Início » Comportamento » Bicha Fêmea Convidada em Foco: Karol

Bicha Fêmea Convidada em Foco: Karol

www.wickedsunshine.com A long long time ago, quando comecei a ler a Karol, logo pensei: que mulher sensível! Pois é, acredito que essa é a melhor definição para a Karol, do blog “A DONA DO MUNDO”.

Essa moça me confunde muitas vezes, porque ela é um misto de delicadeza de sentimentos com solidez inabalável de ideias. E entre seus devaneios literários é que me deixo embalar, e vou junto com ela…

Para ler a Karol há que se permitir sentir o que vai por entre as palavras, nas entrelinhas. O espaço d’A DONA DO MUNDO é lugar para se ter coração aberto, alma solta ao vento e palavras combinadas ao sabor das emoções…

Por Karol – A DONA DO MUNDO

Acho que todas nós, convidadas da Lidiane, enfrentamos um dilema: a escolha do tema, a qualidade do texto. Queremos estar à altura dessa pernanbucana arretada, que escreve tão bem.

Pensei em falar sobre muitas coisas, e escrevi muitas outras, quando decidi ser o que sou: romântica, idealista, sonhadora… poeta.

O PREÇO DO AFETO

Quanto você pagaria por um abraço apertado, tipo abraço de urso?

O que você daria em troca de alguns minutos de atenção?

Quantas vezes notou que, quando fala, os outros lhe viram as costas?

Há quanto tempo não encontra alguém que se interesse verdadeiramente por você, pelas suas ideias?

Já ficou sozinha quando mais precisava de ajuda?

A verdade é que às vezes daríamos tudo que temos por um abraço, por atenção e por apoio. Mas diariamente, esquecemos de plantar afeto, de ser gentil, de olhar por alguém, ou de simplesmente escutar o que o outro tem a dizer. O sorriso sincero e espontâneo, o interesse, o real interesse, sem julgamento e preconceitos é capaz de transformar o mundo e as pessoas.

Hoje abracei meu pai, depois de muito tempo… não que eu não o veja com frequência, acho que apenas não tinha o costume.

Hoje dei um pouco de atenção a ele e descobri um homem que eu não conhecia. No meio de todos os problemas pelos quais está passando estavamos eu e o meu abraço, e na despedida o sorriso dele também estava presente.

“meu afeto custa um sorriso

e se não puder pagar,

dou-te meu coração

queria poder te dar flores

uma casa a beira do rio

um abraço

queria pegar na sua mão

e sair pra brincar

queria que “só por hoje fosse meu pai”

( k. 1995)

Penso sempre que o afeto é o amor mais apurado, mais doce, mais leve. Penso que é preciso dar, sem ter em troca.

Viva o afeto e a amizade!

Imagem: Wicked Sunshine

23 comentários sobre “Bicha Fêmea Convidada em Foco: Karol”

  1. Fátima comentou:

    Oi Lidi!
    Oi Karol!

    Um grande amor ou amizade se inicia com uma semente de afeto,
    que você planta no coração de alguém,
    que você cuida com esmero e carinho
    até que ela um dia germine,
    crie força ,cresça e floresça.

    O segredo do amor é fazer o elo entre
    os seres humanos, entre eu e você,
    é a ponte iluminada para a eternidade.

    O que faz uma pessoa sentir afinidade
    e carinho por outra?
    É a admiração que nutrimos por ela?
    A sua simpatia que chega e ilumina?
    Um encontro de almas conhecidas?
    Será eu e você num simples cativar?
    A forma como se reflete um olhar…
    como se dá um toque no coração.
    A presença que nos atrai como um imã,
    que nos faz reverenciar a vida.

    Bjs.

  2. yvone comentou:

    Adorei conhecer esse lado da Karol – O de poeta.
    E ela tem toda razão ao dizer sobre a dificuldade que é decidir o que escrever para o Bicha.
    Karol, parabéns pela linda poesia.
    Palavras de amor e cumplicidade bateram forte e deram asas a minha imaginação.
    Parabéns Lidiane, você sempre conseguindo extrair o melhor das suas convidadas e enqriquecendo a cada dia mais e mais a esse cantinho.
    bj

  3. Cláudia Ramalho comentou:

    Faço minhas as palavras da Yvone. Tanto sobre a dificuldade de escolha do tema pelas convidadas, quanto pelo talento da Lidiane em extrair o que de melhor há nas pessoas.

    Lindo texto. Muito comovente. Eu não me lembro da última vez em que abracei meu pai. E moramos na mesma cidade…

    Foi ótimo conhecer a Karol, será mais uma que visitarei na certeza de que já gostei do seu cantinho antes mesmo de ir lá.

  4. lena comentou:

    Essa minha amiga Karol é assim mesmo, escreve como ninguém, um show, quem não conhece seu blog não sabe o que está perdendo.
    bjs Lidiane, bjs Karol !!!
    lena

  5. Rose comentou:

    Oiii meninas, parabéns Karol, você definiu o afeto tal como ele é…todos necessitamos dele, mas as vezes é isso mesmo queremos muito mas precisamos dar o primeiro passo para um abraço, para um sorriso e até um aperto de mão…

    Adoro um abraço, parece que recarrega as minhas baterias, me sinto tão confortável…

    E já me vi assim sozinha quando mais precisei…mas aprendi a ignorar essas coisas…e outro dou valor a outras pequenas e pequenos gestos…digo que sou muito fácil de agradar…um sorriso me faz muito feliz ou um oi vindo de dentro do coração também…

    Lidiane, você definiu a Karol exatamente como a vejo…frágil, delicada e forte ao mesmo tempo…

    Grande beijo meninas e bom restinho de semana pra vocês!!!

  6. Fla comentou:

    Poxa, eu estou emocionada com este post.
    Eu tento ser a melhor pessoa possível com meus amigos e meus familiares, mas as vezes existem questões que são tão mais complicadas, e que ultrapassa as vezes a nossa vontade de demonstrar o nosso afeto.
    Ah sei lá, tá confuso o que escrevi, mas queria dizer que o post me tocou muito. Parabéns.

    Beijos para as duas bonitas.
    Fla

  7. Cláudia Ramalho comentou:

    Lidiane, tem um presentinho pra vc lá no meu cantinho. Foi feito especialmente para vc e acho que ficou a sua cara. Bjs.

  8. Keka comentou:

    Oi Lidi!
    AMEI conhecer a Karol! E que texto…
    De uma forma, tem tudo a ver com o que postei hoje.
    Não exatamente pelas palavras, lógico, o meu texto é “um pouco” pesado, mas pelo momento que estou passando e pelo motivo pelo qual postei aquele texto hoje! O texto dela me deixou refletir mais ainda!
    Eu tenho um “rótulo” que me impuseram, e tudo o que faço parece ter um peso muito maior do que tem de fato. Se é bom, é apenas bom, mas se é ruim, tem o peso do péssimo… Fico chateada por que me julgam, mas não olham p/ si, não enxergam que são pessoas com os mesmos defeitos e qualidades…. Quando julgam esquecem de olhar para dentro de si e perceber que não podem julgar, pois são pessoas que cometem os mesmo erros. Erros, às vezes, com a intenção de acertar.
    Então, o texto da Karol me completou no sentido de perceber que as pessoas estão preocupadas em julgar, em perder tempo com “o dedo na cara do outro”, em apontar os defeitos do próximo sem olhar para os seus, em reclamar, em brigar e esquecem que o mais importante é o diálogo, o “procurar caminhos”, soluções, e o afeto que une as pessoas… Seria bom um abraço agora…
    beijos

  9. rosi costa comentou:

    Lindas palavras, Karol.

  10. Lidiane Vasconcelos comentou:

    Oi, Keka!
    …é, imaginei que por trás do teu post de hoje existisse algo motivando isso. Estava claro que você estava chateada com alguma coisa, e desabafou…

    Não sei do que se trata, mas o contexto de julgamento alheio nunca é bom. Você falou que as pessoas julgam sem perceberem os próprios defeitos, que muitas vezes são iguais ao da pessoa que está sendo julgada. Eu acho que, com defeitos ou não, julgar não é direito de ninguém. Cada pessoa é livre para escolher o que quer ser e como quer ser, e as boas regras de convivência rezam que as diferenças de visão de mundo devem ser respeitadas.

    De qualquer forma, espero que você fique bem, e o que quer que seja que tenha acontecido não tire seu equilíbrio.

    Beijos, bonita!

  11. Fátima comentou:

    Oi Lidi,
    os versos são uma adaptação minha. Infelizmente não conheço o autor, por isso não citei.
    Dá pra visitar Belzonte num final de semana sim.
    Vc não pode perder a feira de artesanato no domingo na av. Afonso Pena(antes de ir repita várias vezes aquele mantra que vc publicou para não comprar tudo o que vê porque só tem artigos maravilhosos).
    o acervo arquitetonico da Pampulha com a igrejinha dde São Francisco de Assis que é linda, o bairro que se chama Savassi, o Palácio das Artes, os parques como o Mangabeiras e tem mais um tanto de lugares amiga, sou suspeita pra falar gosto muito de BH. Mas quando vc vir é só me avisar que vou ser sua guia turistica com todo prazer, Itabira fica só duas horas de viagem e depois de conhecer a capital vc vem pra cá conhecer a cidade que tb é bem bonita.
    Bjs.

  12. Katia Bonfadini comentou:

    Karol, que texto carregado de emoção e escrito de forma simples, objetiva. Adorei te conhecer e particularmente me chamou muita atenção essa frase: “O sorriso sincero e espontâneo, o interesse, o real interesse, sem julgamento e preconceitos é capaz de transformar o mundo e as pessoas.” Concordo com você. Muitas vezes me pego julgando atitudes e pensamentos de pessoas próximas. Eu preciso aprender a conviver melhor com as diferenças. É um aprendizado longo, mas o acho que o primeiro passo é estar disposta a tentar. O texto de hoje foi inspirador! Obrigada, Lidi e Karol!

  13. Patrícia Pirota comentou:

    Karol!
    Que texto lindo, criatura! Tão doce, tão terno…
    Só você mesma pra escrever um texto assim, tão sensível…
    Parabéns,meu bem!
    E um beijo enoooorme pra você!

    Lidi,
    Pra variar, mandando suuuper bem na escolha da bicha fêmea, né mulher!

    Então bonita, o livro é em prosa, todo ele do jeitinho que escrevo no blog, sabe… É uma mistura dessa linguagem que uso no blog com músicas, e cartas… Porque acredita que até meu livro tem trilha sonora? =)

    Ah… Achei tão lindas as músicas que te fazem chorar… Aquarela também me emociona, mas não a ponto de me fazer chorar…
    E sabe que eu nunca tinha escutado aquela música do Djavan? Achei linda!

    Menina! Mais coincidências entre a gente! Sabe que eu sempre canto Como nossos pais e Mestre Sala das marés, mas não no banho, e sim quando lavo a louca…

    Espero que o CopysCape te ajude…

    Beijão pra você, bonita!

  14. Monica Loureiro comentou:

    Adorei o post !

  15. Elaine comentou:

    Olá!
    Gosto imensamente quando tem uma bicha nova no pedaço rsrsrs.
    Falando sério, fui conhecer o blog dela e realmente é muito bom de ler, tem facilidade de navegação e ela possui um texto leve, fluente.
    Parabéns pela escolha.
    Beijos e fique com Deus.

  16. KAROL comentou:

    Ô BICHA, TÔ EMOCIONADA
    PENSEI EM TE FAZER UMA SURPRESA E ACABEI SURPREENDIDA.QUE LINDO O QUE VOCÊ ESCREVEU, E QUANTOS COMENTÁRIOS CARINHOSOS!
    VOU VISITAR CADA UMA , PRA CONHECER MELHOR, E VOCÊ, BOM, VOCÊ FOI EXPLÊNDIDA, ME RECEBEU TÃO BEM NA SUA CASA QUE FALTAM PALAVRAS DE AGRADECIMENTO.
    ADOREI A IMAGEM, ACHO QUE ELA RETRATA TODA MULHER QUE VAI EM BUSCA DE SÍ MESMA, QUE CONSEGUE SE LIBERTAR DO LUGAR COMUM PRA SER O QUE BEM ENTENDER, PRA ABRAÇAR O MUNDO.
    AMÉM PRA TODOS OS SONHOS , SUCESSO E MUITA COISA BOA PRA VOCÊ QUE É TÃO CATIVANTE!
    UM ABRAÇO DE URSO!!!

  17. Fabiana comentou:

    Lidiane, pelo lindo texto da Karol, acho que a descreveu muito bem. Parece ser mesmo uma pessoa muito sensível.
    Uma delícia de texto para ser lido. Sabe, quando comecei com meu blog muito do que ela falou me passou pela cabeça. Sempre achie muito estranho conhecer pessoas virtualmente, justamente por não poder tocá-las, ver ser rosto, suas expressões… Sou uma pessoa muito sensorial, ligada em cheiro, imagem, voz, contato… Mas surpreendentemente estou adorando conhecer pessoas pela web. Acho que as palavras tem um poder que eu não imaginava. Conseguem transmitir não só sentimentos, mais sensações tb. As vezes fico imagiando a carinha de cada pessoa que me escreve, pode? E pelo jeito que escrevem já imagino o temperamento, gosto… Mas não é um pré-julgamento, não! É só uma forma de tentar me aproximar, sentir cada um. Já perdi muito tempo da minha vida pré-julgando as pessoas, agora só quero curtí-las! ë tão bom estar aberta às amizades, sem preconceitos, ou pré qualquer coisa. Parabéns, Karol! Emocionante e delicioso seu texto! Parabéns, Lidiane! Por nos dar a oportunidade de conhecer mais uma pessoa super especial. Bjs para todas! Fabi.

  18. eunice vaz comentou:

    Sempre visito o blog e adoro vê as novidades, quero convida-la Lidiane a você e a todos leitores que aqui passam que dê uma passada no nosso blog, fiquem a vontade para comentar e seguir o blog.
    A visita de todos será muito gratificante para nós.
    Eunice (Nicinha)
    Blog: http://anaturaleza.blogspot.com/

  19. Cláudia Ramalho comentou:

    Fico tão feliz que tenha gostado! Foi com muito carinho, viu?
    Bjks

  20. Sou blogueiro - INDICOESSE comentou:

    Obrigado pela sua ida lá no INDICOESSEBLOG, você também gosta do blog em questão lá, eu acredito bastante no blog da Rejiane…

    Tudo de bom pra vc! e ótima quinta!

  21. Lidiane Vasconcelos comentou:

    Oi, Fátima
    Achei ótimo ver suas considerações pessoais a respeito do que é imperdível em Belo Horizonte, é que embora os textos que você tenha publicado sejam completos (e são mesmo!), acabam sendo um pouco impessoais por não serem teus. Mas agora que tenho suas indicações (e já vou guardá-las aqui comigo num lugar onde possa acessá-las depois quando for visitar sua cidade) vou sem medo nos lugares que sugeriu. E, oh! Já vou me preparar com o mantra para quando for na feira de artesanato. 😉

    Muitíssimo obrigada!
    Beijos, bonita!

    Oi, Patrícia!
    Sabe que fiquei mais curiosa e ansiosa ainda pelo teu livro. Já vejo que vai mesmo ser diferente. 😀
    Ah! Consultei o CopyScape. Até agora, tudo nos conformes. 😉
    Beijos, bonita!

    Obrigada, Elaine!!
    Beijos a você também. 🙂

  22. Lidiane Vasconcelos comentou:

    Ai, Karol!
    Ainda bem que você aprovou a imagem que escolhi para ilustrar o post. Numa hora dessas eu respiro aliviada… ufa! 😀
    Beijos!

    Fabi
    A blogosfera é mesmo surpreendente. Não me admira que vicie tanto. Eu acho que todo mundo que tem um perfil no Orkut deveria ter um blog…ehehehe… porque num blog você se mostra de verdade, não é? E também vê os outros, e como você disse, através das palavras. E é muito legal os laços de afeto que vão sendo construídos. A “coisa” fica mais humana, por incrível que pareça. Eu adoro toda essa interação, sinto falta até…
    Beijos, bonita!

    Claudia
    Eu sei e sinto que foi com carinho. Nem tive dúvidas disso. 😀
    Beijos!

    Sou blogueiro
    O blog de Rejane é mesmo muito legal, e merecia seu post e meus elogios. 😉
    Abraços e obrigada por sua visita. 😀

  23. Luci comentou:

    Lindo texto Karol!! Aaahh eu adoro abraço!!!!! Fui criada com muito abraço e beijo. Mãe sempre foi assim, tanto que o que mais sinto saudade é dos abraços dela e nas mais diversas situações, porque tem hora que nenhuma palavra tem o poder de um abraço. E eu sou muito abraçadeira hehehehe

    abraço grande prá todas!!!!!!

    vcs conhecem esse vídeo? eu adooorooo

    http://www.youtube.com/watch?v=vr3x_RRJdd4

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *