Início » Corpo » Saúde » Comer bem para viver melhor.

Comer bem para viver melhor.

Comer bem para viver melhor.

Quando pensamos em comer bem, na maioria das vezes pensamos em comer muito, comer comidas gostosas, aquela que adoramos. Mas nesse texto vou dar outro sentido  “ao comer bem”, que é comer de forma que se sinta bem,  não plenamente satisfeito, que precise chegar em casa ou passar em uma farmácia para comprar um  antiácido.

Comer é para vida toda, e precisamos dar uma atenção especial para esse processo do qual faz  parte de nossa sobrevivência. Caminhando nesse sentindo, pensarmos em nosso  privilégio, de termos a responsabilidade da boa manutenção desse corpo ou seja, nossa morada, que está em nossas mãos.

Alguma vez isso já te ocorreu? Pois bem, esse é um bom momento para refletir. Comer de forma equilibrada, onde podemos explorar os grupos alimentares, é a forma mais carinhosa, se é que posso usar esse termo para isso, de cuidar de si mesma.

A obesidade em grande parte dos casos, vem denunciar uma má alimentação, onde as gorduras, doces, se encontram em uma grande festa a cada refeição. Sim, você é o grande responsável por estar ingerindo em excesso essa quantidade exagerada de comida.

Te convido a refletir como seria sair da mesa assim:
– Leve, sem sensação de peso no estômago por que comeu demais;
– Sem sintomas de refluxo, podendo dormir a noite toda tranquilamente;
– Poder caminhar ou correr no parque sem dificuldades;
– Subir  escadas sem  dificuldades para respirar;
– Comprar roupas que lhe agradem pelo modelo, e não ter que levar o que lhe serve;
– Sentir-se bonita, de bem com sua silhueta;
– Etc…

Poderia dar mil exemplos de como  poderia sentir-se melhor dentro dessa casinha que é seu corpo, se ao se alimentar ou fazer compras, cuidasse para não levar para casa as bolachas recheadas, queijos calóricos, massas, chocolates, enfim, pudesse olhar de forma mais crítica esse aspecto de sua vida.

Imagem: Stock.xchng

Vamos ler, nos informar, procurar um profissional que possa lhe auxiliar, mas façamos algo. Não se acomode dentro dessa roupagem que não lhe cai bem por ser mais fácil, vá em busca de mudanças. Mudar não é fazer “dietas ou regimes” do momento, comprar revistas  ou medicações que prometem milagres. Mudar é mudar hábitos alimentares, introduzir novos alimentos, praticar atividade  física, aprender a dar valor em si mesmo, buscar uma terapia se necessário para cuidar da ansiedade, compulsões.

Mudar é a busca do ser feliz, e isso tenho frisado sempre em meus textos, pois essas mudanças só dependem de você!

Ser feliz é uma construção diária, e que só você pode fazer isso!

Luciana Kotaka
Clínica em Emagrecimento, manutenção de peso e transtornos alimentares.
www.comportamentomagro.com.br

Seja uma bicha fêmea colaboradora. Como? Leia aqui!

Quer ler mais sobre dietas e emagrecimento saudável?

Expectativas reais: você tem?

Alimentos gordurosos x escolhas saudáveis

Erros comuns que podem estragar a sua dieta

Emagrecimento e organização

4 razões para você tomar café da manhã. 

20 comentários sobre “Comer bem para viver melhor.”

  1. Luciana Kotaka comentou:

    Obrigada amiga, adorei sua participação no meu blog.Beijos e um ótimo dia

  2. Lu e Dani comentou:

    Olá querida, precisamos refletir mesmo,pois esse texto é profundo. Adoramos ele e quisemos compartilhar com vocês. Um abraço

  3. Luciana Casado comentou:

    Como sempre o Bicha com textos para pensar, adoro!!
    Parabéns para a Luciana!!
    Iniciei 2010 com pé direito para uma boa alimentação e retorno as atividades físicas, espero não esmoecer!!!
    Bjus, Lu

  4. Fabiana Correia comentou:

    Luciana, obrigada por nos prestigiar com o seu texto, preciso realmente seguir essas regrinhas de ouro!

    Bjs!

  5. Bird Crafts comentou:

    Lidiane,

    Eu acabei de sair la do Manga e vinha aqui deixar esse comentario:

    Adorei o texto e concordo com a Lidiane de que ha vida depois do casamento! Mas como muitas coisas na vida nao temos um manual de uso, por isso cada casal “escreve” o seu… juntos de preferencia 🙂

    Também percebo que parece besta, mas a saude fisica e mental de ambos é primorial para valorisar a comunicaçao e o dialogo no casamento, pois quando estou doente, com fome ou cansada, sai de baixo!!! kkkkkk

    Por isso achei que valia para esse posta também!!!! 😀

    Tem um ditado ingles (acho) que diz: “familia que come junta, permanece junta”. Olha, eu acho que familia (casal também é familia…) que come junta, bem e saudavel, permanece saudavel!!! rsrsrs

    beijocas linda!!

  6. Isabela Figueiredo comentou:

    Oh céus, quanta verdade !!! E parece que foi escrito especialmente para mim, pois sou exatamente assim ! Estou sempre prometendo mudanças, comprometimento e eles acabam pouco depois, sucumbindo diante de 1 lata de leite condensado. Mas quem sabe lendo, lendo muito, e lendo mais ainda, eu consiga assimilar os beneficios de uma alimentação equilibrada e saudável e controle melhor a ingestão de doces e gorduras prejudiciais à saude? Obrigada por nos mostrar que somos os únicos responsáveis pelo que ingerimos, e pelas dicas que vão nos ajudar a peder peso e ganhar saúde !

  7. manuela nygaard comentou:

    Não é intencional,é automático, os hormonios fazem amulher se tornar apenas mãe e o pai setorna o ser mais coruja possivel.Por um bom periodo após o parto o casamento fica emsegundo plano, nao intencionalmente mas automaticamente.
    Já vi isso acontecer com muita gente, depois volta ao normal.
    è instintivo, do bicho homem proteger o seu filhote, por isso sededica totalmente a ele.
    As vezes dura 1, 2 3 meses ou mais.

    Isso varia muito de pessoa pra pessoa, mas as bichas femeas mais maternas certamente passarão por algo assim.

    Por isso que muita gete diz que ofilho muda a vida docasal, pois nem todos enxergam isso como reação instintiva do casal, alguns agem de forma mais individualista. Geralmente esses são aqueles pais menos atenciosos e mais distantes depoisna vida dos filhos.
    Tudo isso que te digo sei por pura observação, 26 anos observando.
    Não é ruim para o casal, na verdade é ótimo, pois assim ambos se unem ao filho formando assim a familia.
    Euja passei por longos periodos de abstinencia, perdi 3 bebes, tive 4 gestações dificeis, em 6anos de casada. E meu casamento é um dos mais sólidos que já vi. Em momento algum meu marido reclamou ou foi infiel, e eu tb.
    O foco do post não era esse, mas já que vc falou nisso achei interessante.
    O principal igrediente pra um casamento feliz é a cumplicidade. Amor é importante sim, mas de nada basta se não houver cumplicidade.
    Quando se é cumplice se entende as dores e alegrias do outro. Ambos choram e riem juntos.Não se quer ter um momento feliz sem que o outro participe dele. E num relacionamento assim nada, nem a falta de sexo por maior que seja o periodo, pode abalar.
    Graças a Deus tenho um marido maravilhoso, somos mais que um casal, somos amigos, cumplices, nos amamos e após 6 anos de dor e problemas ainda sosmos apaixonados.
    Acho que o maior problema nos relacionamentos que vejo por ai é a sexualização das coisas, a vulgarização da familia. Um lar é composto por marido, mulher e filhos. TOdos tem que participar , tem que ter harmonia. E isso tem sido raro nos relacionamentos.
    Já vi esposa escondendo coisas do marido que culminam em grandes problemas, daí o marido reclama que não sabia de nada, porém o mesmo viu a movimentação estranha a seu redor e não se inteirou. Viu, todos erraram, ninguém foi cumplice, não há harmonia.

    Vou publicar isso como atualização do post, obrigada pelo comentário, adoro seus comentários pq semrpe fazem a gente pensar de alguma forma
    Bjs

    1. Lidiane Vasconcelos comentou:

      Vixe, que chique!
      Meu comentário rendeu uma atualização desse nível? 😮

      Bom, perguntei porque na dúvida pergunto mesmo… kkk… não sou mãe, quero ser, e esses assuntos em torno de maternidade já me interessam, sabe?

      Obrigada por desenvolver mais sobre o assunto, Manu.

  8. Alexandra comentou:

    Oi Lidi! Li em algum lugar um dia que um dos grandes segredos é sair da mesa de refeições com fome…sabe aquela sensação de que daria pra comer mais um bocadinho? Pois então, sair sem esse bocadinho a mais. Passei a fazer isso, saio da mesa e parto pra uma fruta. Pronto!! Me faz sentir leve, não fico com aquela sensação de ter comido “um boi inteiro”. Isso é no almoço. Agora, meu problema maior é o jantar…pff. Chego tarde e morta de fome…rsrs, aí é duro segurar! Mas faço o possível. Os hábitos alimentares lá em casa até que são bons. O que preciso mesmo, muito, é enfiar na minha cabeça que preciso fazer alguma atividade física! Essa tá difícil. Tô aqui sumidinha dos coments, mas sempre por perto dos belos textos viu?

  9. manuela nygaard comentou:

    quando vc for mãe vai saber melhor do que ninguém o que abstinencia, nao so de sexo mas principalmente de si. Quando um filho nasce a gente vive pra ele
    Que bom que gostou
    bjs

  10. Anna comentou:

    Concordo com a Alexandra, e o VP sempre fala isto.
    Beijos

  11. Cibele comentou:

    Ai Lidi sempre quero mudar, mas só fico no sempre…preciso refletir sobre isso…
    Sobre o chinelo a corrente não doi não.

    Beijo

  12. luciaklein comentou:

    oi lidi! só agora fi ver esta entrevista na manga com pimenta e na drica- pois tu escreveu um texto ótimo sobre casamento e ses devaneios- quando casa-se pensa-se – que vamos ser felizes como nos filmes, só qeu os filmes acabam na hora boa- quero ver mostrar o dia-a-dia- se é assim – um conto de fadas! n´so é que temos que faze-lo durar- mas eu vejo tantas amigas se separando já na primeira descoberta que não casou com um principe- e relamente as vezes é um sapo – por isto que digo pra as meninas novas – que estão namorando uns trem, uns macho metido a besta tá certo que estão apaixonadas- mas o negóio que depois na convivência aqueles defeitinhos não vão desaparecer, voc~e nao vai consegir transformar ele num principe e nem voce em princesa! estou casada há quae 24 anos( nossa parece uma senhora falando) e sabe que nem parece- eu acho que agora está melhor que no começo – pq já brigamos tanto, mas agora como já nos conhecemos melhor , um abre a guarda, discutimos, conversamos, pedimos desculpas, e um tenta entender o outro- é dificil – é! mas na vida tem que ser assim! casamento é maravilhoso- eu acho que o meu é
    não trocaria o meu maridoco por nenhum outro – ele agora já me conhece – já pensou outro ter queme aguentar – só o meu me guenta – que nem diz minha mãe(sogra dele e puxa-saca ) o Luiz é um santo por aguentar a Lúcia – pode isto! minha mãe ama meu marido – por nos ver tão felizes e as vezes nem tanto!
    bjs

  13. CHICA comentou:

    Maravilhoso e importante texto.Parabéns,Luciana!beijos,chica

  14. Nathalia comentou:

    Ei Lidi! Esses seus posts estão rendendo mesmo, hein? Parabéns!
    Ah! Tem beijo especial para você lá no blog, viu?

    Beijoca!

  15. susi comentou:

    Lidiane,voce sempre fazendo a gente refletir né?
    Isso é otimo,pois temo uma leve tendencia ao mais comodo né mesmo? Eu so funciono com cutucao, portanto tem sido muito proveitosa minhas visitas por aqui,saio sempre com questoes pra repensar.
    bj

  16. Pingback: Dieta de emagrecimento | Bicha Fêmea
  17. Trackback: Dieta de emagrecimento | Bicha Fêmea
  18. Pingback: Erros comuns que podem estragar a sua dieta | Bicha Fêmea
  19. Trackback: Erros comuns que podem estragar a sua dieta | Bicha Fêmea
  20. Carol Carneiro comentou:

    Lidi, super bacana este tema e dicas!Adorei, inclusive marquei hj minha nutricionista…rsrsr…coincidência! bjs: Carol Carneiro

  21. Pingback: A sua escolha na alimentação do dia a dia é saudável?
  22. Trackback: A sua escolha na alimentação do dia a dia é saudável?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *