Início » Comportamento » O peso ideal é aquele que se sente bem …

O peso ideal é aquele que se sente bem …

O peso ideal é aquele que se sente bem …
 
 
Perder peso hoje se tornou o foco de muitos jovens e adultos, que insatisfeitos com o peso e contorno corporal, saem em busca de soluções para enfrentar esse problema.

Nessa batalha contra o peso, precisamos lembrar de traçar parâmetros reais, levando em consideração a idade, altura, entre outros fatores que podem determinar, ou não, a perda de peso.
 
 

 

Como vivemos em um país onde a valorização do corpo magro é cultuada, perdemos o referencial do que seria ou não adequado e saudável para usarmos como meta. Determinamos valores irreais e sacrificantes , sem termos informações adequadas , o que leva o corpo responder a esse ataque, freando a perda de peso.

Esse processo gera decepção, indignação em muitas pessoas, mas se formos realizar um levantamento, iremos verificar que na grande parte dessa população, os regimes estão sendo realizados sem orientação de um profissional capacitado, o que leva a efeitos sanfonas, e um desistímulo muito grande.

Outro fator que está inserido nesse contexto, é a falta de percepção quanto as emoções determinam esse processo. Cuidar do corpo significa olhar para o que sentimos, o que nos auxilia a buscar nossos objetivos, como também podem nos levar a sabotar os mesmos.

Podemos concluir que a busca por um peso adequado e saudável vai depender das ações e implicações com que cada um vai ter nesse processo. O importante é ter consciência de que temos limitações, que caímos nesse processo, mas que podemos levantar, continuar, e procurar ajuda, para que esse projeto se torne efetivo.

Luciana Kotaka

Psicóloga Clínica

Cutitiba – PR

http://www.comportamentomagro.com.br

Mais no Bicha Fêmea?

Você é confiante?

Como sentir-se confiante.

25 comentários sobre “O peso ideal é aquele que se sente bem …”

  1. Mahria comentou:

    Nesse processo só tenho caido…

    Bjo
    Mah

  2. Flávia Zocoler comentou:

    Oi, Lidi!

    Estou comemorando mesmo! Boa essa sensação de ver o bloguito criando asas e voando pra longe. Foi uma deliciosa surpresa, certamente.

    Essa história de controlar peso é complicada mesmo. Na verdade acho que envelhecer é esquisito demais…

    De repente a gente percebe os primeiros fios brancos, a primeira marquinha de expressão e os inevitáveis quilinhos a mais. Tudo isso é história que a gente escreve, nosso corpo conta as escolhas que fizemos ao longo dos anos.

    Parece que não tem muito segredo. Quem come direitinho, faz atividade física ao longo da vida, ganha de “brinde” um corpinho bacana depois dos trinta.

    Quem passa os anos fazendo cara feia, reclamando de tudo, vira aquelas velhinhas carrancudas com caras de bravas e infelizes.

    Quem decide por ter filhos também carrega lembranças em seu corpo.

    Por isso é fundamental fazer boas escolhas… o tempo passa depressa e vai deixando seus sinais.

    Eu quero ser uma avó bonitinha, por isso tenho me cuidado! rs rs

    Bjsss

  3. viagemafora comentou:

    Muito boa materia, temos q cuidar não só do corpo, mas também da cabeça e muitas vezes mais da cabeça que do corpo, né!!
    Bjs

  4. Katia Bonfadini comentou:

    Oi, Lidi! Concordo com a Flávia… envelhecer é bem esquisito. Eu tenho 36 anos e não me sinto muito diferente do que quando tinha 26. Estou mais madura e mais segura, com certeza, mas de resto, me sinto a mesma pessoa. Só que olhando no espelho, vejo que já não sou mais aquela mulher de pele lisinha, tenho vários fios brancos, mais celulite e flacidez, marcas de expressão cada vez mais profundas etc. Tanto que não consigo mais tirar fotos sem usar maquiagem!!!! Eu faço musculação todos os dias há 5 anos e controlo mais ou menos a alimentação. Acho que isso faz muito bem pra minha auto-estima. Além de me sentir bem fisicamente, acho que fico mais disposta e ágil. Recomendo atividade física pra todo mundo! Mesmo pra quem diz que odeia exercícios físicos, deve existir algum esporte, dança, luta, etc que agrade. O importante é se mexer!!!! Acho que essa é uma boa dica pra se manter num peso ideal dentro de uma expectativa realista. Beijão e uma ótima semana!!!

  5. Roberta Feijo comentou:

    Oi Lidi!
    O que tenho a dizer sobre o assunto é que ficar sem se alimentar não emagrece ninguém…A reeducação alimentar funciona…Ainda não estou no meu peso ideal, caminho lentamente pra conseguir isso, mas não passo mais fome fazendo essas dietas milagrosas e sou muito mais feliz…

  6. Rosi Costa Caleffi comentou:

    Meninas

    Isso é um martírio e um paradoxo para a maioria das mulheres:
    – temos que estar lindas e magras,
    – somos bombardeadas com a variedade de comidas nada saudáveis que a rotina faz com que a gente ingira;
    – nosso corre corre não nos permite prestar tanta atenção no que comemos;
    – não temos tempo para preparar nossa própria comida, haja vista que um congelado é sempre a opção mais rápida para o jantar da família;
    – em reuniões, festas e happy hours reinam as besteiras;
    – tudo o que é mais gostoso engorda.

    Vida dura essa nossa!!!
    Bjs

  7. beta comentou:

    Oi gatona!
    Saudade do seu cantinho!!!
    Acabei de votar em vc ok??

    bj

  8. Cláudia Ramalho comentou:

    Nem quero ouvir falar de peso… isso tem me deixado triste. Não consigo perder peso. Não tenho força de vontade e isso me chateia. Acho que estou como a Geísa disse: canalizando muito pro intelecto e deixando pouca energia para investir no corpo.
    Bjks

  9. Lidia comentou:

    Hoje em dia temos que pensar na saúde , nem tão magra nem tão gorda
    bjs
    tem um selinho para vc
    http://selosmeme.blogspot.com/2010/03/meu-lugar-ao-sol.html

  10. Leticia comentou:

    Se sentir bem é realmente o foco. Até acho que independente do peso. O que nos leva a altos e baixos é a pressão, a insatisfação…
    Já fui muito magra e não saudável… vivi o inverso (que também é um drama). Mas é menos “criticado” pelas pessoas apesar de ser uma doença.
    Beijos
    lelê

  11. Leticia comentou:

    Lidi, usei o seu texto como referência lá no meu post de hoje, tá?? Só pra te avisar…
    Beijos
    lelê

  12. Raquel Machado comentou:

    Oi Linda, vim te visitar novamente mas tu sabe que essa busca por peso ideal e complicada mesmo tenho uma amiga minha que sofre de anorexia ela já chegou a pesar 30kg e muitoooo pouco…ela estava somente pele e osso acho que temos que cuidar da saude sim mas em termos reais e sempre com o pé no chão ne? Bjks

  13. Marilia Alves comentou:

    Lidi, eu sei eu sei tô sumidaça, mas volto logo prometo. O artigo da Dra. Luciana está ótimo, compartilho com ela os mesmos pensamentos. Beijos

  14. Patricia comentou:

    Se mente e corpo não estiverem em sintonia, desanda tudo. Eu que o diga!
    Beijos Lidi.

  15. Iony comentou:

    Faço um convite a todos amigos e amigas blogueiros:O tema é: “100 anos de Dia Internacional da Mulher: celebrar o quê?”.

    A proposta é discutir o que aconteceu no dia a dia das mulheres em 100 anos de lutas e conquistas..Saiba mais aqui:
    http://rubraalma.blogspot.com/2010/03/blogagem-coletiva-100-anos-de-dia.html

    Participe,divulgue, comente!Sua participação é importante!

    Com carinho e respeitoIony/Alma Rubra

  16. Luci comentou:

    Tem que ter equilíbrio, nos conhecer e aceitar nossos limites. Eu procuro cuidar de mim, mas sem me tornar infeliz ou abrir mão de tudo que gosto ou gastar grande parte do meu tempo pensando nisso.

    beijos

  17. Maria Bonfá comentou:

    adorei a materia..meu peso..minha preocupação.. é tanta cobrança que isso gera em mim uma ansiedade que me faz comer compulsivamente.. tem horas que me detesto.. lindo dia para ti..beijão

  18. Leticia comentou:

    Lidi, acho que as pessoas quase nunca discutem. Tenho muita vontade de escrever sobre isso, mas para mim é até um pouco difícil. Mas acho importante alertar sim! Muitas pessoas passam pelo outro lado da moeda (a novela está mostrando isso… mas quase não assisto).
    Beijos para todas!
    lelê

  19. Rita de Cassia comentou:

    Fui magra por um longo período de minha vida. Na adolescencia o ideal era ser “gostosona” e eu magra. Além do padrão da época existiu um fator muito importante, minha mãe. Ela dizia que eu tinha braços e pernas finas e além de tudo o cabelo liso. Só usei um short quando fiz dezenove anos e blusa sem mangas aos dezoito por causa do imenso calor. Até hoje tenho uma visão irreal do meu corpo. Sempre acho ele mais para magro até olhar o espelho. No início da fase adulta fiz tanto reboliço pra engordar… comí, tomei remédios, fiz simpatia, seguí dietas e acredite, hoje estou acima do peso, mas continuo me sentindo fina. Agora pense num drama, o padrão é magro e eu mais uma vez… fora. Tá difícil hein?! Engordo até pouco para o que gosto de comer. E é difícil não comer, tudo é regado a comida, comemorações, encontros … … sei que preciso cuidar de minha saúde pra quando ficar mais velhinha não ter tantos problemas, por isso estou dimunuindo as porções de comida devagar para acostumar e não ter retorno. Mas não é para ficar magra, mas para ficar saudável. Magra eu não quero ser mais não… imagina se eu poderia me “entender” ainda mais fina.
    bj bj bj

  20. Inusitados acessórios - Bruna Fois comentou:

    Ótimo texto! Uma abordagem diferente sobre o assunto! É claro q o nosso corpo exterior é só um reflexo do nosso interior!
    Adorei!
    Beijossssss!
    Bruna.

  21. Tri comentou:

    Lidi,
    muito boa a matéria.
    Na adolescencia minha melhor amiga teve anorexia e bulimia. Eu vi como essa questão de sentimentos vira a cabeça de uma adolescente. Se fosse criada a cultura do conhecer-se, preparer-se (com exames, e orientação médica) teriamos pessoas mais felizes e mais saudáveis… pois cada um tem um metabolismo, cada um tem seus prós e contras dentro do seu organismo. Tem a natureza ajudando ou atrapalhando em algum ponto. Mas a rega não é parar para aprender e conhecer isso e sim adaptar o que dá certo com todo-mundo à você, sem saber os riscos e os problmas que isso pode causar!
    beijo beijo
    Tri

  22. Pingback: Alimentação saudável X alimentação gordurosa | Bicha Fêmea
  23. Trackback: Alimentação saudável X alimentação gordurosa | Bicha Fêmea
  24. Pingback: Passar fome emagrece?
  25. Trackback: Passar fome emagrece?
  26. Pingback: Perfeccionismo e obesidade
  27. Trackback: Perfeccionismo e obesidade
  28. Pingback: Perca peso com bom senso
  29. Trackback: Perca peso com bom senso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *