entrou na minha vida pelo msn, pelo twitter e veio pra ficar.
    Nesta ultima viagem fui conhecer a Vero pessoalmente e vi que ela é exatamente como era no meio virtual.
    A gente conversa muito e na verdade o que quero dizer é o seguinte:
    Mesmo tendo tanto contato com a Vero, me emocionei com essa entrevista. Você porque soube fazer as perguntas perfeitas e Vero porque o que ela respondeu foi “ELA” sem tirar e nem por.
    Um beijo com muito carinho pra voces duas.

    1. Lidiane Vasconcelos comentou:

      Margaret, obrigada pelo “perguntas perfeitas”. 😀
      Beijo carinhoso para você também. 🙂

  12. Fabiana comentou:

    Amigas,
    Tenho que parabenizar as duas.
    Lidi, sua sensibilidade e seu jeito de escrever é uma dádiva. Mesmo não estando aqui sempre, acompanho o Bicha Femea, viu. Você é sensacional.
    Vero, que tive o prazer de conhecer, é um artista de alma e coração. Alegre, simpática, sensível, sempre com um sorriso que contagia é consegue passar tudo o que sente para suas artes que são lindas.

    Beijos para as duas

    1. Lidiane Vasconcelos comentou:

      Obrigada pelos elogios ao meu jeito de escrever, Fabiana.
      Beijos!

  13. Tia Ném comentou:

    Lidi, que espaço mais lindo!!
    Estive no blog da Vero, vi a chamada e vim correndo, rsrs.
    Que delícia, ver o reconhecimento de uma pessoa se espalhando pelo mundo inteiro. E não é qualquer indivíduo, mas, Veronica K .
    Ela, além de linda e simpática é uma mulher extremamente inteligente, e demonstra isso em seus trabalhos, que são sempre feitos com muita sensibilidade e gosto.
    Acompanho o blog dela desde que iniciei meu fev/10, já fiz vários trabalhos inspirada nela.
    Parabéns na escolha da entrevistada! Amei o modo em que conduziu sua entrevista, parabéns para vcs duas!!
    Sucesso sempre!!
    Bjos: Tia Ném.

    1. Lidiane Vasconcelos comentou:

      Oi, Tia Ném!
      Bem vinda ao Bicha Fêmea! 😀
      Muito obrigada pelos elogios ao espaço e ao meu modo de escrever. Me senti lisonjeada. 😀
      Beijos

  14. Priscila comentou:

    Oi Lidi, amei o post , a entrevista com minha amiga Vero ficou ótimo, conheci mais um pouquinho dessa pessoa maravilhosa, nem conheço pessoalmente mas tenho por ela um carinho muito especial, são coisas que acontecem na vida e que não conseguimos explicar….
    Beijos meninas!

  15. Débora Fouraux comentou:

    Lidii! Amei a entrevista! E a Vero desde o dia que conversei com ela pela primeira vez, vi o quanto ela é especial! Ganhei grandes amigas na blogosfera e a Vero é uma delas! Parabéns pela entrevista amiga! vc merece td d melhor! Beijos

  16. Silvana Fabbri comentou:

    Parabéns pela entrevista, eu adoro a Verô, talentosa que dá até gosto. Adorei.
    Muito sucesso para vocês duas …..
    Beijokas
    meumundocordeabóbora

  17. Joana Campos comentou:

    Oi Lidi!
    Parabéns pela entrevista, gosto muito da Vero e a acompanho…A conheci mais agora.

    Bjs

    Joana Campos

  18. Simone Scharamm comentou:

    Oi, Lidi,
    Que entrevista linda!!! O post está maravilhoso! Emocionante!!!
    Não conheço ainda a Verônica, mas “ouço” falarem muito bem da pessoa que ela é, assim como das lindas artes que produz! Preciso reparar esse erro, já!rs!
    Vou lá conhecê-la!
    Parabéns à artista! Parabéns a você, que está uma entrevistadora de primeira!Uau!
    Beijos!

    1. Lidiane Vasconcelos comentou:

      Oi, Simone!
      Obrigada pelos elogios.
      Se estou uma entrevistadora de primeira, eu não sei. Mas que me esforço para fazer direitinho, isso é verdade. 😀
      Beijos

  19. Fernanda Reali comentou:

    Linda entrevista! @verokraemer é tão iluminada, tão repleta de vida, que transborda isso para todos. Generosa, colorida e criativa. É assim que eu a vejo!

  20. Tatyana Moreno comentou:

    Dá uma passadinha lá no meu blog que tá rolando um sorteio.
    http://www.casadataty.blogspot.com
    Bjs

  21. Lenita Vidal comentou:

    Como poderia passar por aqui, sem deixar aqui um comentário sobre essa pessoa linda que é a Vero, mesmo sem conhece-la pessoalmente, admiro seu trabalho, e cada nova peça que ela cria, é uma explosão de alegria e cor estampada que se apresenta.
    E claro sou sua fã também, muita coisa linda já vi por aqui!!!
    Adoro passear pelo Bicha Fêmea, convidativo, interessante, cheio de novidades lindas, delicioso.
    Beijos pra vocês Lidiane e Vero, dias coloridos em suas vidas.
    Lenita Vidal

    1. Lidiane Vasconcelos comentou:

      Nossa, Lenita!
      Quantos elogios ao Bicha Fêmea!
      Me sinto muito lisonjeada por isso, e agradecida também. 😀

      Beijos

  22. Pingback: Uma bicha fêmea por outra: Larissa Lieders
  23. Trackback: Uma bicha fêmea por outra: Larissa Lieders
  24. Pingback: Além das cores na decoração dos móveis…
  25. Trackback: Além das cores na decoração dos móveis…

Deixe uma resposta para Leticia Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *