Início » Sem categoria » Bicha Fêmea Convidada: Yvone

Bicha Fêmea Convidada: Yvone

Por Yvone – Casas Possíveis

adorando estar aqui. Quando a Lidiane me convidou, fiquei tentando pensar como resumir tantos aprendizados… Bom, lá vamos nós…

www.theshinysquirrel.com – Adoro artesanato, de todos os tipos. Meti-me a fazer várias coisas, dentre elas: pintura em tecidos para decoração, já pintei telas enormes, pinturas especiais para móveis e paredes, decoupage, etc. Conclui cursos importantes como Arquitetura de Interiores, Paisagismo, Jardinagem e até Hotelaria… Entre uma descoberta e outra, aprendi a fazer fuxico, crochê e outras coisas com paninhos e papeis…

Ah, o artesanato; Comecei a fazer minhas primeiras tentativas artesanais já na adolescência, mas não vendia, apenas fazia para mim, para a família ou amigas. Estava sempre inventando uma moda, “costumizando” como se diz hoje.

– Já fui maquiadora profissional, balconista, já trabalhei em feiras e eventos, recepcionista, vendedora, relações públicas e também já fui gerente comercial em uma indústria grande, e por conta deste trabalho conheci vários países principalmente da Europa.

2.bp.blogspot.com (4) Entre mil atividades fora e dentro de casa, entre uma maternidade e outra nunca mais parei de criar e nem de trabalhar, ixi, muita coisa…

-Tenho três lindos filhos criados e formados, sou sortuda pra caramba… Porque eles são muitos especiais!

-Sou muito organizada, o que ajuda bastante, quando digo que guardei algo pode apostar que está lá… Até por causa desse lado muito aguçado um dia resolvi juntar todos os conhecimentos e trabalhar como Organizadora Profissional – Atividade essa que exerço até hoje.

– Amo meu marido… (Ele é muito desorganizado, acho que nos completamos, ele bagunça e eu arrumo)

– Odeio ficar doente, ou ver quem amo doente, cuido melhor dos outros do que de mim mesma, as vezes deixo a desejar comigo mesma…

caideboca.files.wordpress.com – Já cozinhei muito; tive um pequeno bistrô, e lá na pousada construí um fogão a lenha (era um sonho), mas o que mais adoro é fazer sopas… uhum

Minhas sopas sem falsa modéstia são de tomar de joelhos, são famosas por todos os que me conhecem. Se Deus me dissesse para escolher a comida que eu ia comer no céu, por toda a eternidade, eu não teria um segundo de hesitação: escolheria sopa.

Camarão, picanha maturada, salmão, os pratos mais refinados: tudo me seria insuportável após umas poucas repetições. Mas não é assim com as sopas. Minha relação com as sopas é mais que gastronômica: é uma relação de ternura. Elas me reconduzem à cozinha de minha casa de menina, à casa das minhas avós, às tardes de inverno.

– Uma bizarrice: Já desfilei pra concurso de rainha do carnaval (fiquei em segundo lugar) na época tinha uns muitos quilos a menos, pernas bem torneadas… aaiai não gosto de nem de lembrar…que horror!

– Se deixar falo pelos cotovelos, deve ser por causa da sopa de letrinhas que eu adorava tomar quando criança.

farm3.static.flickr.com – Adoro falar bobagens (mas também falo séria e muito), faço facilmente amizades, e luto pra que durem, quando fico amiga de alguém, acredito muito na sua sinceridade, e às vezes quebro a cabeça… Mas também não pisa nos meus calos, que quando o sangue sobe aiiiii, sai de baixo, perco a cabeça e ai o bicho pega.

– Gosto de ver filmes, ler, ouvir musica navegar na net, adoro dormir tarde e detesto levantar cedo.

– Quando gosto de uma coisa ou de alguém, gosto me dôo de verdade… Sou totalmente coração… Mas estou tentando mudar um pouco pra razão – Odeio me decepcionar e chorar.

– Amo a natureza, os bichos, fotografias apesar de não saber direito… Um dia me dou uma daquelas maquinas enormes, com uma baita lente… Escrever é outra paixão – Dois livros estão a caminho, e muitos contos também.

– Eu nasci em Sampa, já gostei mais da minha cidade, agora espero o tempo de partir daqui para ali.

Bom já que falei das sopas vou falar da cozinha.

picture-book.com Nunca cozinhei antes de casar e quando casei logo arrumei alguém para fazer essa parte, de modo que para mim o que aparecesse na mesa estava bom. Só pus a mão na massa mesmo depois que meu primeiro filho nasceu – o pediatra passava as receitas das primeiras papinhas e sucos e lá ia eu atrás da minha mãe ou das minhas tias para saber como fazia, se refogava ou botava pra cozinhar direto, acabei me interessando e logo fui aprendendo mais.

E vieram os tempos em que ir para a cozinha foi ficando raro. E um vazio nascia em mim. Mas sempre tinha sorte e arrumava pessoas para me ajudar em casa, que acabava captando o meu estilo, e passavam a cozinhar melhor que eu. Hoje também dou treinamento doméstico.

Anos mais tarde acabei descobrindo um segredo: que cozinhar me relaxava. Devorei livros e revistas e, novamente, cozinhar passava a ser também terapia, podia transformar tensão, mau humor e depressão em nuvens de vapor que sumiam juntamente com o delicioso aroma que desprendia da panela. Já repararam que quando a cozinha exala cheiro de comida boa no fogo, o colorido dos alimentos ilumina a rotina da casa?

retrorenovation.com Em casa por muitos anos fiz da cozinha a sala de estar – Recebia os amigos, batia papo com as empregadas – Um lustre sobre o tampo de uma mesa reforça a importância do móvel e traz “ar” de sala.

Também, próximo à mesa, é sempre bom ter um armário exclusivo ou pequeno aparador para guardar talheres e louças e ajudar nas tarefas ligadas aos lanchinhos.

Meus filhos também faziam muitas vezes a lição de casa na cozinha e, de tanto ficarem por ali observando todo o movimento, acabavam se interessando e assim era comum ver algum deles tentando criar suas próprias receitas; um suco com misturas esquisitas, saladas e molhos com toque diferente, pipocas coloridas, sem falar no brigadeiro e seus formatos pra lá de estranhos – e a sujeira em cima da pia, é claro!

tastelikecrazy.com A porta da geladeira é muito útil; serve de galeria permanente de fotos; a foto do mais novo membro da família; um clique recente de algum aniversário na família… Ainda sobra espaço para a lista da última compra de supermercado a ser feita, alguma conta urgente, recados, sem falar nos imãs com endereços mais usados.

Um porta-chaves próximo à porta de entrada da cozinha também é imprescindível, assim todos se acostumam e ninguém perde as chaves da casa, ou do carro e serve para pendurar a coleira do peludo.

Descobri ainda que a cozinha também pode ser o melhor lugar para colocar a conversa em dia durante o preparo de um jantar especial para dois.

Podem reparar: requintes para agradar os sentidos e trazer um delicioso clima a casa, começam quase sempre na cozinha. Não importa se as receitas não sejam afrodisíacas – do ponto de vista cientifico. É claro -, desde que beijos e carícias na cozinha o sejam.

 É claro que a comida tem que ser saborosa, mas também é preciso que o prato seja bonito, a mesa esteja arrumada, um vaso de flores e, além disso, um bom vinho branco ajuda a esquentar e temperar o clima.

Rituais culinários são convites à sensualidade. O mais importante, porem, é por a imaginação a funcionar para dar prazer – para si ou para o outro.

Algumas cozinhas são tão desumanizadas que acabam inibindo até os menos resistentes a exercitar seus talentos culinários. São cozinhas frias, sem graça, cheias de máquinas e sem personalidade.

Para mim as cozinhas mais adoráveis e modernas são uma mistura de conforto com lazer se integram à sala ou a um jardim.

Mas, qualquer que seja a proposta, a concepção de uma cozinha passa pelo planejamento da infra-estrutura. Um bom projeto garante uma circulação inteligente, para facilitar o preparo dos alimentos, e um espaço, acima de tudo, organizado para guardar todos os equipamentos necessários ao dia-a-dia desse verdadeiro laboratório de odores e sabores.

Cozinhar é cada vez mais uma arte. Ainda bem que está voltando a ser um local de prazer, onde mulheres e homens praticam seus dons. Onde se pode beber um vinho e comer à luz de velas, reunir amigos enquanto se prepara um prato, ou fazer, solitário, uma comida num fim de noite, ouvindo música.

Truques que aprendi com a mulherada da minha família:

2.bp.blogspot.com (5) – Para o arroz não empapar: colocar um pano de prato seco e limpo entre a panela e a tampa depois do arroz pronto pra não empapar. Eu juro que dá certo. Pode usar papel de cozinha.

– Na hora de descascar legumes ou frutas diziam sempre: a vitamina está na casca. É fato.

– Com elas aprendi que coisa boa se compra na feira. Mas eu não tenho tempo de ir.

– Colocar um pedaço de carvão na geladeira elimina os odores internos e absorve o excesso de umidade.

– Sempre tiravam a gordura das carnes antes de preparar. A gordura da carne vermelha e a pele das aves devem ser retiradas porque, se metabolizadas, são transformadas em colesterol.

thumb.visualizeus.com – Para equilibrar os nutrientes do organismo uma vez por semana é bom comer alguma verdura crua tipo cenoura, beterraba ou pepino.

– Para que as “pás” do liquidificador voltem a ficar afiadas, basta bater casacas de ovo cru.

– Caso o feijão tenha ficado um pouco salgado, aprendi a adicionar algumas folhas de couve. Além de absorver o excesso de sal, dá um bom sabor ao feijão.

– As folhas dos brócolis podem ser utilizadas em sopas e ensopados e até picadinhas no refogado do arroz de cada dia.

Com todas elas aprendi a não desperdiçar nada. Não que eu tenha aprendido tão bem quanto elas, que já naqueles tempos usavam a água que tinham passado na máquina de lavar, ou do enxágüe do tanque para lavar o quintal, a cozinha… Como não existia “tapuér” usavam potinhos de margarina vazios para guardar restinhos de alimentos. Todas eram super ecologicamente corretas, desde há mais de meio século.

retrorenovation.com (2) – Minha avó me ensinou a gostar do cheiro de rosas e de mamão. Ela sempre comprava rosas na feira e comia mamão todo dia, o que a deixava com o cheiro da fruta.

E eu continuo me lembrando de tudo, são pequenas coisas que hoje continuo fazendo, quase involuntário. Passaram para as filhas, para mim, pros nos netos e bisnetos e em todo mundo que veio depois.

Ensinaram-me a ser uma pessoa boa, decente. Eu tento.

E você que truque aprendeu com sua mãe ou alguém da família?

18 comentários sobre “Bicha Fêmea Convidada: Yvone”

  1. Laély comentou:

    Nossa, Yvone!
    ´Cê joga em todas as posições, hein?! Ataca, defende, cabeceia pro gol e corre pro abraço! Tô me roendo de “inveja”, porque, ainda por cima, foi candidata a miss?! Aí, eu choro!
    Também acho que o cheiro da cozinha é que dá alma à casa:
    http://saladala.blogspot.com/2009/02/blog-post.html
    Fiz posts sobre algumas coisas que aprendi com a minha mãe:
    http://saladala.blogspot.com/2009/03/comida-de-mae.html
    http://saladala.blogspot.com/2009/05/os-dias-da-mae.html

  2. Fla comentou:

    Oxe que mulher prendada!!!
    Adorei todos os truques e dicas.
    E sabe que vendo tua história penso que um dia que também vou conseguir trocar de emprego e fazer o que gosto. Não que eu não goste do que eu faço, mas não pretendo viver disso a vida toda.
    O que eu aprendi com a minha mãe é nunca jogar talos fora. Eu pico todos: de agriao, rúcula, couve, brocólis… e congelo em potinhos. Aí quando vou fazer um bolinho ou então um arroz diferente é só descongelar as porções e utilizar.
    =)
    Em tempos onde comida está tão caro e há tanta gente passando fome, é uma vergonha a gente desprezar essas coisas né não?
    Adorei…parabéns te conhecer Yvone.

    Bjs
    Fla

  3. Fla comentou:

    ops… era “adorei te conhecer Yvone”…

  4. Wlady comentou:

    essa mulher já viveu quantos anos, 90? hehehe – quantas coisas legais ela já fez!!!! Parabéns para a Yvone!!!!!
    adorei o post!
    Bjk

  5. yvone comentou:

    Lidiane Lidiane!!!
    E nao eh que tu publicou o trololoh inteiro? Pobre das `bichanas’ lerem tudo isso!!!
    Bom, eh tudo verdade mesmo. Nao me considero velha soh comecei minha vida de esposa e mae aos 18 aninhos…Imaginem que eu tenha a idade entre a Cristiane Torlone e a Vera Ficher (gostaram das referencias??? Metida pra cacete heim! Ser mae mais cedo atrapalhou meus estudos, tive que trancar matriculas e voltei a estudar anos depois…E como eu disse; nunca mais parei…continuo estudando ateh hoje. Por outro lado, tem suas compensacoes! Prova disso eh que algumas vezes quando saio com o meu filho mais velho, sinto que as pessoas ficam achando que a coroa tah pegando o gatinho…Isso massageia o meu ego pra caramba!
    Mas nao aconselho nao, quando todas as minhas amigas estavam viajando, conhecendo o mundo,namorando conhecendo outros caras, indo a baladas, concluindo seus estudos, indo atras de suas carreiras, eu estava de fraldas ateh o teto pra lavar, tinha que me virar em 10 para dar conta de tudo e nao perder o foco, se eh que me entendem…foi muito desgastante e sinceramente questionei muito, e por muitas vezes a minha opcao (que nao era bem opcao, pois tudo o que eu queria nos meus 18 anos era me livrar da vigilancia do papai)…Enfim…aqui estou, questionando menos, exigindo menos e cuidando mais de mim.
    Obrigada de coracao Lidiane, dedicar um poste em que falo soh de mim, esta sendo um prazer enorme. Ainda mais pelas amigas bacanehrrimas que desfilam por aqui.
    Aparecam serao muito bem vindas!!!

  6. Rose comentou:

    Gentem essa menina é ligada em 220w…mas me identifiquei com ela, como já tinha dito ontem também começei a vida de mãe não me arrependo não…mas é isso mesmo enquanto as minhas amigas estavam na balada eu estava amamentando, fazendo chazinho pra cólica etc e talz…amadureci da noite pro dia literalmente…mas hoje também quando saio com meu filhote de 18 e de mãos dadas uma vendedora dias atrás perguntou se era meu namorado kkkkk…é muito legal…e quanto a minha filha de 24 dizem que é minha irmã…isso faz um bem danado…
    Ivone, quanto a sua pergunta o que aprendi com minha mãe ou alguém da família…Bem minha vozinha querida, dizia que nunca devemos dizer que não gostamos de algo sem provar então aprendi a provar de tudo so eu vou dizer se gosto ou não e com isso aprendi a comer quiabo, abobrinha e outras coisinhas mais…a única coisa que não gostei de verdade é giló e café eca…e também ela sempre dizia que quando você pega algo pra fazer faça bem feito ou então nem faça…e eu sou assim…e tem vários ensinamentos que fazem parte da minha vida e estou tentando passar pelos meus filhos…
    Parabéns Ivone…e obrigada Lidiane por nos proporcionar isso…conhecer pessoas maravilhosas assim…Grande beijo meninas!!!

  7. Raissa comentou:

    Nossa, que texto enorme, li cada palavra que vc escreveu e adorei, foi tão natural.
    Não sabia que vc é formada em tantas coisas, muitas das quais eu aprecio demais e quem sabe mais pra frente pretendo me formar também.
    Parabéns pelo post =)

  8. ruby fernandes comentou:

    Se eu já gostava da Yvone sei saber isso tudo imagina agora!!! Que delícia de texto, amei cada palavra. Concordo plenamente

  9. ruby fernandes comentou:

    ops, apertei o submeter sem querer, sorry.
    … que a cozinha é a alma da casa, eu me lembro que fazia os deveres de casa na mesa da cozinha e enquanto minha mãe começava a preparar o almoço tocava no rádio as músicas do Roberto Carlos, isso no final de 70 começo de 80. Sempre que ouço Roberto sinto até o cheiro da comida da mamy (suspiros)!
    A mamy também é expert em sopas, dom que eu não herdei, confesso que sou melhor com os doces, ela mesma já me disse isso hahah.
    Lidi, você sabe que adoro seu blog né? E Santinha você sabe que eu te adoro né? Essa dobradinha foi um super sucesso. Bjokas meninas fofas.

  10. Dolly comentou:

    MA-RA-VI-LHA me identifiquei nessa postagem em quase tudo…somos ” dos antigamente”…mulher de verdade, mulher que encara qualquer situação que controla sem deixar perceber que está no controle..mãe dedicada, boa aprendiz, recebeu as instruções primordiais das pessoas mais amadas e isso jamais deve ser esquecido..molenga como eu, se entrega de corpo e alma confiando nas pessoas (como me odeio por ser assim!!!!)…enfim, essa Yvone é mulher 20!
    Parabéns Yvone e mais uma vez obrigada Bicha maior…hoje já me passaram em mente pensamentos avançados sobre a projeção desse blog ..me aguarde…tô tomando um fôlego, acionando as bases …quando encasqueto com uma coisa mergulho fundo e minha meta agora é divulgar esse blog nas esferas superiores…indicar para o premio Veja blog não me contentou..quero mais pra vc Lidiane!!! prepara-te amiga! me pergunto quem será a próxima convidada????meus deuses…e haja fôlego para subir á altura dessas convidadas…
    Beijos às duas!!!!Dolly

  11. Nana comentou:

    Que deliciaaaa
    tudo isso, adorei cada palavrinha… ai ai será que o meu será bom tb hahaha
    Bjs

  12. Ana comentou:

    Menina!!! Eu achei que já tinha feito um pouco de tudo, mas você heim…. Fez muito de tudo.
    Bjs, Ana
    http://utilnecessario.blogspot.com/

  13. Anna comentou:

    Lidiane que trabalho lindo que você está fazendo!!
    yvone li cada palavra publicada, adorei!!!arabéns.
    Obrigada Lidiane pelas palavras deixada no meu blog.

  14. Fatima comentou:

    Yvone minha filha!
    Se um dia agente se encontrar vai ser confusão pra saber quem fala mais!
    Ficou ótima sua participação no “Bicha”.
    Truque: colocar batatas para cozinhar com a comida que ficou salgada.
    Bjs.

  15. Patrícia Pirota comentou:

    Adorei o post!!! Aprendi taaanta coisa!!!
    Parabéns e obrigada pelas dicas úteis e bacanas, Yvone!

    E parabéns mais uma vez, Lidi! O Bicha Fêmea fica melhor e melhor a cada dia que passa!

    Ps: ‘Brigada pelo comentário no último post, viu. Gengibre é amargo sim. Mas se misturar com álcool fica bom por demais xD
    Sobre a geladeira. Tem que transcender, abstrair… Mas esse mês a minha chega. Não vejo a hora de voltar a fazer parte da civilização =)

    Bjão procês duas!

  16. Lidiane Vasconcelos comentou:

    Oi, Yvone!
    Ei, não me parece que as bichas estejam achando ruim ler teu “trololó”não, hein? Muito pelo contrário, está é dando o que falar. 😀
    E o Bicha ganhou foi muito com isso, porque fica um clima gostoso nos comentários de bicha falando aos quatro ventos… e eu gosto muito, porque um blog só tem razão de ser se for assim, né?
    Eu é quem tenho que te agradecer pela disponibilidade de escrever no Bicha, bonita!
    Beijos!

    Obrigada, Rose!
    Beijos!

    Oh, Ruby!
    Obrigada por gostar do Bicha e manifestar de forma tão espontânea.
    Beijos

  17. Lidiane Vasconcelos comentou:

    Aaaaaahhhhhhhh, Dolly! Então foi você né, bicha vó? Voi você quem indicou o Bicha para o Veja Blog? Pôxa! Eu não sabia! Muito obrigada pela generosidade! Ei, fiquei até com medo das tuas ideias e metas para o Bicha… olha lá, hein?… ehehehehe…

    Ei! Sabe o que falei hoje para o meu esposo? “Um dia vou conhecer o CE e vou conhecer a bicha vó”… 😀

    Está melhor?
    Beijos!

    Oh, Anna!
    Obrigada!
    Beijos

    Oi, Patrícia!
    Voltou do congresso?!
    Que bom! Já estava com saudade, sério!
    Faz falta me deliciar com seus textos…e já vou no AINDA MININAMÁ matar as saudades…

    Beijos

  18. vivian comentou:

    que delíicia de monólogo rs. Li tudinho e parecia que ela estava na minha frente, falando pra mim, todas essas coisas que escreveu. Mais algumas linhas e isso vira um livro rs

    bjks

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *