Início » Comportamento » Cumprir Tarefas Ou Saboreá-las?

Cumprir Tarefas Ou Saboreá-las?

Todo mundo passa sempre tanto tempo envolvido com o trabalho diariamente, não é? A gente bem que poderia dar um tempo nesse processo incessante e desenfreado, mas não fazemos porque muitas vezes nem nos damos conta do quanto estamos envolvidas com isso tudo.

O fato é que a gente sabe que a imensa maioria de nós vive como se fosse uma máquina, não é verdade? Somos máquinas de produzir, criar, cuidar, gerenciar, promover o progresso, fazer dinheiro, etc. Não há qualquer tempo para contemplação da vida, para os pequenos momentos cheios de pequenos prazeres. Falo desses momentos que fazem a gente se sentir viva, entende o que quero dizer?

Respirar é um prazer. Já se deu conta? Sentir o vento batendo na pele é um prazer. Já percebeu? Abraçar a pessoa que mais amamos, ou trocar ideias despretensiosas também, não é? E bem disse a Patrícia Pirota:

“… É tão gostoso sentar numa cadeira confortável,  ou deitar em uma rede, e observar o pôr-do-sol, né não? É como se a gente fosse convidado pra testemunhar o passar do tempo, mas através de um filtro colorido. Eu sei que nessa nossa vida louca, a gente não tem lá muito tempo pra parar e ver as coisas simples e eternas da natureza.

Mas você não acha que vezououtra é bom parar um pouquinho, e se encantar com o laranja, que vai ficando cor de rosa, e logo se veste de azul? Seja na companhia do amado, ou na companhia de si mesmo? (Patrícia Pirota em Samba do crioulo doido com café fresquinho…, blog AINDA MININAMÁ)

E euzinha concordo com a “mininamá do coração de gengibre”, e vou além. Até mesmo as tarefas de nossa rotina podem ser momentos interessantes na vida, sabia? Sejam elas quais forem, se não forem executadas no modo automático, podem ser saboreadas e esconder algum sentido a mais. Já parou para pensar sobre isso?

O fato é que procuro não perder de vista o que faz sentido para mim e tento não me tornar inerte ao que me cerca, e paro para pensar sobre como estou experimentando a vida. Esse é um esforço pessoal do qual não abro mão vida afora, porque para mim só faz algum sentido se for desse jeito.

Mais uma vez me peguei pensando nisso, e o que me motivou foi este vídeo da Fernanda Montenegro, que foi enviado para mim por e-mail pela Dolly, lá do blog “MARYAMARIAH”.

 

Espero que ele, o vídeo, possa te provocar também. Aproveite-o!!!

Imagem: stock. xchng

Mais no Bicha Fêmea sobre o sabor da vida?

Que tal um pique-nique? Hein?

Quais cheiros na tua casa te fazem bem?

O encanto do encontro ao ar livre.

Do jardim japonês e tudo o mais que nos acalme.

Chá ou café da tarde com amigas: dicas e ideias.

21 comentários sobre “Cumprir Tarefas Ou Saboreá-las?”

  1. Bird comentou:

    Lidi, nao posso ver video, mas adorei o papo legal!! Como sempre…

    Realmente as vezes pequenas coisinhas do dia dia nos trazem felicidades e faz agente se sentir mais “vivos”.

    Ontem a noite antes de dormir meu filho leu seu livro sozinho perante a uma mae e papai boqueabertos. Ja estava na hora de ir dormir, todo mundo cansado, mas escutar sua vozinha lendo o livro foi demais… e fez daquele pequeno momento, um momento ainda mais prazeros!! 🙂

    Obrigada por fazer minha lida de blogs diaria, algo ainda mais prazero também!! 🙂

  2. sonia sousa comentou:

    é mesmo e por isso dou cada vez mais importancia aos meus domingos sagrados -pois é o dia em que comtemplo tudo de bom que a vida me dá -seja o bolo que o filho me pede para fazer e deixa a casa com aquele aroma, seja a tarde em que os vejo brincar relaxados -ou as paginas do meu livro que consigo ler.
    è o sair do automático e aproveitar cada cor ,deste arco iris chamado vida.

  3. Thays comentou:

    Pena não poder ver o vídeo (lendo no trabalho)…Engraçado que hoje pela manhã tomando meu café e escutando o programa “Roberto Carlos em detalhes” pensava justamente nisso “dar valor nas pequenas coisas”.
    Tenho um bom trabalho, acabei de me formar como Publicitária, estou nos preparativos do casamento, enfim, amando, feliz, com saúde e com paz.
    Vamos pensar nas coisas boas que nos rodeiam, diante de tantas coisas ruins que acontecem pelo mundo.
    Bom fim de semana pra todos!

  4. Márcia comentou:

    Oi Lidi,
    É assim que eu procuro viver…buscando a beleza das coisas simples da vida…até porque a vida me fez simples…assim me sinto feliz e posso fazer os que estão a minha volta felizes também. E viva a “simplicidade”…
    Beijos carinhosos e lindo final de semana
    Márcia

  5. Beta comentou:

    Este vídeo é maravilhoso!!!
    Lindo mesmo!!!
    Bj

  6. Reyel Angel comentou:

    Com certeza, tudo com atenção e carinho gera prazer. Bjos…

  7. Rita comentou:

    Lindo, esse vídeo Lidiane!

    Eu penso assim a algum tempo…e lamento vendo pessoas à minha volta disperdiçando oportunidades, momentos de felicidade.

    Beijo, bicha!

  8. Fla comentou:

    Lidi, daqui não posso ver o vídeo, mas de casa vou conferir com certeza.
    Sabe, o que você disse é uma verdade imensa. A gente esquece as vezes de fazer coisas tão simples por conta dos outros “afazeres”.
    O stress também ajuda a tomar conta da nossa vida… infelizmente.
    Beijos

  9. Soll comentou:

    Oi…tem promoção lá no meu cantinho… quer participar?
    Espero voce.
    Beijo.
    Soll*

  10. Luciana Kotaka comentou:

    Ótima matéria amiga, temos que desligar o automático e reagir, aproveitar os detalher, viver, sentir o sabor, o vento, enfim acordar para viver…. bjks

  11. Laine comentou:

    Sabe, amiga, as vezes estamos tão envolvidas com as atividades que perdemos mesmo o prazer. Quando começo a me sentir entediada com as minhas, eu coloco uma boa música e um bom incenso e rogo proteção e prazer pela vida.
    Ai, tudo muda. Lembro muito da frase que gosto muito.
    A vida só muda quando nós mudamos!
    Tudo no mundo é energia!

    beijos!

  12. Fatima comentou:

    Eu prefiro saborear cada momento!
    Bjs e um ótimo fds.

  13. Marilia Alves comentou:

    Lidi não deu para ver o vídeo, o micro lerdinho daqui de casa não deixa, mas eu concordo plenamente com você, a única coisa que faço com gosto ultimamente é meu blog. Por causa da síndrome de pânico vem ás vezes a deprê daí não dá gpstp pra nada. Mas sempre que posso tento ver à noite, as nuvens, olho pra minha filha, e aí a vida parece mais facil.

  14. Dricca Kastrup comentou:

    Então, menina, já reparou como as crianças têm prazer em fazer coisas que a gente faz no automático, quase sem pensar, como, por exemplo, lavar uns pratos, ou varrer a casa ? Esse vídeo fantástico me fez pensar nisso… E acho que a diferença entre elas e nós é que estão prestando atenção nos detalhes, enquanto nós, se bobear, estamos preocupados com algum problema, e com o pensamento longe dali.

    Mas tenho assim a impressão de que vou pensar ainda um bocado nesse recado da diva Montenegro ! 🙂

    bjobjo

    1. Lidiane Vasconcelos comentou:

      Dricca, sabe teu comentário sobre os serviços domésticos, e no quanto eles causam prazer nas crianças? Bem, eu não diria que hoje em faço meus serviços domésticos sentindo o prazer que uma criança sente, mas eu os encaro como um momento gostoso, sim. Algumas vezes eu não estou com saco mesmo, e fico desejando que tivesse um botão que eu apertasse e tudo ficasse limpo, como num passe de mágica. Mas na maioria das vezes, eu aprecio por ser um momento onde eu mais tenho ideias para o Bicha Fêmea. Acredite, quando vou cuidar da casa já imagino que aquele é o meu momento mais criativo. Tudo o que eu vi pela web, ou li em livros ou revistas, se misturam na minha cabeça e, quase que invariavelmente, tenho ideias para posts ou para o Bicha Fêmea em geral. Portanto, aprendi a associar esse tipo de tarefa super rotineiro a um momento super positivo para mim. 🙂

  15. sandra comentou:

    Isso tem a ver com descobrir o seu importante, como trabalhar fazendo o que gosta, ouvir musicas que gosta, fotografar, dirigir, pra muitos a cor do carro é muito importante, pra mim, só dirigir já é legal, lavar a louça, fazer uma faxina vira brincadeira se o som estiver ligado…

    Cada um tem seu jeito de curtir o dia a dia e agradecer a Deus por mais um dia de tarefas cumpridas!!!

    Beijão

  16. Leticia comentou:

    Lidi
    Já comentei com você que sou “workholic”, não? Então, quando vejo, já estou super envolvida no trabalho, esgotada e sem saber como me meti na danada da situação. Vivo também situações de crise, aonde não só o corpo, mas a cabeça, pedem pelo-amor-de-Deus-pare-tudo… ainda não encontrei o equilíbrio.
    Ontem mesmo isso me assaltou a idéia… li seu post no meio da tarde de trabalho, mas não tive tempo de comentar. No fim do dia, recebi um email de despedida de uma colega de trabalho… antiga de casa. Fui ao Happy Hour de despedida e conversei um pouco com ela. Como eu, ela também é arquiteta. Perguntei quais eram os planos dela e ela simplesmente me respondeu que não tinha planos, que estava se demitindo para cuidar da saúde, cuidar da cabeça e se redescobrir. Em um primeiro momento aquilo tudo me assustou, mas pensando melhor, já passei por momentos que pensei nisso também, mas sempre revi os meus conceitos. Ela teve mais coragem… rs.
    Ainda vou encontrar o equilíbrio para respirar fundo e sentir o perfume do vento…
    Beijos
    lelê

  17. yvone comentou:

    Lidi acho que devemos repensar nossas atitudes e prestar atenção em nós mesmos a cada segundo.
    A vida passa muito depressa, quando vc. vê já foi…
    Por isso o importante é o que saboreamos agora.
    Como diz a música: É preciso saber viver…
    Já conhecia o blog das meninas, muito bom.
    Lidi dá uma passadinha hj no meu blog, deixei uma exposição de fotos interessantes.
    Lindo final de semana!

  18. Carol Santana comentou:

    Eita dona Lidi… Sempre me cutucando… “Sai menina, dessa zona de conforto louca em que você se encontra!!!” 😉
    Bjocas,
    Carol

  19. Andrea Oliveira - Dea Café comentou:

    olá lidiane!
    faz algum tempo vc deixou um recadinho no meu blog… na época não achei nenhum blog para lhe retribuir, e acabei respondendo seu recadinho no meu próprio post! rsrs na esperança que vc lesse 😉
    hoje, visitando a “soll”, vi vc entre os coments e finalmente achei sua página!! rsrs
    então, aqui estou eu para agradecer a sua visita no meu blog e para conhecer o seu 😉
    vou passar mais por aqui!! beijocas!

  20. Gislane comentou:

    Oi Lidi, esse post é exatamente o que tenho pensado sobre esses dias. Estou lendo um livro ‘história do mundo’ e sempre penso como ‘miniaturas do universo’ e só de estarmos aqui já é uma dádiva.

    Passar por transformações é importante e algo natural, só precisamos reconhecer e apreciar isso.

    Eu to passando por uma =) criei esse novo blog pra separar ‘partes de mim’ e dar atenção especial a novas coisas. O A la belga continua apenas como blog pessoal sobre a rotina de vida na Bélgica. Quando puder, passa no outro cantinho e me diga se gostou.

    Bjocas e boa semana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *