Início » Trololó » Como você lê posts de decoração?

Como você lê posts de decoração?

Recentemente recebi um comentário num dos posts no Bicha Fêmea que me deixou intrigada. A bicha fêmea navegante se dizia um tanto quanto confusa porque viu imagens tão bonitas, de ambientes tão bem decorados e grandes, que gerou angústia porque ela não conseguiria aplicar tudo aquilo na casa dela, sobretudo porque o espaço que ela tem é pequeno.

Pensei: “angústia por não conseguir reproduzir o que vê na imagem?” Pelamor!!! Alguém tenta fazer isso?!?

Ler esse comentário me fez lembrar o processo de decoração aqui em casa. A forma como tudo tem sido pensado sofreu e sofre influência do que vimos pela web e lemos em revistas de decoração. Entretanto, veja bem, se você me perguntar se há algum espaço da casa fiel a algo que vimos em alguma publicação real ou virtual, direi que não. E é assim que tem que ser. É ou não é?

Para mim, as imagens que a gente vê nessas revistas de decoração e blogs/sites do gênero nada mais são que referências. Quando eu olho imagens assim, jamais me atenho ao ambiente por completo. Absolutamente! Eu procuro os detalhes, porque esses, sim, é que podem ser reproduzidos em casa.

Sendo assim, não me interesso por referências de decoração excessivamente cênicas e fantasiosas, sem qualquer utilidade. Também não me atrai uma série kilométrica de imagens de ambientes sem qualquer conexão de ideias sobre elas, que faça alguma relação com o que vejo e a minha casa aqui, que é bem real.

 

Imagem: stock.xchng

Por que estou escrevendo tudo isso? Hum… na verdade, no fundo, esse post é um aviso a alguma bicha fêmea navegante desavisada.

O que acontece é que no Bicha Fêmea há uma série de posts de decoração, e se você reparar bem, eu exercito muito a minha porção mais enxirida  e pitaqueira tecendo uma série de comentários sobre imagens que posto. E digo mais, a leitura desses posts será proveitosa se você ler os comentários deixados no Bicha Fêmea. Não é a toa que estimulo a interação por aqui, porque o melhor do Bicha Fêmea está mesmo é nos desdobramentos dos comentários.

Vai por mim, e você não vai se arrepender!  É que eu não faço o Bicha Fêmea sozinha, bonita! Isso aqui não é um monoblólogo. Não é mesmo!

 

Imagem: Hilde Vanstraelen via stock.xchng 

Ver imagens por si só num blog, sem ler nada, sem trocar informações, experiências e impressões é absorver dados, não é produzir/construir informação, o que é bem diferente! Isso é o que acredito. E você?

Mais no Bicha Fêmea…

Você já viu a série de dicas/ideias/opiniões em decoração que há por aqui? Quem mais gosta de dar opinião é quem lê o Bicha Fêmea, sabia? São as bichas fêmeas navegantes. Quer ver?

Pitacos de bicha fêmea: decoração de quarto para mãe e filho.

Pitacos de bicha fêmea: sala de estar e de jantar.

Pitacos de bicha fêmea: decoração do quarto de casal.

Pitacos de bicha fêmea: armários para banheiro.

Pitacos de bicha fêmea: sala para TV.

Pitacos de bicha fêmea: decoração de quartos.

Pitacos de bicha fêmea: revestimentos de cozinha.

 

20 comentários sobre “Como você lê posts de decoração?”

  1. Luci Cardinelli comentou:

    Bom dia Lidi!

    Realmente na grande maioria das imagens não dá para reproduzir tudo, é uma questão de adaptar para o que você tem. Eu memso costumo ver os detalhes, as combinações de cores, por exemplo. Tenho uma porção de imagens guardadas num arquivo para fazer aqui em casa quando eu tomar coragem de começar a mexer.

    beijo e uma ótima semana

  2. beta comentou:

    Fica difícil reproduzir ao pé da letra, por mais que seja lindo! Cada um tem um tipo de espaço, né…

    bj

  3. Milena comentou:

    Lidi,não podemos e nem devemos reproduzir tudo igualzinho ao que vemos porque,onde mora o nosso toque a nossa troca???Vemos,absorvemos,peneiramos e transformamos,assim como os livros,as viagens,são referências e enriquecimento.Fica parecido com roupa que achamos linda nos outros e quando colocamos não nos cai bem.
    E olhar figurinha às vezes,eu gosto.Nem sempre estou a fim de ficar lendo,depende do meu humor e do meu tempo.
    Bjs

  4. Celia Regina Siqueira comentou:

    Por mais que eu goste de um ambiente, sei que preciso adaptá-lo às minhas necessidades.
    O correto é que todos usem as imagens como inspiração. Reproduzir tudo, por bonito que possa parecer, nem sempre é o ideal.

  5. Michelle comentou:

    Eu tmb utilizo apenas como inspiração para ter idéias e adaptar a minha realidade, até pq normalmente acho esses ambientes empetecados demais..e sou fâ de uma decoração mais clean, minimalista que se fala agora, certo?

    Quer saber o que me chateia mesmo??? É comprar uma revista de decoração que diz assim na capa: Soluções criativas para apartamentos pequenos, e aí qdo vc vai ler a matéria o tal apartamento pequeno tem 100 ou 120 metros…se isso é pequeno, o que é o meu que terá 53 metros??? rs rs rs

    Beijos

    1. Lidiane Vasconcelos comentou:

      Verdade verdadeira, Michelle! 🙂
      Muitas vezes a gente vê as chamadas em revistas de decoração e o foco parece ser para “apertamentos” e “casas de bonecas”, digo, nossos espaços pequenos de cada dia. Mas a história não é bem assim. Humpf! 🙁

      Por isso a gente precisa ficar atento ao que lê e ver direitinho o que é que favorece a nossa realidade.

      E por falar em dicas de decoração para espaços pequenos, fiz um post sobre dicas para favorecer a gente nesse sentido: http://www.bichafemea.com/2009/06/03/5-dicas-para-decorao-de-espaos-pequenos/

      Fica a dica! 😉
      Beijos

  6. Ana Carla comentou:

    Fica meio inviável $$$$ reproduzir na íntegra, mas tem como se inspirar e, em alguns poucos casos, deixar bem parecido.

    Adoooooorrrrrrooooo post de decoração ! rs

    Bjo, Lidi
    I love You
    :o)

  7. Luciana Casado comentou:

    Na minha opinião, acho que as imagens, independente do tamanho do comodo ou luxo dos móveis, nos trazem várias inspirações e é para isso que elas servem. Não é para copiar nada, até porque mtas vezes falta $$$$, mas olhar coisas bonitas nos faz pensar em outras alternativas para deixar o nosso canto bonito do nosso jeito… 😉
    Bjus, Lu

  8. Tauana comentou:

    Lidi arrasou!!
    Concordo com vc, as vezes as pessoas entram em nossos blogs e nem lêem o que foi escrito, apenas admiram as imagens que nada mais são do que ilusórias, não é tão fácil assim manter uma “casa de revista” rs, as imagens servem de inspiração e precisamos aprender a realizar a leitura de cada uma.
    Muito bom!!
    O Bicha sempre bombando com as postagens!!
    Bjokonas!!!

  9. Leticia comentou:

    Lidi
    (escrevi um mega comentários e sumiu!)
    Gostei muito da reflexão que ela nos propôs… naturalmente, grande parte das referências que temos são de casas grandes, quando muitas estão procurando referências para pequenos espaços.
    Em projetos mesmo, grande parte das propostas são para apartamentos casas de até 100m²…
    Abre-se aqui um novo nicho para pesquisa! Adorei a provocação…
    Claro que sempre fazemos posts referencias, de inspiração, mas acho que podemos trazer sim, outros espaços menores.
    Beijos
    lelê

  10. Marilia Alves comentou:

    Realmente se eu fosse ao pé da letra minha casa tinha virado uma loucura (já virou) mas eu vejo leio, releio e vejo o que dá pra fazer mas mesmo assim às vezes a gente acha as imagens e os textos lindos de viver, mas não dá pra acomodar na própria casa, tem que fazer sentido senão virar caranval que nem a minha já virou e agora está desvirando.

  11. Katia Bonfadini comentou:

    Lidi, vc sabe que eu adoro posts sobre design, arquitetura e decoração, né? E adoro ver referências de ambientes que consideros bonitos e harmoniosos em revistas. Às vezes um sofá me chama a atenção, outra vez é um porta-retrato ou uma taça bonita… Não sou uma pessoa minimalista e me incomodam ambientes excessivamente “clean” e sem personalidade, com cara de decorador. Acho que nossa casa tem que refletir nossa personalidade. Eu adoro ambientes aconchegantes e por isso, vou contra a corrente da maioria dos brasileiros: veto piso frio na sala e nos quartos. aprecio muito piso de madeira, assim como minhas duas irmãs. Acho que é coisa de família, rsrsrsrs! Acho que o apartamento da minha irmã mais nova é fantástico, parece feito por designer de interiores, mas foi todo planejado por ela, que é médica!!!! O que ela fez na época da obra, foi ver muitos programas de decoração e se inspirar em algumas ideias. Ela chegou a comprar objetos idênticos aos que ela viu na TV, mas a organização dos espaços e acessórios foi tudo ideia dela. Não acho legal “copiar” um padrão. O legal é se inspirar e ir descobrindo de que a gente gosta. Quando me mudei, eu achava que gostava de móveis rústicos, mas depois percebi que prefiro móveis retos, lisos e neutros, que permitem que eu use muitos objetos decorativos cheios de detalhes em cima deles. Acho que uma das questões principais na decoração de uma casa é equilíbrio. Ih, escrevi pra caramba! A culpa é do seu blog fantástico, cheio de postagens que despertam minha vontade de palpitar!!!!!!

  12. Júlia Vieira comentou:

    Oi Lidiane Vasconcelos,

    Adoro todos os posts de decoração, mas só tiro algumas ideias até porque têm que ser adaptadas ao espaço que tenho e à decoração que existe. Agora ando com vontade de pintar a minha mobilia de quarto de branco (a cama não que é de ferro antiga) mas ainda estou numa de consulta.

    Às vezes é só uma cortina, almofadas, vaso com flores e já está feita a diferença.
    Bjs. para todas

    Júlia Albuquerque Vieira

  13. Thais Palma comentou:

    Concordo!!
    Também estou muito feliz com a minha casinha (claro que sempre tem alguma coisa que eu ainda quero arrumar), mas nunca copiei tudo de uma revista!!

    Outro lugar bom para ter idéias é passear na Tok & Stok, mas nunca comprei nenhum ambiente pronto lá!!

    =)

    1. Lidiane Vasconcelos comentou:

      Oi, Thais!! 🙂
      Tão bom te ler no Bicha Fêmea. 😀

      Então, sabe que vez ou outra dou uma voltinha na Tok & Stok?! Nunca comprei um ambiente completo por lá, mas as ideias através dos ambientes montados borbulham na minha cabeça, e um acessório ou outro para deixar a casa “embonecada” eu sempre trago. De vez em quando aparece uma pechinchas por lá. O pulo do gato é ficar sempre de olho. 🙂

      :*

  14. Simone Scharamm comentou:

    Oi, Lidi,
    Eu também acho que as revistas e programas de decoração servem só como inspiração. Pra casa ficar com a nossa “cara”, tem que ir decorando aos poucos, com o que a gente gosta e pode comprar.
    Um beijo!

  15. Neli Rodrigues comentou:

    As revistas de decoração estão presentes na minha vida desde que resolvi casar, isso já faz uns 14 anos!!!
    Mas eu vejo as tendências, o que está em alta e o que tem a ver comigo, meu estilo de vida e meu padrão financeiro. Nunca pensei em copiar, literalmente, aquilo que vejo. É assim até hj, que além das revistas nos últimos tempos tb me inspiro na net e nos blogs.
    Bjs♥

  16. Cláudia Ramalho comentou:

    Sem desmerecer seus primorosos posts, concordo que o melhor do Bicha acontece nos bastidores. Vc tem o dom de fazer interagir. Pena não me sobrar muito tempo, em anos de eleição, para ler tudo como fazia antes.

    Ah, quanto a viagem rápida de vários paíeses em poucos dias, apesar de cansativa, acho que ainda é a melhor opção para quem vai pela primeira vez. Assim é possível uma noção geral e panorâmica.
    Bjks

  17. Renata Rossini comentou:

    Olá Lidiane, acho um absurdo a pessoa querer copiar um ambiente.
    Pra mim o que se mostra é para admirarmos e termos idéias.
    Copiando acho quer você perde a sua identidade.
    Adoro todos os seus post, acompanho no meu email por isso na maioria das vezes não comento mas estou de olho.
    Parabéns pelo blog.
    Bjs

  18. Fernanda Reali comentou:

    Adorei o neologismo: monoblólogo, haha, vou adotar!
    O que é bonito tem de ser mostrado. Compreendo a leitora que se sente frustrada por não reproduzir os ambientes, muitas vezes me senti assim.

    Ponha mãos à obra e vá aprender a fazer o que for possível: pinte, lixe, cole, reinvente, pois copiar não é a melhor opção. Faça sua “releitura”. Se não souber costurar, use cola quente, bainha adesiva com ferro de passar. Se não souber pintar, chame uma pessoa da família que saiba e retribua com um bom almoço. Querer fazer é mais importante do que ter as condições materiais para adquirir pronto, pois a gente se diverte e usufrui com mais PRAZER.

    Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *