Início » Sem categoria » Bicha Fêmea Convidada – Saber Revisado

Bicha Fêmea Convidada – Saber Revisado

Por Fla – Arte na Cozinha

Quando a Lidiane me convidou para participar desta seção do Blog eu topei na hora. 5 minutos depois eu pensei: “Jesus, o que eu tenho para falar que possa realmente acrescentar alguma coisa na vida das pessoas que passarem pelo Bicha?”.

Bom, aí resolvi colocar a cachola para funcionar.

Pra quem não me conhece eu me chamo Flavia Muraro Teles, tenho 26 anos, sou casada há 1 ano e 4 meses, sou analista de sistema e moro em Sorocaba/SP . Já dei aula em ONG, já fui monitora de cálculo na faculdade, já fiz biscuit com minha mãe para vender, já fui professora de informática e há 5 anos trabalho com sistemas. Sim, provavelmente se você trabalha e depende de um sistema de informática eu sou uma das pessoas que você xinga cada vez que seu sistema trava…hehehe.

Sou uma pessoa que adora aprender. Não importa o que: é novidade? Não sei como faz? Não entendo do assunto? Então eu vou prestar atenção e vou tentar aprender. Quem sabe aquilo não pode me ser útil algum dia não é verdade?

Mas nem todo mundo é assim, infelizmente, e tentar mudar pessoas é algo impossível e obviamente frustrante. Aliás, você já se decepcionou com algo que tentou fazer envolvendo outras pessoas e que não deu certo? Vou contar a vocês minha última experiência.

Há cerca de 1 ano deixei a empresa onde trabalhei por 3 anos. Foi lá que eu realmente aprendi o que é responsabilidade. Ganhei nesse tempo a confiança dos donos da empresa que sempre me deram a oportunidade de expressar aquilo que eu sentia em relação aquele lugar. Eles sempre acreditaram muito em mim, mas definitivamente, não poder mudar e fazer as coisas acontecerem me fizeram desistir de lá.

Uma vez li em uma entrevista com o Max Geringher, consultor de RH dizendo que quando você pensa que a empresa pode mudar e se adaptar a você é hora de você mudar de emprego e encarar que isto jamais irá acontecer.

E foi mais ou menos isto que aconteceu comigo. Recebi uma tarefa de grande importância. Todo o treinamento do novo sistema que seria implantado estava em minhas mãos. Claro, eu era uma pessoa totalmente técnica, e poderia sem dúvida colocar em prática aquilo que eu aprendi e treinar 100 funcionários. Porém, a idéia de chegar, ensinar e dizer tchau não era muito agradável para mim. Resolvi então tentar explicar para aquelas pessoas a minha visão sobre o que era aprender, e passar a todos o quanto aquele treinamento poderia ser válido.

Aprender nunca é demais. A única coisa que podemos levar por toda nossa vida é o conhecimento. Esse ninguém tira da gente não é mesmo? Mas, infelizmente, naquela empresa, nem todos pensavam assim. Aprender algo novo, naquele momento, poderia fazer com que muitas pessoas tivessem oportunidade de crescer profissionalmente e não só naquela empresa, mas porque não em um novo emprego também?

Durante 2 meses, a psicóloga da empresa e eu nos empenhamos ao máximo e nos dedicamos àquele que passamos a chamar de “Projeto Saber – Incentivando pessoas a adquirir conhecimento”. Baseamos toda a nossa estratégia em um modelo de aprendizado chamado “A Roda do Conhecimento”, onde cabe a compreensão do tema, o aprendizado em si, a aplicação do que aprendemos e o compartilhar este novo conhecimento.

Em um mês a psicóloga entrou de licença maternidade e dei continuidade ao projeto sozinha, trabalho que não foi fácil.

Durante o ciclo de palestras antes dos treinamentos práticos falei sobre muitas coisas: colaboração, ajuda, importância de cada um, desafios, espírito de equipe e claro sobre aprendizado e conhecimento. As dinâmicas foram importantíssimas durante esse processo para integração dos funcionários e além de divertido o processo se torna mais leve e mais fácil de ser compreendido.

Modéstia a parte foi um trabalho bem feito e muito elogiado, e tudo teria sido maravilhoso se não fosse o maldito “porém”. E o “porém” neste caso foram aqueles que simplesmente não estavam dispostos a mudar, eram aqueles pessimistas que acham que tudo o que a empresa faz é visando apenas o lado comercial e nunca o lado “humano”, aqueles que vão morrer sem saber o que é trabalhar com prazer.

Infelizmente essas pessoas tinham muito mais tempo de casa do que eu, e assim como uma laranja podre pode estragar todo o pomar se não for retirada a tempo, aquelas pessoas levaram meu projeto, meu ânimo e minha vontade pro brejo.

Resultado: 1 mês depois pedi minha demissão. Mas saí de lá com meu projeto debaixo do braço, na esperança de um dia poder colocá-lo em prática e quem sabe ajudar mais gente a compreender aquilo que acredito ser de muita importância para todos nós.

Deixo como mensagem final uma frase de Albert Einstein que foi muito importante para expressar a minha verdadeira intenção neste projeto: “Não somos o que sabemos, somos o que estamos dispostos a aprender”.

Um beijo a todos e obrigada Lidiane pelo espaço.

Fla

25 comentários sobre “Bicha Fêmea Convidada – Saber Revisado”

  1. sonia sousa comentou:

    gostei muito do que li de facto há muita “laranja podre a estragar muitos pomares” porque acham que já sabem tudo …aprender nunca é demais….é de facto a unica “riqueza” que levamos
    Vou já conhecer o cantinho da Fla

  2. Rose comentou:

    Primerinha hihihihihi…lembram disso…karaka que vontade de voltar a ser criança…rsrs

    Oi meninas, que coisa linda que você disse Flavia…isso aqui principalmente “Aprender nunca é demais. A única coisa que podemos levar por toda nossa vida é o conhecimento. Esse ninguém tira da gente”…é uma das coisas que tento passar para os meus filhotes…e concordo também que se não sabemos, vamos procurar saber e tentar fazer o melhor…
    Mas é assim né as pessoas estão muito acostumadas a receberem tudo prontinho e não estão nem ai pra valorizar o aprendizado…procurar saber de onde vem, pra que serve e como se faz…é uma pena porque no futuro isso com certeza fará uma falta danada…uma pessoa “curiosa” pode fazer toda a diferença…
    Parabéns pelo seu depoimento e lembra daquela frase NÃO DESISTA NUNCA…APESAR DOS TROPEÇOS, LEVANTA E VAI EM FRENTE…

  3. Rose comentou:

    snif…snif…demorei tanto pra escrever que a Sonia passou na minha frente….kkkkkk
    Bjinhus

  4. Fla comentou:

    Sonia e Rose, muito obrigada viu. Tudo que eu escrevi foi de coração e fico feliz que tenha despertado a reflexão do assunto em vocês também. E desistir, nunquinha mesmo né?!
    Um beijo mega carinhoso pra vocês!!!

    Lidiiiiiiiiiiiii, obrigada novamente pelo espaço tá! Fiquei ultra feliz com o convite e com a oportunidade!!! Beijokassss

  5. Patrícia Pirota comentou:

    Adorei o post! Parabéns Flávia!
    Aprendi desde pequena que conhecimento não ocupa espaço. E que quanto mais melhor. E é uma pena que haja pessoas que pensem que não existe necessidade de se tornarem melhores. Se acomodaram de tal modo em seu próprio mundo, que se esquecem de evoluir junto com a vida…

    Lidi! Cada vez mais o Bicha está se tornando democrático e melhor =)

    Sobre o comentário lá:
    Como assim você não tem Zeca Pagoodinho, nega?! É tão bom! =)

    Aposto como assim que terminarem a obra, sua horta vai ser linda! Toda caprichosa e fofa, como a dona =)

    O assunto da abstinência de comentários continua na lista sim… Daqui uns dias escrevo sobre isso também. Quem sabe, se todo mundo escrever, a gente não ganha mais comentários…

    De nada, querida! Você sabe que sempre lembro de você, né! Que bom que gostou!

    Tenha um ótimo dia!

    Bjão procê!

  6. Nana comentou:

    Gata é complicado, mais complicado é descobrir se a empresa está disposta a isso, a valorizar o ser humano.
    Cada dia vejo mais empresa visando o comercial viu.
    Bjs

  7. Lila comentou:

    nossa Fla, falou bonito hein! rs…..você tem toda razão, devemos estar em constante aprendizado,seja ele em que área for….minha vó sempre disse que a criança aprende porque é movida à curiosidade, quanto mais curiosa for, mais vai em busca de aprender, é uma verdade! pena que alguns adultos percam essa característica….

    Parabéns pelo post e à Lidiane pelo blog, que não conhecia e gostei bastante,
    beijos a ambas

  8. Fla comentou:

    Patrícia, obrigada viu querida. E é verdade, tem gente que não se esforça em melhorar em nada não é mesmo? Uma pena que isso ainda exista.
    Um beijo

    Nana, no caso da empresa onde eu trabalhava, realmente o lado comercial sempre foi o mais forte, mas estávamos lutando contra isso e em 3 anos, acho que conseguimos muitas mudanças. Masss, nem tudo são flores, e acho que é preciso muito esforço para mudar e infelizmente, nem todos estavam dispostos a isto. Um beijo e obrigada.

    Lilaaaaaaaaa, minha querida, você veio aqui me prestigiar, que lindo!!! Obrigada amiga e sua vó tem toda a razão. Estimular a criança a aprender e a descobrir as coisas, pode fazer a diferença na vida adulta não é mesmo? Um beijo enorrrme.

  9. Rosi Costa comentou:

    Olá meninas

    Adorei a participação da Flávia, aliás acho louvável trazer outras blogueiras para contribuir com esse espaço.
    Tb já vivi isso e tb saí porque as pessoas não queriam mudar. É triste, mas não pode ser desanimador. Atualmente, estou passando por um momento assim, tenho a missão de implantar um projeto de comunicação voltado para gestores e tenho que, além de mostrar seus erros, tenho que envolvê-los/motivá-los para que melhorem em vários aspectos da comunicação escrita.
    Gostaria de trocar umas figurinhas com a Flávia a respeito. Vou entrar em contato.
    Valeu Lidi, o blog tá cada dia melhor.

    Bjs

  10. marcia gullo comentou:

    Pos é, que coisa chata, mas pense que ha males que vem para o bem. de repente esse seu projeto se torne algo indispensável em outro lugar, com outras pessoas, o legal e não desistir, nunca, ha tempo pra tudo nessa vida, certo???!!

    Bejus querida e inté.

  11. Anna comentou:

    Gostei das palavras da Flávia, eu já passei por um caso quase parecido, e isto mesmo .
    Lidiane, quando vou responder no comentário que você fez no meu blog, a sua pagina não está entrando.
    Beijos

  12. Lidiane Vasconcelos comentou:

    Oi, Lila!
    Bom tê-la no Bicha e saber que gostou do espaço. 😉
    Fique á vontade para voltar mais vezes, viu?
    Beijos!

    Oi, Anna!
    E ontem eu estava com dificuldade para acessar o seu blog e deixar comentário. Consegui com muito custo. Acho que o Bicha e o Dicas não estão se entendendo bem… ehehehehehe…
    Vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos e ver se as coisas normalizam, né?

    Beijos!

  13. Fatima comentou:

    OI Lidi!
    Texto legal Flávia!
    Me deu uma saudade dos meus 26 anos.
    Bjs.

  14. Fatima comentou:

    Oi lidi!
    Ótimo texto Flávia! Me deu uma saudade dos meus 26 anos.
    Abrs.

  15. Raissa comentou:

    Humm, adorei o post, bem estimulante e uma ótima leitura, gostei mais ainda da frase no final, super válida.

    E acredito que o seu pensamento é muito importante, só que como você disse, pena que nem todas as pessoas estão dispostas nem mesmo a mudar de pensamento, ao contrário do que a música diz, elas preferem ter aquela velha opinião do que ser uma metamorfose ambulante.

  16. Fla comentou:

    Olá Rosi, Márcia, Ana e Fátima…obrigada pelos comentários viu.

    E Rosi, já vi teu comentário no Arte, vou te mandar um email tá.
    Bjs a todas.

  17. Beta comentou:

    Muiiiiito boom o post!!!
    Parabens, Fla. Parabéns, Lidi!!

    Bjks

  18. Dolly comentou:

    Hello …puxa estamos há 3 dias sem nos falar mas não repare, resolvi fazer minhas artes e sair um pouco do pc, aproveitando que os babies esta semana só vieram na segunda!
    Gostei da Flávia e tenho certeza, ela encontrará o rumo certo e alguém que acredite em renovação! As empresas são muito resistentes em aceitar mudanças e isso vem lá de longe…O importante é não perder a garra, a esperança porque o sol brilha para todos a lua que só brilha para os espertos! Tenho certeza que logo mais a Flavia contará que uma enorme porta se abriu!
    Bjs a vcs duas!
    bicha Vó Dolly

  19. Fla comentou:

    Raissa você disse tudo, essa música do Raul remete bem ao que estamos falando por aqui, ser uma metamorfose ambulante. Bjs e obrigada

    Beta muito obrigada viu. Bjs

    Dolly, obrigada, perder a esperança e a vontade nunquinha. Se eu não conseguir passar adiante meu projeto, pelo menos eu pude aprender muitas coisas com ele não é mesmo? Bjs pra você.

  20. Lidiane Vasconcelos comentou:

    Hello, Dolly! 😀
    Eu reparei que estava ausente sim, mas foi bom saber que foi por uma ótima causa. Quando a vontade de ficar quietinha fazendo outras coisas fora da rotina fala mais alto e a gente tem essa possibilidade, penso que seja privilégio e uma benção. 🙂

    Beijo, bicha vó! 😀

  21. kinha comentou:

    Flávia,
    é isto aí menina! Parabéns!
    Se vc percebe que a empresa não te cabe, que seu potencial está acima da visão empresarial deles, procure mesmo outro lugar, antes que eles (empresa) te façam acreditar que seu trabalho não tem importância. Este é o grande motivo da maioria das insatisfações porfissionais.
    Tomara que mais pessoas fossem assim como vc ;o)
    Se a empresa não quer crescer, lamente por ela mas cresça VC, que no momento certo olhará para baixo e dirá:
    Meu Deus!! A empresa está pequena mesmo, ou fui eu quem cresceu demais?
    Uhuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu
    Claro que foi vc quem cresceu demais!
    Roberto Justus adoraria isto e diria:
    Flávia, vc está contratada. Empresa, vc está demiitida …rssss
    Mostre seu projeto que boas empresas se interassarão vc verá ;o)
    bjo

  22. Flávia comentou:

    Belíssimo texto, Flávia!
    Mudar é difícil… a acomodação não cria responsabilidade, não compromete por isso é muito confortável.
    Para pensar diferente é preciso muita coragem!

    Lidiane, também quero um quintal com balança na árvore…rs

    Bjssss

  23. Fla comentou:

    Kinha, obrigada!! Amei o que você disse…rsrsrsrsrs. Beijos

    Flávia (lindo teu nome…rs), é isso aí, concordo com o que você disse garota. Muito obrigada. Beijão

    Lidiiiiiiiiiiiiiiii, obrigada novamente, amei! Beijão

  24. angela comentou:

    Flavia e Lidiane, excelente parabéns para a duas!

  25. Lidiane Vasconcelos comentou:

    Obrigada, Angela! 😀
    Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *