Início » Comportamento » E se fosse você? Como lidaria com um enteado mal educado?

E se fosse você? Como lidaria com um enteado mal educado?

Você tem a mesma impressão que eu tenho de que mulher gosta de se sentir em comunidade, em um grupo? E quando o grupo interaje, troca ideias e opiniões tanto melhor, certo? A mulherada quer ajudar e ser ajudada, concorda?

Imagino que foi esse o sentimento que passou pelo coração de uma leitora quando ela deixou um pedido de ajuda.

Li o comentário da Ana, que dizia assim:

“…eu estava pesquisando no Google como lidar com “visita mal educada”, e caí neste blog. Meu enteado tem 16 anos, e 1 vez por ano ele passa 20 dias na minha casa, para rever o pai, que é o meu marido. E, ele é profundamente sem modos: larga o tênis em qualquer lugar, não arruma a cama, larga a toalha de banho molhada em qualquer lugar, não gosta de tomar banho, deixa pedaços de papel higiênico pelo chão da casa, que ele usa por causa da coriza e outras coisas que não dá para citar aqui. Até colar meleca na lateral da cama ele faz! Eu acho um absurdo! Meu marido faz vista grossa porque só vê o filho uma vez por ano, e a mãe dele, pelo que sei, não tem tempo e nem interesse em educar o filho, para a vida e para visitar as pessoas. Olha, não tem mantra que resolva uma coisa como essa… e se eu digo qualquer coisa, sou tida como implicante. Minha vontade é de sumir durante esses dias, mas gosto demais da minha casa para ceder a este ponto. Se eu sair, ele deita até na minha cama!…”

Eu respondi para ela assim:

“Oi, Ana!

Eu vi o comentário que você deixou no Trololó de Mulher, como uma espécie de desabafo, sobre a falta de educação de seu enteado. Que situação difícil a sua, mulher!

Pessoalmente, nunca vivi nada parecido. Se eu estivesse no teu lugar, não me restaria outra alternativa: eu conversaria com o marido.

Claro! É preciso que haja confiança no casamento de vocês, e respeito, para que você chegue e fale abertamente o que está sentindo, e o que anda te incomodando.

O que é fato para mim é que você não pode continuar guardando essa mágoa, que te sufoca tanto. Isso faz mal! E o seu marido precisa tomar partido no sentido de conversar com o garoto. Como está não pode ficar, concorda?

Desejo a você muito boa sorte e “jeito” para resolver esse problema, viu?”

Considerando que você está interessada em mais opiniões, eu vou publicar seu desabafo e pedido de ajuda para que as leitoras do Trololó de Mulher possam dar pitacos também, certo? Elas gostam muito de falar e dar opinião. Elas certamente vão querer ajudar de alguma forma…”

Pronto! Dei minha opinião de como a Ana poderia agir para tentar resolver esse impasse. Mas tenho certeza que Ana gostaria de ouvir tua sugestão também. Portanto, abstrai aí, bonita!

MADRASTA ENTEADO


Você já vivenciou algo parecido? Conhece alguém que já teve que lidar com esse tipo de situação? Como você agiria numa situação dessa?
 

Opiniões podemos ter várias, caberá a Ana decidir o que será melhor para ela, para o casamento dela e, principalmente, para a saúde mental dela. Mas quanto mais possibilidades para ela avaliar, melhor, concorda? Então, ajuda aí…

Imagem: stock.xchng

ASSINE!

 

675 comentários sobre “E se fosse você? Como lidaria com um enteado mal educado?”

  1. LUCIA comentou:

    Oi pessoal, bom ano novo para todos, porque para mim, em relação aos enteados, continuo infeliz…
    O de 15 anos me responde, me trata mal, desobedece, é preguiçoso e é muito mal educado! tudo que ele faz é sujo e emporcalhado, não dá descarga no vaso, urina para fora, scarra na pia do banheiro e deixa sujo, deixa o banheiro e a cozinha sujos. Não respeita os professores, debocha de tudo e de todos e não gosta de estudar. A escola vive chamando e reclamando dele. Ele parece um capeta em forma de gente. O pai não toma uma providência severa. Este menino quer destruir meu relacionamento com o pai e faz tudo de propósito para me irritar. Gente, eu não estou aguentando isto, se alguém puder, me ajude. Ainda por cima tenho câncer e tenho que fazer de tudo para ajudar a sustentar este delinquente. Desculpem eu falar assim, é que no momento estou precisando desabafar.

    1. Mirella comentou:

      Oi Lúcia, passo pelo mesmo aqui rm cs. Minha entrada tb é super difícil é menina é isso q vc disse mais ainda pq tem menstruação. O pior é q o marido nunca enxerga o q a gente fala dos filhos dele. Tb preciso descobrir um meio de conseguir lidar com a má educação do filho dos outros. Abs e Deus lhe dê paciência.

    2. Bianca comentou:

      passo pela mesma coisa, só que com uma menina. ela não quis mais viver comigo, o pai foi embora, e eu fiquei só.

  2. valeria comentou:

    ola tenho enteado ele tem 17 anos e nossa convivencia não esta nada boa todos os dias esse muleque me provoca eu acabo saindo sério da i agente descute feio todos os dias não aguento mais ele mora com nosco ja tem 5 anos apois o marido da mãe n o aceitou estou pegando birra dele quer diser já peguei e n suporto nem olha na cara o car a isso esta me fazwendo mal pq ele fala muitos palavrões pra mim ja falei pro meu esposo conversar com ele mas ele acaba colocando meu esposo contra mim n sei mas o que faço vou acabar me separando por causa dese marmanjo..

  3. Fabiola Amorim comentou:

    Eu,também tenho um enteado de 20 anos,que diz que estuda ,mas não faz nada.vive conosco a 10 anos e nunca consegui ter um bom relacionamento com ele,que sempre teve ciúmes do pai.Agora ,adulto,é irresponsável,não aceita que eu fale nada ,que vem com agressões verbais das piores,não tem amizade,não gosta de tomar banho,faz sujeira na cozinha por implicância,enfim,minha vida é um inferno.Meu marido fala com ele e o mesmo,se faz de coitadinho e eu sou a bruxa!Não sei mais o q fazer,tenho duas filhas deste casamento,são admiráveis,porém a convivência com esse irmão me preocupa.quero morar em casa separada ,eu com minhas filhas e ele com os filhos dele,que são dois do primeiro casamento,porém,eu gosto muito do mais novo,nos damos bem e o pai não gosta desta situação e nem toma atitude com medo de errar,enfim,uma corda bamba!
    Por experiência própria,cada macaco no seu galho!

  4. Vanessa comentou:

    Oi eu tenho uma entiada de 6 anos ela e muito mimada pelo pai e ela a sim como eu não me suporta faz de tudo pra me irrita me provoca q só eu tento mante a calma por ser uma criança mais não consigo vendo q o pai não se impõe já q ela faz ele de gato e sapato fica difícil tudo e ela em primeiro lugar. Ela fala pra ele não durmi comigo pq e pra durmi com ela senta no colo dele quando eu to por perto e não me obedece de jeito nenhum ta difícil já me separei por causa de vários motivos e tbm por ela só q reatamos essa semana ela mando um aldio pra mim pra eu não manda mensagem pra ele pq ela não gosta e q ia falar pra ele pra não fica comigo e eu me senti muito mal com isso e ele ainda falo q ela não tinha falado nada de mais pra mim q era coisa da minha cabeca e q eu q não gostava dele eu não sei como ajir já q eu não tenho um pingo de respeito. Pesso ajuda pois eu amo ele mais me amo acima de tudo e tudo tem limite principalmente pra mim ja ta no fim só de ouvi o nome dela ou quando ele fala da nojo raiva eu sei q e ridículo mais ela e terrível.

    1. Mirella comentou:

      Vanessa amiga, vc tem filhos c ele? Se n tiver caia fora. Te digo por experiência própria. Qdo conheci meu marido eu tinha 19 anos e ele 33, eu era boba, achava q podia conquistar a filha dele. Isso nunca aconteceu. Fiz de tudo q podia, tudo q estava ao meu alcance. Mas com os anos tudo foi piorando. Hj eu tenho 32 anos, ela tem 15. N suporto mais essa convivência. O problema é q hj trnho uma filha com ele. Daí a separação é muito mais difícil. Então aí vai um conselho, tenha filhos com quem n tem e comecem a vida juntos. Eu me arrependi, portanto se vc ainda n tiver filhos c ele caia fora, amar a gente ama outros e filhos são p sempre. Bjs e fica c Deus.

      1. Gabi comentou:

        Amem Mirella, por aqui é igual… Se pudesse voltar no tempo!!!

      2. perlsd comentou:

        Concordo sai enquanto é tempo também tenho dois enteados estão incomodando a dedeu são maiores e tenho 10 anos de casada já me estressei depressei e outra vão e voltam pois filhos são pra sempre o problema que temos outro filho vai fazer 6 anos agora este ano ! Sai enquanto é tempo depois vai ter outro problema seu filho com ele….. Queria voltar no tempo….. nã aguento mais quero me separar….

      3. Melissa comentou:

        Mirella, eu sou recem casada, 3 meses….durante o namoro de 1 ano e 4 meses não tive contato com o filho do meu marido – 7 anos. a mae pouco deixava ele ver o menino , era tudo muito corrido, tanto que vi o menino apenas 1 vez por 15 min durante nosso namoro…achava que eu não teria convivencia com o garoto…porem nos casamos e a mae do menino agora manda ele de 15 em 15 dias….menino antipatico, nem olha na minha cara, mimado…..poxa agora temos que entender que é criança etc e tal, que sabia que o marido tinha filho, mais nao tinha convivencia…não temos filhos, estou por um tris….amo muito meu marido, ele é maravilhoso, mais vivo um inferno de 15 em 15 dias, acho que não vou aguentar 🙁

    2. Sil comentou:

      Concordo que se vc ainda não tiver filhos com ele deve sair, isso nunca se resolverá! O mesmo aconteceu comigo, ele tem 1 filho de 11 anos, horrível e eu quis muito mudar, mas é difícil…E ainda tenho que tolerar a mãe dele que é uma louca! Estou me separando depois de 9 anos de inferno…Mas estou sofrendo muito, pois tivemos uma filha juntos.

  5. Thamiris comentou:

    Oi sou tamiris tenho 28 anos sou casada com uma mulher tenho um intiado de 4ano ele e ensuportavel faço tudo pra se aproximar dele so que ele e mal educado não mem respeita faz birra coloca agente contra perto da minha mulher ele fica bonzinho longe grita com migo tira toda a liberdade dos meus filhos chora por tudo mem desafia minha esposa ja falou ate de separação amo ela não quero separação por causa dele não sei o que fazer preciso de ajuda. …

  6. Angelita comentou:

    Oi, eu Sou a Angelita, tenho 40 anos,sou casada a cinco anos e tenho uma enteada de 10 anos. A menininha é linda, muito educada e nos danos muito bem; graças a Deus! Mas como toda criança e principalmente as crianças de casais que se separam, e em alguns casos só convivem com o pai em um curto período do ano( é o caso dela: passa apenas o período de férias conosco),as vezes surge uns probleminhas, umas birras, umas manhas e as vezes até problema de falta de educação! Nesses momentos não me meto! Só observo, e principalmente observo a postura do meu esposo que é sempre muito sensata para corrigir qualquer tipo de problema com relação a ela. E depois, só depois quando estamos só nós dois, seu eu achar que tenho que acrescentar algo á respeito do que aconteceu; coloco minha opinião. Sempre com muito amor, deixo claro para ele que me preocupo com ela e por isso estou me posicionando a respeito! O importe é conservar a atmosfera de respeito e harmonia.

    1. Márcia comentou:

      Angelita sempre procurei agir como você, mas confesso que cada que passa fico menos tolerante.
      Tenho 31 anos, meu namorado te 44 e 2 filhos, um menino lindo amável, super educado e carinhoso de 12 anos e uma menina linda de 10 anos. Fui apresentada a princípio como amiga e as crianças me chamavam pra ir ao cinema, pra sair junto com eles em quermesses, enfim…depois de uns 6,7 meses assumimos o namoro e eles disseram que tudo bem, já que se davam bem comigo. O menino é um amor, tem defeitos de criança, como deixar roupas pelo chão, sapatos na cozinha, não toma banho, mas já me conformei em não tentar corrigir, não são meus filhos. A menina ultimamente tenta medir forças, eu falo uma coisa e ela sempre quer o contrário, parece que quer ver quem o pai escolhe. Meu namorado é bem consciente disso e tenta corrigi-la, mas é muita birra. Não sei se é a mãe que pede pra ser assim, mas desconfio que não, é da criança mesmo. Pensamos em nos casar daqui 1 ano, mas não tenho certeza. Não sei se conseguirei conviver com a bagunça, tenho medo dessa menina piorar e eu perder a paciência. Estou bem confusa.

  7. Fabíola comentou:

    Tenho um relacionamento de 6 anos e a 6 meses estamos morando juntos, meu esposo tem um filho de 12 anos, que mora conosco. O garoto é sujo, não gosta de tomar banho, controla a vida do pai, deixa a louça mal lavada, o quarto dele é sujo e fedido, muito mimado. Antes do casamento já tinha chamado a atenção do meu esposo por causa desse controle que o garoto exerce na vida dele. E o mesmo ficou de conversar com o filho, porém o menino continua do mesmo jeito. Não me sinto a vontade em minha própria casa, evito muita intimidade com ele, e em relação ao pai fica fazendo vista grossa para as atitudes do filho. A mãe não liga pra o garoto. Não sei mas o que fazer, minha vontade é de me separar. Não exerço autoridade nenhuma na minha casa quando se trata desse menino. Me ajudem.

    1. Carmem comentou:

      O pai não conversa e resolve a situaçao com ele não? Então diga a ele q vc conversará. Senta com o menino e esclarece logo como as coisas funcionam na sua casa. Deixa logo claro sua autoridade antes que monte em cima. E se vc trabalha..não se envolva em questões financeiras com relação ao filho do seu marido. Ele tem mãe e a responsabilidade é dela…o pai que cobre a quem de direito…que não é vc.

    2. Carmem comentou:

      Quanto ao quarto imundo…coloque o quarto todo abaixo e diga a ele para arrumar o que interessa senão vc vai considerar q se trata de lixo e é pra onde vai…pra lixeira. E que toda vez que o quarto estiver nesta situaçao, é isso que vc vai fazer…tirar tudo do lugar pra ele arrumar da forma que vc quer que sua casa seja vista. Te garanto uma coisa…vc deve lembrar de muita coisa dos seus 12 anos e sabe perfeitamente q já entende perfeitamente.

  8. Roseane comentou:

    Pôxa! Que tristeza isso. Li os comentários e vi que há muitas mulheres passando pelas mesmas situações que eu.
    O pior é saber que os homens que escolhemos viver estão inertes, não tem autoridade sobre os filhos. Vivem em cima do muro,mesmo arriscando perder a segunda esposa.
    Sinto raiva de nós mesmas por escolher homens assim. Por acreditar que pessoas que não souberam manter o primeiro relacionamento,manteriam melhor o segundo, porque somos lindas, inteligentes e amamos a eles. Triste engano. Somos ou nos fazemos de inocente, não é mesmo?!
    Casei há dois anos e logo meu marido levou dois filhos de 17 e 19 para morar conosco. Uns mimados infelizes. Não fazem nada pra ajudar, e o pai dá tudo na mão. Resultado: Separei a um ano,porque quase acabei com minha saúde por tamanho estresse.
    Mulheres, se quiserem viver bem, não dividam o mesmo teto com filhos de outros relacionamentos.
    Namorar é tudo de bom!

    1. Eliedson santos comentou:

      Concordo com vc, namorar ou casar com alguém solteiro de preferência.

    2. Maria Lúcia comentou:

      Com certeza, vc tem razão .. dividir o teto com filho dos outros e muito difícil, meu namorado tem um filho de 7 anos e convivo com a criança a cada quinze dias, mas confesso que quando chega o fim de semana que é do filho dele e não o meu, fico muito estressada, angustiada porque sei que não vamos ter nenhum momento só pra nós, o garoto não deixa o pai um minuto sequer. Chama a cada instante e se o pai dele está perto de mim ele vem correndo e fica no meio da gente só pra não deixar o pai e eu sozinhos.. e muito difícil pra mim essa situação. Amo ele demais porém penso em terminar várias vezes só por causa dessa situação. Sei que o filho vai optar morar com o pai quando ele puder e se esse dia chegar eu saio pela mesma porta que ele entrar. Não tenho psicológico nem estrutura emocional para aguentar . Só não me casei aínda con ele por causa disso. Já faz 4 anos que estamos namorando.

      1. Patrícia comentou:

        Eu acho que nas escolas deveriam dar aula de etiqueta, rss, sério todas as escolas, sejam públicas ou particulares tinham que dar aula de etiqueta, noções básicas de higiene e de educação, infelizmente alguns pais não sabem educar simplesmente por não terem tido educação, isso facilitaria muito a convivência entre as pessoas, aqui por uma infelicidade do destino meu namorado veio morar aqui e um dia sem me consultar apareceu com o filho de 15 anos, o menino não é ruim, mas é extremamente sem educação, já no primeiro dia tomou banho com a toalha do meu filho, fiquei chocada, isso é noção básica de higiene… aí começou o drama, limpava meleca de nariz nas coisas, colocava os pés sujos nas paredes, sofás, portas enfim em tudo, comia e sujava tudo, enfim coisas que meus filhos quando tinham 5 anos já não faziam , tinha e tenho que chamar a atenção dele o dia todo, mas quem tem que fazer isso é o pai dele, pois obviamente vai parecer que estou pegando no pé do garoto, mas enfim, eu estava amargando essa situação e em uma conversa com uma amiga ela disse que eu tinha 3 opções, ficar calada e aguentar, falar para o namorado que não queria o garoto aqui e correr o risco dele terminar o namoro ou eu terminar o namoro e pedir para os 2 irem embora, resolvi falar que não queria o garoto aqui, mas no meu caso é um pouco mais fácil, a casa é minha, eu não tenho filhos com ele e tenho maturidade para entender se ele preferir terminar, bom ele ficou triste, mas entendeu minha posição, agora vou resolver problemas de férias etc…porque não quero ele aqui, vou sugerir a casa da avó, assim meu namorado pode passar um tempo com a mãe também, não acho que o relacionamento vá dar certo porque ele vai ficar ressentido comigo, mas é a vida, escolhi a minha sanidade mental, o meu bem estar e dos meus filhos. algumas pessoas podem falar, “ah, mas vc sabia que ele tinha filhos”, sim sabia, por isso nem imaginei morar com ele, mas foi uma necessidade dele e fiz para ajuda-lo, mas não quero isso para mim, só quem educou filhos sabe o trabalho que dá, imagina educar filho dos outros cheio de manias e problemas, pois a separação dos pais foi bem difícil, eu não deixaria de namorar ninguém por ter filhos, mas com certeza não moraria com a pessoa, só se forem maiores e tiverem vida própria.

  9. Sophie comentou:

    Eu já não sei mais o que fazer. O meu enteado vive com a gente e tem 18 anos, eu é k ajudo o pai a sustenta-lo pois a mãe nunca se preocupou com a alimentação, o vestuário e os estudos, nunca gasta um centavo com o filho.
    Agora ambos mãe e filho inventaram para o meu marido que eu o agredi e o mal tratei. Estou sem chão, nunca lhe toquei quando era mais novo ia faze-lo agora k já é um homem feito? Sinto-me muito magoada e ofendida, pois é um assunto muito grave, a minha vontade é de ir embora daqui de casa. O pai dele não diz se acredita na história ou não o k me deixa pior, pois acho k ele devia conversar cmg nem k seja para dizer k acredita no filho, sempre era melhor do que viver nesta incógnita, eu já tentei mas ele n manteiga contacto cmg e só responde aos berros a dizer k ker estar susegado. Eu gosto dele n o keria deixar mas isto está a ser forte de mais para mim. Sempre o tratei como se fosse meu filho, embora ele tenha sido sempre mal educado para mim.
    Faço bem em sair de casa e deixar o homem k amo e estes anos todos para trás?

    1. Carmem comentou:

      Olha, a responsabilidade de sustentá-lo é dos pais. Seu marido é que deveria cobrar da mãe a divisão das responsabilidades. Como isso não foi feito desde o inicio..aaaaahhhhhh minha querida..depois que monta, pra sair é muito desgaste. Seu marido errou, pq não cobrou a pensão da mãe. Vc errou, pq se envolveu em responsabilidades que não são suas. Agora pra corrigir isso…vai rolar neguinho pulando até….Senta com teu marido e fala que a partir de agora acabou a farra do boi..procure quem pariu a criatura.

    2. Eliedson santos comentou:

      Oi amiga estou passando o mesmo caso que vc, só que aqui são 3 enteadas mal educada e porcas até Rato já deu aqui em casa, às vezes temos que largar aquilo que falamos que é amor pela nossa felicidade. Pois se depender do seu enteado ele vai querer o pai dele com a mãe dele e não com vc. E até quando por amor vc vai sofrer.

  10. Flávio junio comentou:

    Sinceramente a melhor saída pra evitar brigas, policia e até morte, é apenas namorar e cada um viver em paz em suas devidas casas… Eu não quero Nunk mas isso pra minha vida, desculpe a quem descorde por ter dado certo com enteado(a), mas é a realidade de nós que somos humanos e não robôs…

    1. Patricia comentou:

      Olá Flávio li seu depoimento e realmente filho dos outros é um saco, aguento a 8 anos isso e estou querendo jogar a toalha já. O moleque tem 18 anos e não dá sinais de querer trabalhar ou estudar fica só jogando o dia todo e no celular. Sempre aguentei tudo calada sem ser direta com o garoto mas esse dia perdi a paciência depois de ele jogar no ar que um remédio nasal (que era meu) tinha “desaparecido” misteriosamente e que não era possível sendo que só ele que usava…sendo que saiu batendo portas de armários e bufando, como meu marido não fez nada, resolvi colocá-lo no lugar dele pq a casa é minha e nada aqui é dele para ele bater ou exigir. Só sei que a coisa ficou feia e graças a Deus ele foi embora pra casa dele. Mas é o que vc falou pessoas com filhos nunca mais!!!!

  11. stela comentou:

    Oi tenho 37anos e a dez sou casada tenho tres filhos e dois enteados que ajudei a criar,mas deus minha vida e um inferno nao consigo lidar com essa situaçao.meu enteado ja tem 18 anos e e um verdadeiro folgado a menina ja e casada e nem se fala .preciso de ajuda se nao minha saude vai chegar ao fim.

  12. Carla comentou:

    Bom, deixarei minha opinião. Em primeiro lugar, só se é madrasta do filho do marido, caso o filho seja órfão de mãe e more com o pai e atual esposa. Esse papo de se chamar a nova esposa do pai de madrasta deve ter aparecido da mesma forma que chamamos nossos professores de “tio (a)”. Portanto, o filho do nosso marido é: o filho do nosso marido!
    No caso da relação de filho do nosso marido e atual esposa, penso que devemos nos ater apenas ao nosso lar. Até porque esta responsabilidade é da mãe do menino. E existem mães que não gostam que outra pessoa interfira na educação dos filhos. Eu mesma não gostaria.
    Então, caso o filho seja habituado a usar o lustre da casa como balanço…não temos nada haver com isso. o que precisa ser claro é que isso só será possível na casa da mãe dele. Na nossa…as regras são outras. O que temos a obrigação de oferecer e receber é o respeito.
    Fica mais fácil de situar a situação se compararmos com uma visita. Nem todas são agradáveis não é verdade? Então, o que deve ser cobrado é a educação. Não concordo com esse papo de psicólogo que trata a nova esposa como alguém que não tem direitos nenhum e tem que aceitar tudo porque apareceu depois. Não é por ai…se fosse assim, imagina..os pais do nosso marido vieram antes…então temos que aceitar que se intrometam no relacionamento do casal…não é assim.
    Quando um aluno se comporta mal, toca horror no colégio, o que os professores fazem? Entram em contato com os pais e explicam a situação e cobram uma postura. O mesmo vale pra nós…não estamos aqui pra nos meter na criação do filho de ninguém…mas respeitar as regras daquela casa é indiscutível. Aconteceu algo? Antes que vire moda, já conversa com o marido que daquela forma não rola. Cabe a ele sentar com o filho e cobrar o respeito as regras da NOSSA casa. Quando ele chegar na casa da mãe dele…sinta-se à vontade de colocar a casa abaixo se é isso que a mãe permite. E cobrar do pai que resolva a questão o mais breve possível…caso seja um pai passivo…eu mesma iria ao filho e diria que não tenho a pretensão de mandar nele e nem que ele deixe de fazer o que lhe é permitido…só que na minha casa não e ponto.

  13. Ale comentou:

    Olá tenho 39 anos e faço um desabafo, tenho um enteado que mora conosco,ele tem 20 anos,a mãe faleceu quando ele tinha 9 anos, meu marido se tornou pai e mãe do rapaz,convívio com ele desde quando me casei e ele tinha 16 anos.A nossa convivência tem se tornado insuportável, pensa em uma pessoa que parou de estudar,não quer trabalhar,que não tem vontade de fazer nada,só de atormentar.O quarto dele é sujo e fedido,ele é um rapaz totalmente relaxado.
    Por experiência própria não indico ninguém a conviver com os filhos do cônjuge debaixo do mesmo teto.
    Você passa muita raiva e nervosa,a minha esperança é que ele vai embora e assim vai morar bem longe de mim,de verdade estou muito cansada

  14. ingrid comentou:

    me adiciona no grupo 044997418894

  15. Samantha comentou:

    Olá gente! Eu vi aqui madrastas desabafando sobre enteados (ate pq essa é a matéria) mais eu sou o oposto vou desabafar sobre minha madrasta ou melhor a mulher do meu pai me sintoais confortável a chamando assim (mesmo sabendo que dá no mesmo)
    Enfim, gente ei não sei mais o que fazer já tentei de todas as formas a me dar bem com ela mais é impossível. Nunca gostei dela de primeira pq ela foi amante do meu pai 8 anos, ele era muito bem casado com uma mulher muito bacana, trabalhadora, independente e que não dava nenhum tipo de preocupação pra ele só cuidava dele e trabalhava a vida dela era essa, e meu pai não contente ficava com ela e com essa atual e eu sempre soube mais nunca tive coragem de contar nada pq acho que isso é eles dois que tem que resolver.. Continuando, ai ele se separou dela e ficou com essa atual só que ela era muito safada,ela tava com ele e com outros (eu mesma já vi ela numa balada com outro cara enquanto meu pai trabalhava, quando contei pra ele, ele não acreditou em mim, por saber que eu não gosto dela) ai meu pai ta apaixonado nela, ela bota ele de cachorro pra baixo.. Ele nunca foi um pai presente pra mim, mais de uns 3 meses pra cá vim morar com ele pq ele vai se mudar pra casa que ele construiu pra ela e se ele se mudar e não tiver ninguém aqui (no caso eu) alguem da familia invade ai ele perde a casa. Enfim, ta morando eu, ele, ela e minha filha de 4 anos, só que ela é muito porca e folgada, ela não tem coragem de lavar uma louça, tudo sou eu, quem cozinha e lava o banheiro é meu pai e quem fica com o resto das tarefas sou eu, ela não tem coragem nem de lavar as calcinhas dela ate isso eu faço, fica andando pela casa só de calcinha e me trata como se eu tivesse na casa de alguem estranho morando de favor.. Gente eu to odiando essa situação e pra piorar ela não fala comigo no máximo um oi e olhe lá, tem dia que a gente nem olha uma na cara da outra, mais quando o meu namorado vem me visitar ela senta e bate maior papo, ate mesmo comigo como se fossemos família feliz , ate passar na minha cabeca que ela é afim do meu namorado já passou.. E pra finalizar ninguém da minha familia gosta dela só atura pq meu pai ate morde se falar mal dela, todo mundo sabe a boa bisca que ela é, e nada tira da nossa cabeça que ela só ta com o meu pai por enquanto que ele construiu a casa e que passar 2 meses no maximo que estiverem morando juntos ela vai botar ele pra correr.. Só pra constar meu pai deu ate carro pra ela alem do casarão e nunca foi de me dar nada muito mau a pensão e quando cogitei fazer faculdade e pedi ajuda a ele ele inventou mil desculpas e ate hoje nada disse que tenho que aprender a não depender de ninguem , mais engraçado que ate pra comprar absorvente ela depende dele (mesmo ela trabalhando) e ele não fala nada. Ela trabalha e guarda o dinheiro dela e o resto é ele que sustenta! Uffa desabafei tava entalada.. Obrigada meninas e por favor nao me julgue!

  16. Vanne comentou:

    Oi gostaria de entrar no no grupo tbm preciso de ajuda ….meu casamento está acabando…tudo que faça e era do meu marido nunca me apoia em nd …e qndo tento reaprender minhas filhas e minha enteada sempre sou era da ruim ñ tenho paciência…vi nos comentariocomentários que tem muita gente passando pela a mesmo situação que Eu….minha enteada é um amor de pessoa qnd está comigo qnd ele chega bora um inferno ele me responder me tratar mal..
    Ñ me obedece ainda me coloca contra meu esposo e sempre brigamos….quero me separar cuidar de mim e de minhas filhas….deste jeito ñ dá pra viver vou largar do homem que eu amo por ignorância dele mesmo….por ñ saber educar

  17. Ediana da Silva Rozendo comentou:

    Aconselho com muito amor e carinho: quem estiver pensando em casar e decidir casar com alguem que ja tenha filhos….por favor repensse!!!!!!! nao aconselho ninguem a entrar numa fria dessas,digo por experiencia propria! e se vc ja estiver casada e tiver enteados como eu,digo: coitada de nos!!!! o problema e serio!!!!!

    1. Jaque comentou:

      Triste… Me casei a 2 anos, com 6 meses meu enteado de 15 anos veio morar conosco, o menino é um amor e gosta de mim, e eu dele, porém, ele é muito desleixado e bagunceiro, preguiçoso, meu marido pede mil vezes pra ele fazer algo, ele simplesmente nem olha pro pai… Se cobro do pai ser mais rígido, ele diz que não vê essas coisas acontecendo, tenho outro enteado se 12 anos que tem problema de crescimento por isso toma injeções, os pais adulam e não corrigem por dó, ele é mal educado, faz xixi na cama até hoje por preguiça de levantar para ir ao banheiro… E meu marido a mesma história, o menino responde ele com grosseria e ele diz que não ve isso acontcer! Não corrige os filhos pq tem medo deles se aborrecerem.. E eu em casa sirvo pra lavar, passar e cozinhar pra eles, mas se abrir a boca pra discordar de algo, pronto, ele vira o cão comigo, me responde mal, me deixa falando sozinha, posso chorar dia e noite que ele nem me olha na cara… Quero me separar! Mulheres, um Conselho, não ae casem com homens que tem filhos! Vcs serão meras coadjuvantes na vida deles!

  18. Glaucia comentou:

    Gente sei que pra ninguem é facil manter bom relacionamento com entiados mas eu chorei tanto ja e aqui fou o único lugar que resolvi me desabafar. Tenho 28 anos sou casada a 13 anos . Amo meu esposa de mais amor insano .. tenho lindos filhos um de 11 anos e um de 7 anos. Quando eu casei sabia que meu esposo tinha um filho e eu tambem sabia que um dia ele iria morar conosco. Pois é ai que comeca tudo .. ele foi abandonado quando bebê pela mae e morou com minha sogra ate uns meses atras. Mas eu sabia que um dia ele viria pra nossa casa . Ate ai tudo bem. So que eu sabia que seria complicado mas foi pior que isso. Antes dele vir pra nossa casa ele era agressivo com minha sogra e batia nos animais e fazia piadinhas com religiao. Maa em Dezembro minha sogra veio passar o natal e ele definitivamente ficou com a gente.ai minha vida perdeu a graça eu prefiro ficar no meu trabalho do que em casa . Ele mostrou videoa pornos pro meu filho de 7 anos . So fica deitado o dia todo. Celular dele é escroto em pesquisas pois pesquisas de mortes abusos infantissexo droga . Ele é extremamente porco escarra na toalha no lençol gospe no chao bate no meu caçula e diz de várias formas que ele vai morrer . Sinto medo dele sinto tristesa em casa. Nao falo mais nada apartir de hoje pois cansei de ouvir que to emplicada com ele .. talvez ate seja implicância mas acho que tem motivo pra isso .o pai dele ja viu variaa situações e nunca falou nada e eu por dentro me sinto um lixo .. temho do do jovem sim mas tenho mais tristeza por eu nao saber com resolver isso . Eu cortei a netdo celular pra evitar mais cenaa escrotaa proa mwus filhos que ainda sao criancas mas o pai dele goi la e colocou a senha novamente . Isso é pouco do que passo aqui e nao sei msm como reagir. Amo meus filhos de uma maneita insana . Se meu entiado nao fosse assim tao desagradavel talvez eu conseguiria ama lo como meu filho tbm .. me dem dicas e conselho por favor

    1. GI comentou:

      amiga, foge disso por favor. este menino é um psicopata. ele pode ate cometer abusos contra teus filhos!!!! este perfil é tipico de abusadores sexuais. ele não tem limite,e quando vc tomar uma descisao pode ser tarde demais. vc ama seu marido, mas ame mais seus filhos e os proteja deste monstro. teu marido não esta nem aí pra ti. PROTEJA TEUS FILHOS!!!!

  19. Thais comentou:

    Nunca li tanto absurdo…. sou mãe de um menino de 10 anos e casada com um homem sem filhos.
    A maioria de vocês já sabiam que os maridos tinham filhos, e se mesmo assim optaram por casar tinham que no mínimo tentar se dar bem. Os filhos vem sempre em primeiro lugar para uma pai ou mãe.
    Ou o cônjuge abraça esse pacote ou pula fora.
    A maioria tem filhos, então hoje vcs são as madrastas, mas se separarem seus filhos terão que conviver com a novas esposa (o). Imagina vê Los falando assim de seus filhos ?!
    Não estão felizes, se separem! Mas falar mal de crianças de 6, 7 anos é no mínimo triste!

  20. Marisa comentou:

    Oie meninas. Tenho 38 anos.
    Sou madrasta à 17 anos e tenho muito a contribuir com vocês. Me adicionem no grupo? 061985699392

    Ser madrasta não é tão tão tão ruim assim. Tem lados bons!

  21. Fabiana comentou:

    Sou madrastra a dois anos e meio. meu enteado tem 15 anos, foi criado pelos avós paternos. Ele foi super mimado, pois todos tinham dó por ele não ter ficado com a mãe que preferiu trabalhar ao invés de criar o filho. Até hoje ela é ausente na vida dele.
    Meu esposo ama o filho incondicionalmente. Eu aprecio isso! Não tenho filhos com ele, ele seria um pai amoroso.
    No segundo ano de casada ele veio morar com a gente. Inicialmente ele me respeitava e não questionava as regras de casa. Por regras devem existir, faz parte da nossa vida.
    Mas como eu disse, ele foi mimado pela avó. Não tinha responsabilidades, não era obediente, e os avós escondiam dos pais qualquer atrocidade que o neto fazia para que o pai não o corrigisse ou brigasse com o filho.
    Acredito que ele sofreu muito com a separação dos pais. Nunca teve o amor da mãe mesmo quando ela vivia com eles.
    Meu marido quando me conheceu, disse que o filho precisava de uma figura materna na vida dele, por que era muito carente de mãe. Eu entrei no casamento sabem do que ele tinha um filho, e meu marido casou sabendo que eu não era mãe.
    Fiz planos pra ajudar meu enteado, me tornei amiga dele antes de casar. Sabia que ele poderia dar trabalho, por que todo pré adolescente é assim. Eu era assim.
    As mães que lê os co monetários acima acham que estamos erradas, não compreendem nossos sentimentos. Por que o amor de mãe fala mais alto. Tem_se aquele costume de dizer : “mecha comigo, mais não mecham com meus filhos.”… amor de mãe ou de pai (por que meu marido é pai e mãe ), é um amor incondicional. Mais uma coisa é amar os filhos, e outra é idolatra-Los. Eles também devem ser corrigidos, disciplinados. Eles não tem uma personalidade definida. Os pais devem se impor. E pelo que vejo, pelo que eu também estou passando, os pais divorciados geralmente deixam de disciplinar os filhos, por Len deles, por dó. A madrasta é uma vítima disso. Por que em todos os casos, os erros estão nos filhos que não foram educados. Não somos nós que temos que mudar, sao os filhos que precisam ser disciplinados e corrigidos e os pais biológico não o fazem. As que recebem os seus enteados de 15 em 15 dias, ou só só te nos finais de semana sabem que eles tem uma mãe, pelo menos essa é uma vantagem. Você só tem que suportar por alguns dias. Imaginem como se sente as madrasta que moram com seus enteados, por que a mãe legita abandonou esse papel, ou por que faleceram. Elas se sentem sim no direito de corrigir, disciplinar os enteados, por que não tem uma mãe que faça esse papel. E cabe ao esposo ajuda-la, por que ele é o pai. Nós somos ajydadoras e aceitamos levar esse papel por amor a ele. Os filhos devem ser obedientes aos pais de acordo com a lei de Deus. Os “pais” são os que criam os filhos. Isso inclue a madratas.
    Não queremos substituir as mães. Mães se elas não fazem o seu papel, não devem achar ruim quando alguém acha que o filho delas é mal criado ou sem modos.
    Vocês maes, que estão ai do outro lado defendendo o lado dos filhos, eduquem eles, por que isso vai servir pra que eles sejam adultos responsáveis. Engula o orgulho de pensar que seu marido casou com outra e que a outra tem que sofrer as consequências.
    E o pior de tudo, vocês pais que ti eram a sorte grande de encontrar uma mulher que te ama e aceita seus filhos, vocês devem ser justos! Eduequem seus filhos pra não ter a necessidade de outros se queixarem deles. Uma criança ou um adolescente ou quem quer que seja que esteja de baixo do seu teto não deve acabar co seu casamento só porque não aceitam o fato de vc ter se casado de novo. Filhos são pra sempre, esposas não. Não deixe seu casamento ser destruído destruído causa de um filho mimado e mal educado. Estuque seu filho, faça o respeitar a mulher que está do seu lado, lavando, passando e cozinhando pra eles. Talvez nem a propria mãe faz isso por eles, então ensine-os a respeita-la. Eles não podem decidir quem manda no pedaço. O adulto é você, e se vc ama sua atual esposa , respeite-a também, por ouvir seus sentimentos. se é assim que todas nós nos sentimos é por que o erro não está em nós, está em vocês. Podem se separar, Podem ficar do lado do seus filhos mal educados e sem modos, no final, eles se casam e vc passará o resto da sua vida sozinhos….os filhos se casam e vão viver suas vidas, então não deixem que eles acabem com seus casamentos so por que vocês os amam de mais para disciplina-Los. Siga os princípios da biblia. Acabem! Deus e o originados da família e Sá o que é melhor para nós. Não siga conselhos de homens.
    Hoje eu to sofrendo, mais ai da espero que tudo se resolva. Desejo o mesmo para vocês!

  22. Rodrigo comentou:

    Olá, bem me chamo Rodrigo e eu tenho bastante experiência com esse negócio de enteados. Já tive namoradas, e enteados e enteadas. Minhas ex enteadas eram umas meninas bacanas, mas a mãe tinha as formas de usar a chantagem emocional comigo na verdade. Minha ex mulher, ou mulher atual ainda não sei se é ou não é rs… Ela tem um filho, e no começo era de boa, mas a coisa vai se aprofundando, as crianças crescem! Bom a minha experiência diz o seguinte.. Não há fórmula para se dar bem com enteados, e a gente não é obrigado a se dar bem com eles, nem eles com a gente. Acontece que nas primeiras confusões que acontecer, temos que observar a atitude da mãe (se seu caso o pai dele) em relação à…. você! Sim você… Pos vc tem que ter direito a falar abertamente o que pensa pra seu enteado. Pois seu marido escolheu vc como mulher, e sua posição é de mãe, mesmo que não seja a mãe dele, na hierarquia vc manda mais. Concordo que desrespeitar o moleque não convém, mas ele merece respeito à vc. Se seu marido tirar sua autoridade por mais que vc o ame, aconselho a pensar muito em seu relacionamento pois um relacionamento onde existe terceiros (filhos) que não te respeitam, ainda mais filho dos outros, e a pessoa tira a sua autoridade, é uma verdadeira tortura medieval. Com minha ex, eu achava que uma hora mudaria, mas acredite tem tudo pra piorar, pois uma criança mimada cria forças… e quando ela tiver maior não tem o que tira ela da razão, vc vai sofrer, ficar com depressão, envelhecer mais rápido, se não ficar doente… Vale a pena um relacionamento assim? Creio que não, então fale estas coisas para seu marido… “Cara eu sou uma mulher que nasceu pra ser feliz, eu não to no mundo pra aguentar palhaçada de filho dos outros, eu respeito ele e ele deve me respeitar, estou no lugar de mãe dele pois vc me quis em sua vida, tem que respeitar meu espaço que começa onde termina o seu, e dele, eu não irei me destruir por causa de algo que você não está prestando atenção, por isso pense… pois eu saio da sua vida se for preciso se não me ouvir”. Desabafe isso, e não se importe com a resposta que virá, mas tenha um compromisso com vc mesma, da próxima vez que acontecer algo que te prejudique, caia fora. Não tem solução.

  23. Isabella comentou:

    Olá..Meu marido tem tres filhos, uma moça de 21 anos, um rapaz de 19 e um de 12 anos. A moça não convive conosco, mas mesmo de longe faz guerrinha..sua maior vontade é vir morar com o pai, mas de antemão não aceitei, pois o histórico dela não é dos melhores e eu não quero perder a minha paz. O do meio de 19 anos é um amor, está morando conosco há 1 ano..dentro do possível, não tenho queixas. Já o menor de 12 anos mora com a mãe, e as vezes que passou conosco só tenho a reclamar, sempre dava um jeito pra plantar a discórdia..depois de uma discussão entre a mãe dele e o pai não o vimos mais, discussão essa que até mesmo o menino destratou o pai. Agora esse menino anda mandado mensagens para o pai..se bem o conheço e sua mãe, estão tramando infernizar nosso casamento..Ainda estou firme, não fico falando na cabeça do meu marido, mas peço a ele que se mantenha firme e não deixe que esses problemas nos atrapalhe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *